O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Avatar

Ronaldo merece a seleção que Futre também merecia e não teve

 ●  + 67 comentários  ● 
Sim, a história de Paulo Futre e Cristiano Ronaldo ao nível das seleções nacionais tem alguns pontos em comum. Ambos nasceram, nesse ponto de vista, na geração errada.

Paulo Futre, para quem se lembra, era um portento de jogador. Numa altura em que a europa do futebol, fruto da limitação dos estrangeiros por equipa, estava limitada à verdadeira elite, Futre foi durante anos, o único grande embaixador do futebol português fora de portas, ao qual se seguiu Rui Barros alguns anos depois.

Também Futre nos seus tempos de glória merecia uma seleção mais forte que o projetasse para voos ainda mais altos. Mas na verdade a seleção era ele e os outros, e os outros não eram mais do que alguns outros “bonzitos” jogadores, bons cá dentro diga-se, no futebol nacional, mas sem projeção nem experiência de grandes palcos para elevar o nível da seleção nacional a um nível capaz de disputar sequer as grandes competições internacionais.

Quando Paulo Futre chegou ao fim, ou quando chegou por exemplo à Luz já em fase descendente e marcado por lesões, foi a altura em que nascia a Geração de Ouro do Futebol português. E Paulo Futre deve de facto ter-se perguntado várias vezes dos porquês de não ter nascido 5 ou 6 anos mais tarde, e poder ter ainda competido ao lado de jogadores como Rui Costa, Fernando Couto, Jorge Costa, Figo, Paulo Sousa ou João Pinto. Futre foi ainda a tempo de apanhar o inicio desta geração, mas já não era o verdadeiro Paulo Futre.

Com Cristiano aconteceu na realidade o mesmo. Cristiano Ronaldo nasceu para a seleção no Europeu 2004 disputado em Portugal, numa altura em que a tal geração de ouro dava os últimos passos, com um Figo perto do fim, um Rui Costa que já era suplente de Deco, e o próprio Deco que já não era novo por sinal.

E Cristiano Ronaldo esteve perto de fazer história logo na estreia em grandes competições internacionais, com aquela triste final perdida jogada na Luz contra a Grécia, mas a partir daí a seleção passou a ser também, tal como no tempo de Futre, o Cristiano Ronaldo e mais 10, sendo que os outros 10, salvo duas ou três exceções na defesa mais mediáticos, eram do meio campo para a frente, pouco mais do que a mediania de Veloso ou Meireles, Nani por vezes num patamar um pouco mais alto, jogadores que encostaram sempre a seleção cá atrás, deixando Ronaldo sempre só e entregue à sua sorte lá à frente.

O meu pai, que não é lá grande adepto de Ronaldo, disse-me muitas vezes: “Ah, ele joga bem é lá fora, na seleção não joga nada, vem cá para passar férias.” Eu sempre discordei dizendo: “O Ronaldo, se não joga bem na seleção é porque de facto joga praticamente sozinho, e os adversários sabem que ao contrário do que acontece em Madrid, marcando o Ronaldo, anulam Portugal do ponto de vista ofensivo.”

Eu, na verdade, fui sempre adepto do jogador Cristiano Ronaldo... Lá está, estou-me marimbando para a personalidade, para o mau feitio que alguns dizem que tem, não estou habilitado a julgar o homem que não conheço...

À distância imagino que ser Ronaldo não deve ser nada fácil de alguns pontos de vista... Não deve ser nada fácil não poder dar um peido sabendo que o seu aroma vai ser comentado por milhões e decomposto nos seus elementos químicos mais básicos... Não deve ser fácil não poder sair à rua sabendo que ao mínimo passo em falso haverá 150 telemóveis levantados e a filmar o “mau” momento, gente que só espera o momento em que ele caia de lá de cima... Não deve ser fácil tantos milhões de pessoas a querer levar para casa um pedaço de si... Na minha ingenuidade se calhar, imagino que não deva ser fácil crescer como Cristiano Ronaldo sem desenvolver um lado cínico e arrogante que o proteja um pouco do mundo exterior...

Mas eu sempre disse ao meu pai: “O Ronaldo está-se marimbando para a seleção?! Então tu achas que o Ronaldo, que assumidamente quer ser visto como o melhor jogador de todos os tempos, que assumidamente também trava há 10 anos uma luta titânica, semana a semana, palmo a palmo e golo a golo com Lionel Messi pela Bola d´Ouro, não sabe, mais do que ninguém, que seria um título europeu ou mundial ao nível das seleções a poder diferenciá-lo de Lionel Messi?! Não é esse o único título que lhe falta e que o pode levar ao patamar dos Deuses?”

Para mim pois, Ronaldo pode logicamente ter maus jogos e é mais fácil tê-los na seleção onde joga muitas vezes sozinho do que no seu clube no meio de outras estrelas mas, nunca será por falta de vontade ou empenho.

Aliás, Ronaldo não chegou ao patamar que chegou, um dos melhores jogadores de sempre, com falta de empenho. Se há coisa que nunca ninguém lhe pode apontar é falta de atitude profissional. Se há coisa que lhe permitiu por exemplo ter uma carreira tão antagónica da de Quaresma, não é talento a mais, é precisamente ter sempre vivido a vida de um profissional de elite.

E sim, para mim Ronaldo ou Messi serão muito provavelmente os dois melhores futebolistas de sempre. E não o são, no caso de Ronaldo pelo menos, por fazerem em campo coisas mais fantásticas do que fazia Ronaldinho, Maradona, o brasileiro Ronaldo ou Zidane... Messi e Ronaldo são provavelmente os dois melhores de sempre, não pelo talento que possuem (esse, os outros também tinham, e se calhar até mais) mas pela consistência com que o demonstram semana após semana...

Messi e Ronaldo têm duas carreiras em paralelo, já em fase descendente imagino, vividas sempre no topo, comprovadas com números jogo após jogo e época após época, e praticamente sem épocas perdidas, sem grandes lesões sequer, ao contrário da irregularidade de outros grandes talentos do passado.

E ainda hoje é assim... O que assusta mesmo é ver hoje Ronaldo ou Messi já na barreira dos 30 anos e perguntar quem são os talentos que vêm a seguir capazes de chegarem a este nível de performance... Sim, há por aí alguns grandes jogadores, como sempre houve no passado, um David Silva (mais velho), um Hazard, um Van Bruyne por exemplo mas, como tantos outros, são jogadores de dois grandes jogos e três maus a seguir, muito longe da regularidade que Messi e Ronaldo demonstraram ao longo de mais de 10 anos de carreira.

Aos 31 anos, o que desejo é que Ronaldo vá ainda a tempo de conquistar esse título internacional que lhe falta... Ele merece-o, porque trabalhou, como muito poucos o fizeram ao longo da vida, para que esse sonho fosse possível...

Realisticamente, para contarmos com um Ronaldo ainda ao mais alto nível, terá de ser já neste Europeu ou no próximo Mundial... E há de facto, hoje, uma nova geração de jogadores em Portugal a aparecer, que podem ser possivelmente uma nova geração de ouro, e que podem permitir a Ronaldo esse feito...

Este ano já? Espero que sim, mas no próximo mundial não há desculpas para que jogadores como Raphael Guerreiro, Nélson Semedo, André Gomes, Cancelo, Bernardo, Rafa, Renato Sanches, William, Danilo, André Silva, Gelson Martins e outros que seguramente aparecerão, não possam formar uma extraordinária seleção portuguesa, e permitir a Ronaldo, definitivamente, conquistar um lugar no meio dos Deuses.






67 comentários via blogger

  1. Vim só dizer que este texto me deu arrepios.

    Concordo com grande parte do que aqui está escrito. Não tenho idade para me lembrar bem do Futre a jogar, lembro-me só de algumas histórias, mas toda a gente me dizia que foi um enorme jogador e que poderia ter sido dos melhores do mundo.

    Quanto ao Ronaldo, acho que ninguém o pode julgar por ser cínico ou pouco humilde. Ele faz o papel dele, trabalha 3 ou 4 vezes mais que qualquer outro profissional (independentemente da área) e está no topo por esse trabalho. Este é um tipo que merece - OBRIGATORIAMENTE - tudo o que conseguiu. Ali não houve acasos, não é daqueles que foi descoberto, ele fez-se descobrir ao trabalhar de forma incansável todos os dias nos últimos 25 anos.
    Tenho, obrigatoriamente, de dar mais valor a um tipo que se esforça todos os dias da sua vida, do que a um que é igualmente genial porque nasceu com o rabo para a lua. Adoro a meritocracia e ele é um enorme exemplo disso.

    Acredito que Portugal possa chegar longe neste Europeu mas não acredito que seja campeão enquanto tivermos em campo tipos como Bruno Alves e Nani. Estamos com um meio campo muito forte mas, ou temos um Quaresma inspirado e temos um bom ataque / um Fonte forte que sente o B. Alves ou então ficamo-nos mais uma vez pelos quartos/meias finais. É esperar para ver mas não acredito que o Ronaldo cumpra o sonho dele (e de todos nós)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois caro Jorge Vieira eu lembro-me bem com 17 anos ir ao antigo estádio José Alvalade ver Futre igualmente com 17 anos a estrear-se pela seleção A.

      Futre era sem dúvida um grande jogador, mas longe de ser um jogador completo, a sua grande arma era a sua velocidade com e sem bola e o seu fenomenal pé esquerdo, já que o direito ara a dar para o cego.

      Para perceberes melhor como era Futre como jogador, recorro a uma análise feita por um dos melhores treinadores Italianos e do mundo de então (penso que era Arrigo Sachi) que afirmou o seguinte: "se colocarem o Futre dentro de uma cabine telefónica com 11 adversários, ele é capaz de os fintar a todos, uma e outra vez, mas entretanto esqueceu-se que o essencial do jogo é dar com a baliza e marcar golo"

      Muito melhor e muito mais completo foi o pequenino e genial Chalana que só perdia para Futre no arranque explosivo e inicial do sprint; de resto era muito mais versátil e conseguia com muito menos espaço, fazer muito mais. Já para não falar que Chalana jogava sempre com a cabeça bem levantada e Futre na maior parte das jogadas, parecia que ia marrar contra alguém.

      Com isto não quer dizer que Futre, não tenha sido um dos melhores ou mesmo o melhor jogador da sua geração.

      Memória de Elefante

      Eliminar
  2. Redmon um texto mesmo grandioso.. concordo plenamente com o teu texo.. sou grande admirador dele e defendo-o sempre apesar de ele ter sido formado nas lagartixas.. mas penso q nas tuas ultimas palavras falta la um jogador chamado jose gomes q vai ajudar a fazer a diferença.. Arrisco-me a dizer e ha qualidade que ele ja tem com 18 anos q nos proximos anos vai ser a selecao do renato sanches!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizer que o Ronaldo e o argentino são os dois melhores jogadores de sempre, é dizer que percebe tanto de bola,como um cidadão comum de mecânica de aviões.

      O autor do post se tivesse a dormir não teria inscrito tanta imbecilidade.

      Eliminar
  3. "O Ronaldo, se não joga bem na seleção é porque de facto joga praticamente sozinho"

    Joga sozinho porque quer.

    Ainda neste jogo com a Estónia um jogador português recupera a bola a meio campo, passa para o João Mário, que lança o Ronaldo com espaço na direita e acompanha a jogada. Com o João Mário dentro da área, uns metros à sua esquerda e completamente sozinho, o Ronaldo nem levantou a cabeça para ver se havia alguém. Chutou contra um defesa e estragou a jogada.

    "os adversários sabem que ao contrário do que acontece em Madrid, marcando o Ronaldo, anulam Portugal do ponto de vista ofensivo"

    Porque o homem não passa a bola...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele passa a bola porque mais vale arriscar e fazer asneira (ou não) ou passar ao Nani e ver a bola ir para a bancada. É muito diferente jogar no R. Madrid com um James, um Benzema do que na selecção com um Nani e outros de igual valia.
      No R. Madrid ele passa a bola porque joga com tipos que fazem a diferença e que podem marcar tantos como ele, o que não acontece na selecção.

      Por outro lado, se ele não arrisca e não marca na selecção lá vêm os tugas com histórias que ele só marca no clube. E sim, falam disto em todos os jogos em que o Ronaldo não marca um golo (apesar de ser o melhor marcador de sempre da selecção)

      Eliminar
    2. Concordo com o Jorge Vieira.
      O Ronaldo na selecção é um bocado mais individualista por duas razões, para mim: Não tem jogadores como no seu clube (por mais que o Nani, Éder, Quaresma, que agora parece estar em forma, se esforcem não dão futebol a ele, digamos). A outra razão, mais obscura, digamos, são as "ordens" do jorge mendes para que seja ele sempre a brilhar.
      Sinceramente não tenho muita fé nesta selecção. Bruno Alves e Pepe são dois caceteiros de primeira que num momento estragam tudo com o seu jogo sujo. W. Carvalho é tosco e o Danilo é de longe melhor pois sabe sair a jogar e defende melhor. Nani e Quaresma vão querer mostrar que são tão bons como o Ronaldo e vão entrar no individualismo. O Éder, se jogar a titular, não é golos garantidos, mas pode ser que seja o seu momento.
      É no meio campo que está o segredo para o sucesso. Avaliando os 3 jogos efectuados, tiro estas conclusões:
      - Como já referi, WC é tosco pois não sabe sair com a bola para a frente.
      - Danilo é que deveria ser o chamado trinco.
      - J. Moutinho voltou a ser o Moutinho do sporting, lento e sem ideias.
      Posto isto, e vou-me armar em treinador, o onze deveria ser algo assim:
      - R. Patrício
      - Vieirinha
      - Fonte
      - R. Carvalho
      - Eliseu
      - Danilo
      - R. Sanches
      - J. Mário
      - Ronaldo
      - Quaresma (por estar em forma)
      - Éder (afinal, é o único ponta de lança)
      Quanto ao futuro da selecção, há muitos jogadores que se der a devida oportunidade irão constituir uma selecção ao nível da geração de ouro:
      - José Sá
      - Anthony Lopes
      - N. Semedo
      - Cédric
      - J. Cancelo
      - F. Cardoso
      - P. Oliveira
      - R. Vezo
      - Guerreiro
      - Diogo Dalot
      - Rúben Vinagre
      - Ruben Neves
      - Guzzo
      - Rony Lopes
      - Gedson Fernandes
      - Jorge Pereira
      - João Filipe
      - Gelson Martins
      - B. Silva
      - Rafa
      - A. Gomes
      - J. Mário
      - José Gomes
      - Nuno Santos
      - Gonçalo Guedes
      - André Silva
      E outros mais que vão aparecendo em grande nos clubes e nas respectivas selecções. Tem-se de renovar a selecção e a matéria prima é muita e de alta qualidade.

      Obrigado e Saudações!

      Eliminar
    3. "No R. Madrid ele passa a bola porque"

      porque sabe que tem treinadores que têm tomates para o meter no banco, e adeptos que concordam com isso se ele jogar mal.

      Na selecção se alguém o deixar no banco tem a carta de demissão antes de sair do estádio.

      Eliminar
    4. Anónimo, estás a brincar? O homem joga lesionado porque não há tomates para o meter no banco! Em 2014 chegou ao Europeu com os joelhos agarrados por arames, esta época achas que ele estava em condições na final da Champions? Ele é melhor com uma perna que os outros com as duas.

      Eliminar
  4. Ha um erro no texto - O Futre n chegou ao Benfica marcado por lesões. Chegou e partiu em boa forma.
    Saiu do Benfica para o Marselha e por lá jogou uma época inteira.
    Dps sim, dps lesionou-se. Assinou pelo portento que é a Reggiana e lesionou-se creio q ao segundo jogo. Lesão no joelho. Nunca mais foi o mm.

    ResponderEliminar
  5. O melhor jogador de sempre chama-se Eusebio da Silva Ferreira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O melhor jogador de sempre
      O segundo melhor de sempre
      O terceiro melhor de sempre

      Os restantes vêm depois em 4º, 5º, 6º, etc.etc. lugares.

      Eliminar
  6. Seremos campeões europeus este ano e mundiais daqui a 2.
    Este ano temos 23 jogadores e se for necessário atacar à bruta temos Danilo, Renato, João Mário, Quaresma, Rafa, Nani e Ronaldo. VAMOS GANHAR CRL!!!!!!!!!!!!!

    Para 2018... Cancelo, Nelson Semedo, Pepe, José Fonte, Ruben Semedo, Ricardo Ferreira, Guerreiro, Rafa, Renato, Ruben Dias, Diogo Jota, Danilo, Ronaldo, Nani, Quaresma (quem sabe), Bernardo Silva, Rafa, José Gomes, André Silva, Bruno Fernandes, William, André Gomes, Guedes, Gelson, João Carvalho, Bruma... antevejo que Portugal tenha uma década de "dominio" semelhante à da Espanha, observo isso nas seleções... temos estado há cerca de 2 anos a esta parte no topo a lutar com os melhores e nos sub-17 temos do melhor do mundo, sendo que nos sub-19 é igual...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pareces o rapazola das claques e 'profeta' de ilusões aos batráquios, a garantir que o S@porting seria o Campeão Nacional, hehehe!...

      Eliminar
    2. Grato de coração artnis, existem nesta dimensão sonhadores e criadores de alegria, a maioria desconhece o seu poder.

      Eliminar
  7. Ronaldo e Messi, os melhores de sempre?
    Só para quem não viu jogar maradona ( Nápoles e mundial 1986), só quem não viu jogar zidane, só quem não viu jogar ronaldinho e Ronaldo fenómeno.
    Mas Maradona, sim o melhor que vi jogar desde que me lembro de ver futebol...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De FACTO o único dos jogadores mencionados neste comentário que eu vi levar "SOZINHO" uma seleção mediana comparada com outras que estavam igualmente qualificadas a sagrasse CAMPEÃ DO MUNDO, foi MARADONA. Já os outros sem colocar em causa tudo o que contribuíram e foram determinantes para os sucessos das suas seleções e clubes (neste caso o Nápoles era muito Maradona, mas tb bastante de Careca)nunca levaram uma seleção ás costas até ao titulo Mundial como foi o caso de Maradona. E penso que nem Pelé o fez.

      Memória de Elefante

      Eliminar
    2. O post deixa muito claro que podendo Maradona muito mais do que Messi, Maradona não era regular.

      Eliminar
    3. Existem pessoas que para considerarem o Maradona o melhor jogador de sempre ignoram a estatística e o que alcançou na sua carreira.
      O que Maradona alcançou muito pouco comparado com o Messi, o Pélé ou o CR7. Conseguiu um Mundial? Sim. Numa altura em que o Mundial era a única competição de futebol que agregava os melhores talentos do futebol Mundial. Pélé conseguiu três.
      Nos tempos modernos, o Mundial e mesmo o Europeu não concentram tantos bons jogadores como a Champions league ou mesmo os campeonatos de Inglaterra e Espanha. Consequência do alargamento do número de selecções, diminuição do número de selecções sul-americanas e europeias face a selecções de outras regiões do globo.
      Nos tempos modernos, em que também jogaram Zidane, Ronaldinho ou Ronaldo ninguém chega aos calcanhares de Messi e CR7 e os números demonstram-no.
      Se preferem ignorar a estatística que suporta isso então nem vale a pena discutir. Acho que o futebol deve ser dos poucos desportos em que se ignora o palmarés e a estatística para dizer quem foi "o melhor". Isso não se verifica nem no basquete, nem no ténis, nem golf, nem F1, nem rugby, nem em nenhum outro desporto.

      Os melhores do mundo são três. Messi, CR7 e Pélé e este último ainda tenho dúvidas porque jogou numa altura bem menos competitiva.

      Eliminar
    4. E tu ignoras que Maradona jogava no napoli, numa época em que só podias ter três estrangeiros. Se Maradona pudesse ter jogado com van Basten, e gullit por exemplo (como fazem Messi e cr7) também tinha ganho tudo e marcado 30 por ano. Maradona foi o melhor que vi jogar. Não vi pele nem Eusébio. Futre era fora de série mas cr7 é ainda melho.. Mas as selecções de cr7 são muito melhores que as de Futre

      Eliminar
    5. Os melhores jogadores do mundo foram di-stefano, pele, rivelino, bekembauer, eusebio, cruijft, maradona, romario, ronaldo o fenomeno, ronaldinho, george best, zidane e messi

      Eliminar
    6. Ó vermelho, quando quiseres falar dos melhores jogadores da história do futebol e de estatísticas, vai falar nisso para um jardim infantil, pois essa argumentação é tão ridícula que só mesmo crianças terão paciência para aturar tamanha idiotice.

      Eliminar
    7. @Vermelhusco
      Ignorar estatística e palmarés em desportos individuais seria patético. Tal como patético é sobrevalorizar esses itens em desportos coletivos. E mais patético se torna em função do número de elementos que constituem uma equipa, pois quantos mais elementos mais distribuído terá de estar o peso de cada um deles no jogo - por maior que seja a sua qualidade - e consequentemente no desfecho final.

      Já agora, dizer que 3 génios como Ronaldo, Zidane e Ronaldinho não chegam aos calcanhares do limitado Cristiano é de uma falta de noção atroz do que é jogar futebol. Só visto.


      Atenção que o seu papa-títulos ganhou a fantástica soma de 1(UM) campeonato espanhol em 7 anos em Espanha. É que nem encaixa totalmente nos seus padrões de avaliação de melhores de sempre.

      Eliminar
  8. A selecção de Portugal joga para Ronaldo... E Ronaldo joga para ele próprio...
    Lembro-me de uma jogada na fase de apuramento em que Bernardo Silva, faz tida a jogada e á entrada da área remata, para uma grande defesa do guarda redes, ouviu das boas do cr7 porque Ronaldo, que estava encostado a uma ala queria a bola, posso estar enganado, mas se não jogarmos em equipa, se não dermos prioridade ao colectivo, se jogarmos só para a vedeta, não vamos a lado nenhum...

    ResponderEliminar
  9. Desconhecia que paulo futre tivesse jogado no Benfica!
    Antes de ir para o Marselha não foi jogador da RTP?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dor de corno e clubite aguda o que leva há sua falta de objetividade é o que é; Se não saberia que os 600 mil contos foram pagos exclusivamente com dinheiro do Benfica.

      O que aconteceu é que na altura o Benfica para realizar grande parte do dinheiro para efetuar o negócio, propôs a venda dos direitos de transmissão dos seus jogos em pacote (na altura era habito comprar jogo a jogo) á RTP e esta num ato de BOA GESTÃO acabou por os comprar.

      E afirmo que foi um ato de boa gestão, porque foi o 1º contrato de transmissão de jogos de futebol que a RTP fez que em vez de ser exclusivamente ás custas do contribuinte, acabou até por gerar um gordo lucro para a empresa pública, que até então não sabia o que era isso.

      È que já na altura como hoje, para muita dor de corno que possa causar a todos os anti, eram os jogos do Benfica que davam ou alavancavam as reais receitas e mais valias como ficou de facto mais uma vez provado com a transmissão dos jogos do glorioso na BTV e não de clubes menores como o são de facto o clube criminoso do putedo e o da mala.

      Memória de Elefante

      Eliminar
    2. Apesar de ser jogador da RTP ainda deu para encavar o sporting e ganhor a Taça de Portugal!

      Eliminar
  10. Eu este ano tenho esperança, porque aquele meio campo mediano que descreveste, não me parece ser o caso deste ano. Temos 7 jogadores (felizmente Danny lesionou-se porque se ele estivesse, é que voltava a mediania) de alta rotação para o meio campo. Não sei bem o esquema que Portugal vai adotar, admito que gosto deste modelo com 2 avançados móveis. Isto é mesmo assim, quem não tem cão, caça com gato. A Espanha foi campeã (do Mundo ou Europa, não sei bem) com Fabregas a avançado. O importante é a qualidade dos jogadores, e obviamente, haver entendimento de todos os jogadores para jogarem num modelo que é dificil de adotar. E claro que é um risco faze-lo em tão pouco tempo, vamos ver como corre.

    De qualquer maneira, o meio campo que jogou contra a Estónia é o meu favorito, quatro jogadores fantásticos, o menos exuberante nesta altura será mesmo Moutinho que não terá a disponibilidade física de outros tempos, mas compensa em classe e experiência. Como diz o outro: eu acardito

    ResponderEliminar
  11. ............fico triste por ver tantos benfiquistas(?) a idolatrarem um jogador, esquecend-se do BENFIQUISTA EUSÉBIO DA SILVA FERREIRA que foi massacrado ao longo da carreira, (quantas operações aos joelhos), e que por acaso, quando foi a uma fase final de uma grande competição, marcou mais golos, do que o tal fenómeno que em quatro ou cinco participações em fases finais (Europeus e Mundiais), ainda não marcou 30% dos golos que o REI marcou numa só participação. E a proposito do Futre esquecem-se do CHALANA??????????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No futebol não há exclusivos. Posso gostar do Ronaldo e não esquecer que o Eusébio foi enorme. Uma coisa não invalida a outra.

      Tal como gosto do Maxi e festejo todas as derrotas do clube/selecção dele

      Eliminar
  12. Boas RedMoon,

    Confesso que me faz confusão este tipo de comparações. Não gosto muito de adjectivar, porque acho que não é argumentação, mas este exercício que tu aqui fizeste, não só é desprovido de sentido (comparação de eras completamente diferentes), como desprovido de razão. E explico:

    - Não tem sentido algum comparar gerações com 30 décadas de diferença. Aliás, a máquina de comunicação do Cristiano Ronaldo tenta passar muito isso. Tenta comparar o incomparável, tenta colocar-se ao patamar de Eusébios ou Peyroteos, quando a diferença, principalmente nas mentalidades eram muito diferentes. Centenas de pessoas à espera dos magriços em Inglaterra, numa altura em que não havia nem televisão para a maioria, valem muito mais do que uns milhares há espera desta selecção em França hoje em dia. Mas a comparação é desprovida de sentido por outros motivos, bem piores. Quantas equipas iam a fases finais de Europeus na década de 80? Sabes? 8. Este Europeu vão 24. Vês a diferença? E quantas iam a Mundiais? 24. Sabes quantas vão agora? 32. Vês a diferença? Quem ia a fases finais eram a elite. Hoje em dia só não vai a um Europeu os Azerbeijões desta vida... Isso e a Holanda. Não se pode comparar as participações em fases finais.

    - Mas pior é o facto de não teres razão nas apreciações quanto às qualidades das selecções. Aliás, é tão absurda o comentário de que os jogadores não tinham experiência ou qualidade superior... Vamos ver a selecção do campeonato da Europa de 1984: Bento, Veloso, João Pinto, Eurico, Alvaro, Chalana, Carlos Manuel, Sousa, Diamantino, Jordão, Gomes.... Isto são todos jogadores que estiveram ao mais alto nível no Porto e no Benfica (tirando o Jordão), equipas que estiveram em 3 finais das Taças dos Clubes Campeões Europeus.E em mais umas quantas meias finais europeias.

    Futre estreou-se pela selecção em 1983. Portugal foi a fases finais em 1984 e 1986. Curiosamente, 1988, 1990, 1992 e 1994, até Futre deixar a selecção, Portugal não foi a nenhuma fase final, mas os clubes portugueses tiveram nessa altura 3 finais das TCCE, Supertaça Europeia, Meias finais da Taça das Taças... para falar as que me lembro de cor. Será que não havia qualidade ou experiência? Se calhar foi o boicote em 1986 ou o facto do Futre nunca querer saber em jogar futebol... Se calhar preferia ter pais como Pinto da Costa ou Gil e Gil.

    O Futre era um grande jogador. Mas nunca o foi na selecção. Não sou grande fã do Ronaldo na selecção, e acho que faz muito menos que faz no clube e nada tem a ver com a companhia, mas já é só o melhor marcador de sempre da selecção. E está muito acima de Futre em tudo. Falar em Futre e Rui Barros e não falar do Chalana....Que foi o primeiro a sair e a ganhar dinheiro lá fora....

    Mas não há razão para dizer mal desta selecção enquanto qualidade de jogadores... podemos dizer que não se esforçam ou não jogam o mesmo do que nos clubes...mas que não têm qualidade? Jogadores habituados a grandes palcos? Jogadores que estão todos em grandes campeonatos? Estamos a brincar? Abram os olhos. Desde 1996 que só falhámos uma fase final dum Campeonato da Europa ou Mundo e foi o celebre Mundial 1998 com a famosa expulsão do Rui Costa... Muito é explicado pelo alargamento do número de clubes, daí não se poder comparar mas a verdade é que desde 1996 tivemos:

    1996 - Quartos
    2000 - Meias
    2002 - Grupos
    2004 - Final
    2006 - Meias
    2008 - Quartos
    2010 - Oitavos
    2012 - Meias
    2014 - Grupos

    1 Final e 3 Meias finais em 9 participações? Será assim tão mau para um país como Portugal? Ronaldo começou a sério no Europeu de 2004. Aquela equipa não lhe dava garantias? Estamos a brincar? Ricardo Carvalho, Deco, Rui Costa ou Figo? A sério?
    Ultimo Europeu de 2012 fomos às meias finais e perdemos para a campeã do Mundo nos penáltis. Selecção que não está à altura do Ronaldo? A sério? Portanto temos só o Melhor do Mundo, temos Pepe, Moutinho, Coentrão, Nani ou mesmo o Raul Meireles... tudo jogadores com grande experiência e com qualidade inegável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordando, mas com duas correções: o Coentrão está lesionado e o Meireles não foi convocado.

      Eliminar
    2. Rui

      Excelente comentário.👏

      É bom ver que ainda há gente que percebe de bola.

      Eliminar
  13. Parte 2


    Olhemos este ano, Carvalho, Pepe, Danilo, João Mário, Renato, André Gomes, Moutinho, Nani, Quaresma, Ronaldo.... não temos qualidade? Tudo jogadores em grandes clubes ou cobiçados? A valerem milhões? E não temos qualidade?

    Sinceramente. Este tipo de discurso dá-me volta às ideias. Temos lacunas? Sim. Como todas as selecções. Umas mais que outras. Temos jogadores medianos? Temos. Como todas as equipas. Todas elas têm um Éder. Vir para aqui dizer que o Ronaldo merecia mais da selecção.... enfim. Ronaldo teve a sorte do futebol português ter melhorado da forma como melhorou, senão não teria a projecção que tem. Máquina de propaganda montada para dizer que se a selecção não ganha é tudo menos culpa do Ronaldo? Não entremos por aí. Deixemos isso para o Jorge Mendes e amigos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente, quando comparamos os desempenhos da Selecção de há 16 anos para cá temos que ter em conta outras variáveis.
      O número de selecções nas fases finais do Europeu e no Mundial é várias vezes maior, passou de 8 para 16 e actualmente 24 no Europeu, e de 16 para 24 e 32 no Mundial, isto em 40 anos com as últimas "ampliações" a ocorrerem nos últimos 16 anos.

      Depois como digo mais abaixo e outros também o dizem, há 15/30/45 anos atrás não havia um Ronaldo e um Messi, havia vários a competir ao mesmo tempo, logo para um jogador se destacar era muito mais difícil.

      Por fim não convém esquecer que a Europa há 25 anos tinha três selecções poderosíssimas que foram substituídas por umas duas dezenas todas elas mais fracas (umas mais outras menos) que as que desapareceram.

      Eliminar
  14. Eu que gosto muito de ler o RedMoon desta vez discordo que Ronaldo e Messi sejam os melhores de sempre,nao sei se te referes as posiçoes em que jogam,mesmo assim nao viste jogar Eusebio,Pele,Garrinhcha,Gerson,Cruif,Becknbauer,Bobby Charlton,George Best, Coluna,Platini,Maradona,Chalana,Ronaldo o Fenomeno,e tantos outros,Tenho visto jogar o Ronaldo somente pela televisao vi o Eusebio pessoalmente apesar dos muitos mais trofeus ganhos pelo Ronaldo o Eusebio sim era do outro mundo hoje no futebol actual com estas tacticas diferentes o Eusebio arrasava tudo nao havia dinheiro suficiente no mundo para o comprar Eusebio foi do melhor que ja vi na minha vida que vai um pouquito longa nunca o Messi e Ronaldo na minha opiniao sao os melhores de sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre que vejo vídeos do futebol dos anos 60/70 até me benzo com o quão mau eram os defesas. Mansos, mansos, mansos!

      Eliminar
    2. É de uma grande ignorância, o post.
      A internet tem disto, aparece coisas boas, mas também se pública muita porcaria.

      Eliminar
    3. Os defesas eram mansos????lolololololol

      SGE

      Eliminar
  15. Não concordo nada com isso , o Cristiano não é comparável a Futre em nenhum aspecto, na altura do Futre haviam muitos outros jogadores no mundo inteiro ao nível dele e uns quantos acima dele, nesta altura só Messi está ao nível dele e não há ninguem por cima!!!se olharmos para as selecções da Itália, Argentina , Brasil, Inglaterra , Holana e Alemanha entre 1986 e 1994 , O Futre fica entre os 20 melhores no máximo dos máximos, as nossas selecções eram fraquinhas nessa altura , o futebol cá em Portugal era gerido de uma forma muito amadora e consequentemente os nossos profissionais eram pouco competitivos a nível internacional, salvo excepções como Futre, Rui Barros, Chalana, Oceano ou Carlos Xavier. Hoje em dia a nossa selecção tem muito mas muito mais qualidade relativamente ás outras selecções , eu posso não ter concordado com a convocatória por exemplo do Cedric em detrimento do Nelson Azevedo,do Nani en detrimento do G.Guedes ou mesmo do Bruno Alves em detrimento do Carriço, mas de resto estamos creio eu , bem servidos e com jogadores competitivos e bem fisicamente ,Só precisamos mesmo é de motivação, arbitros isentos(UEFA.....) e a estrelinha da sorte que tantas vezes acompanhou a Itália e a Alemanha nas vezes em que ganharam. FORÇA PORTUGAL, LEVA-ME Á FINAL!!

    ResponderEliminar
  16. Eu vi o Futre do 3º anel marcar um golo do meio campo, no 5-0 à Escócia.
    A minha selecção é o SLB. Enquanto a montra de empresários tiver tipos como pepes e talhantes como Bunalves, recuso-me a dar tempo de antena à histeria da selecção. Aquilo não quer dizer nada, o país está na merda e a malta une-se em torno de privilegiados com mania. Parte-me a careca toda, falar-se de ganhar europeus, quando Portugal nem escola nem táctica tem.Quantas vezes a Alemanha ganhou só porque os seus jogadores correm mais? Andamos a levar banhos de bola desde que andamos na Europa, e só os portugueses se acham a si mesmos como os brasileiros da Europa. Estrutural e tacticamente somos zero.Uma equipa bem organizada e com jogadores focados seca a portentosa selecção de que falam.São estes 30 metros de futebol que nos faltam.Contra grandes selecções borram-se todos, o último jogo que me lembro de ver igual para igual foi quando o Nuno Gomes marcou aos ingleses. Na minha opinião esqueçam o futebol nacional, pois continua a padecer do que padecia no passado, de mentalidade. Podem tirar o jogador português de Portugal, mas não tiram Portugal do jogador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Espanha antes de 2008 também era isso tudo...há que começar por algum lado.

      Eliminar
    2. Tal como podem tirar o tuga de Portugal que nunca tirarão Portugal do tuga. E repare-se que usei a expressão "tuga". Foi depreciativo.

      Eliminar
  17. Este RedMoon, ainda aziado com o Rui Vitória lhe fez, mostra finalmente o que é: um lagarto venerador do azeiteiro.
    Enfim, mais um Ronaldete.

    Publica, se tens coragem.

    A minha selecção é o Benfica, pá. E o melhor de sempre foi o Eusébio.

    Abraço
    PedroB.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente com o Pedro B.todo este blogue não passam de verdadeiros aziados sejam eles em relação há direcção assim como ao Rui Vitória.
      Publiquem se têm coragem.
      A . Duarte

      Eliminar
    2. Discordo totalmente com vocês os dois.

      PS. Publiquem se têm coragem (lol)

      Eliminar
  18. Cristiano Ronaldo e Lionel Messi são dois dos melhores do mundo e ambos, bons profissionais, mas não devemos esquecer que ambos tiveram muito poucas lesões.
    Em comparação com o monstro sagrado Eusébio que teve 5 operações ao joelho e foi um monstro.
    Já para não falar daquela imagem do Eusébio a chorar agarrado á camisola de Portugal. Não existem comparações possíveis.

    ResponderEliminar
  19. Vi jogar o Futre muitas vezes e se tinha muito talento tb tinha muita malandrice e falta de finalização. Falo dos voos para a piscina e dos falhanços incríveis à frente da baliza como na final dos campeões que ganhou e em que falhou um golo escandaloso de baliza aberta.

    ResponderEliminar
  20. Gostei de te ver mencionar, no quarto parágrafo, um indivíduo que dava pelo nome de Jorge Costa. Parei aí de ler o artigo, desculpa lá. E vai ser difícil esquecer que o Redmoon um dia escreveu que "jogadores como o"... ai ... ai que já ma está a vir outra vez o vóm... ai

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas fui, ainda assim, ler alguns comentários. E aí... minha nossa senhora.
      Mas deixem lá, não faz mal. Este blog é mais do que um momento de fraqueza.

      Eliminar
    2. nao sabia que o esterco vomitava... jardel é melhor kkkkkkkkk

      Eliminar
  21. Quando um outro jogador português ganhar uma bola de ouro, A JOGAR EM PORTUGAL, num país obscuro, onde só um Clube com jogadores fenomenais e um Deus do futebol o tiraram desse cinzentismo e insignificância, e descansar para sempre no Panteão Nacional, e for nas suas exequias fúnebres em desfile pelas ruas molhadas da chuva que não parava acompanhado por dezenas de milhares de populares anónimos de todas as cores, então sim, podem falar do melhor de sempre.

    E esse já existe, está para sempre no coração do povo, e chama-se Eusébio da Silva Ferreira.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  22. A minha selecção veste de vermelho e branco, e o melhor de sempre é o Eusébio e o 2o melhor o Chalana

    ResponderEliminar
  23. O problema deste post chama-se "perfomance". O autor não compreende que Messi e Ronaldo são os primeiros futebolistas-máquinas do futebol. Têm perfomance, mas falta-lhes tudo o resto.

    Quem é que disse que o futebol se reduz à perfomance?

    Não, não, Ronaldo e Messi não são os dois melhores futebolistas de sempre. Não têm sal nem pimenta. Encravavam a máquina...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "falta-lhes tudo o resto". E que tudo o resto é esse? Dava jeito teres completado a tua ideia

      Eliminar
    2. Não concordo, o que o Ronaldo e o Messi teem é exactamente aquilo que as estrelas de antigamente tinham mas nos tempos de hoje, do tal "jogador máquina".

      Eliminar
  24. Melhor jogador dos últimos 50 anos (para trás não consigo ajuizar): Maradona, Zidane, Ronaldinho, Messi.
    Melhores jogadores portugueses dos últimos 50 anos: Eusébio, Chalana, Ronaldo, Futre.

    Listas de melhores jogadores e água benta, cada um faz/toma a que quer.

    ResponderEliminar
  25. Ainda foi a tempo de jogar ao lado de Jorge Costa? Azar o dele então, jogar com um central labrego caceteiro, quando se fala em Geração de Ouro não se menciona um sarrafeiro destes, é uma ofensa aos grandes jogadores dessa geração.

    ResponderEliminar
  26. É arrogante?, gosta de carros caros?, de roupas caras?, tem mau feitio?, quer ser o melhor do mundo???? Respeito! Estamos a falar de alguém que jogou pela selecção no dia a seguir à morte do pai. É, sem dúvida nenhuma, um dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos! E ainda tem que se bater com Messi, um igual! Merece tudo! Saiu da final do Euro 2004 a chorar, como Deusébio em 66! Força Portugal!!!!!

    ResponderEliminar
  27. De facto quer Futre quer Ronaldo apareceram no final de duas boas "colheitas" do futebol português e acabaram por não ter tido a oportunidade de ter uma geração forte a apoiá-los.

    Mas não subestimemos os feitos das Selecções portuguesas pré "Geração de Ouro". Nos tempos do Eusébio (anos 60 e início da década de 70), por exemplo iam 8 selecções ao Europeu e 16 ao Mundial. Nos tempos do Chalana e C.a (final da década de 70 até final da de 80), iam 8 selecções ao Europeu e passaram a ser 24 no Mundial. No tempo da "Geração de Ouro" os europeus já tinham 16 selecções (este ano até já são 24), e os Mundiais já teem 32 selecções.

    Mas há mais, antes da "Geração de Ouro" existiam 3 selecções que não eram inferiores à nossa, a União Soviética, a Jugoslávia e a Checoslováquia, as cerca de 20 que as substituíram são quase todas em média inferiores à nossa.

    Concluindo, antes da "Geração de Ouro" tínhamos Europeus e selecções europeias nos Mundiais que eram uma pequena elite, hoje temos muitas mais nessas mesmas condições mas o nível médio das selecções europeias até baixou.

    ResponderEliminar
  28. Tem que se perceber uma coisa, o futebol deixou de ser um desporto, passou a ser uma indústria.
    O futebol movimenta bilhões de euros.

    O que quero dizer com isto?

    Que os clubes, promovem campanhas enormes de marketing e comunicação, em torno dos seus maiores activos, em torno dos seus "produtos" mais vendáveis.
    Os clubes fazem de tudo, de forma lícita ou ilícita, para passar a imagem que os seus activos são os melhores, chegam até ao cúmulo de querer passar a mensagem que os seus jogadores são os melhores da história.

    E a maioria das pessoas que pouco percebe de futebol, vai atrás destas campanhas agressivas de marketing.

    Querer colocar o Ronaldo ou o argentino como os melhores jogadores da história é de uma estupidez enorme.

    São bons jogadores para as suas épocas,num determinado contexto, retirando-os desse contexto que está feito para os promover mediáticamente, as suas "auras" criadas artificialmente diluem-se.

    Por exemplo basta olhar para o Ronaldo, que na nossa seleção a maioria dos jogos é um jogador banal, por vezes até medíocre.

    E depois vêm os especialistas da treta, ou melhor os especialistas em iludir as pessoas, tentar arranjar teorias,do porquê de ele não ganhar nada na seleção.
    Simples, porque ele não é o jogador que o marketing e a propaganda, vendem.

    ResponderEliminar
  29. Não concordo muito com este texto, Ronaldo ainda fez uma competição com a geração de Ouro, e foi finalista do Europeu 2004, já se passaram 12 anos, e nisto é realmente incrível como um jogador consegue estar no top dos melhores do mundo durante tanto tempo, sinceramente não me recordo de ver um jogador tantos anos a ser um dos melhores e sempre com mais de 50/60 jogos por temporada...

    Quanto a comparação com o Futre, a geração actual, apesar de mais fraca que a que Portugal teve entre 96 e 2006, é bem melhor que a que Portugal tinha nos 80, a Selecção Portuguesa nos anos 80 era fraca no contexto internacional, esta selecção que dizem ser "fraca" está no top 10 da FIFA e pode ganhar a qualquer equipa do mundo num dia bom...

    Convém lembrar que Portugal nos anos 70 e 80 nunca conseguia sequer chegar a fases finais dos campeonatos da Europa ou do Mundo, tudo bem que as competições tinham menos equipas, mas já lá vai o tempo em que Portugal tinha dificuldades em ganhar a equipas como o Luxemburgo ou Marrocos, a Selecção nacional actualmente é respeitada e temida a nível internacional apesar de ser vista como one man show de Cristiano Ronaldo.

    Quanto ao Futre...um pouco de história, muitos Benfiquistas até hoje falam com rancor da razia que Sousa Cintra fez no famoso verão quente de 93, em que levou Paulo Sousa, Pacheco e quase levou João Pinto...

    A verdade é que Paulo Futre foi o responsável por essa situação, a meio dessa temporada de 92/93, o Futre chegou a ter tudo certo com o Sporting para regressar, o Sporting vivia um bom momento financeiro e o Benfica que não andava muito bem financeiramente fez um acordo com a RTP para antecipar receitas de televisão para contratar o Futre, o Benfica conseguiu assim contratar o Futre e fazer frete ao Sporting... eu como Sportinguista ainda me recordo com alguma mágoa da imagem do Futre a chegar ao estádio da luz num carro a gritar "benfica, benfica", enfim... sempre foi um personagem que nunca apreciei...

    mas... regressando a historia, o Benfica contratou o Futre e rebentou-se financeiramente, pois não só lhe podia pagar o salário, como ao antecipar receitas para o ter hipotecou os anos futuros tendo já nessa época vários salários em atraso na equipa principal...

    Ora, o Sporting que estava forte financeiramente aproveitou a situação para dar a bicada de volta... e por isso contratou então o Paulo Sousa e o Pacheco, pena não ter vindo o João Pinto, porque era certinho direitinho que o campeonato de 94, seria ganho pelo Sporting, que tinha de largo melhor equipa...

    Mas o Futre ainda estava bom no Benfica, ainda era uma besta de jogador, ele retirou-se cedo, mas as lesões que o afectaram foram já contraídas em Italia na Regiana e no AC Milan, o Benfica vendeu já o Futre ao Marsella inclusive antes da época de 94 começar porque não tinha dinheiro...

    Portanto lembrem-se, o Paulo Sousa e o Pacheco foi um pay out pela sacanagem que o Jorge Brito fez com o Futre, e pagaram caro a brincadeira porque nunca mais se levantaram até Vale e Azevedo sair...

    Ronaldo e Futre com naturalidade duas figuras do futebol mundial formados num clube reconhecido a nível internacional por formar grandes jogadores, o Sporting, vocês a nível de formação ainda não passam de wannabes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «A verdade é que Paulo Futre foi o responsável por essa situação, a meio dessa temporada de 92/93, o Futre chegou a ter tudo certo com o Sporting para regressar, o Sporting vivia um bom momento financeiro e o Benfica que não andava muito bem financeiramente fez um acordo com a RTP para antecipar receitas de televisão para contratar o Futre, o Benfica conseguiu assim contratar o Futre e fazer frete ao Sporting... eu como Sportinguista ainda me recordo com alguma mágoa da imagem do Futre a chegar ao estádio da luz num carro a gritar "benfica, benfica", enfim... sempre foi um personagem que nunca apreciei...»
      Deves ter acordado agora. O Futre já disse que o sousa cintra é que não cumpriu a palavra. Aliás, ainda hoje o mesmo Futre diz que aguarda que o sousa cintra o vá buscar ao aeroporto.
      A lagartada foi roubar o Paulo Sousa e o Pacheco (o verdadeiro ADN lagarto, roubar) e não ganhou nada. O Futre ainda ganhou uma Taça de Portugal.
      Quanto à ideia da grande escola que o lagartedo tem, é a verdadeira comédia. Formaram jogadores que são aproveitados por outros clubes.
      Futre, Figo, Ronaldo, Simão, Moutinho por exemplo nunca foram campeões no sporting. Só o quaresma e o hugo viana (falo deste porque ainda andou no top algum tempo) ganharam um campeonato. Por isso, se ficam contentes com a vossa maravilhosa escola, continuem que nós damos-lhes os títulos (Simão, Futre...)

      Obrigado e Saudações!

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes