O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


O Benfica deve vender em Janeiro?

sábado, 26 de dezembro de 2015

Avatar

Julgar as aparências é sempre complicado...

 ●  + 11 comentários  ● 

Não, não foi falar das declarações de dois ex-jogadores de Jesus no SLBenfica que referiram - novamente - que o treinador por várias vezes deu conta que um dia gostaria de trabalhar no Sporting...

... O que vou falar é mesmo do vosso ódio de estimação da última década: Quique Flores.

Recordo-o aqui, a propósito do 7º lugar do modesto Watford na Liga Inglesa. Uma equipa modesta que tem tantas derrotas na Liga com o City, menos uma que o Arsenal (isto para falar dos que estão no topo da tabela) e tem o mesmo registo que o milionário Man Utd.

Recordo-o a propósito do ódio de estimação que muitos benfiquistas parecem ter pelo Rui Vitória, o tal que ainda há pouco tempo fez na Madeira melhor que o fetiche desses mesmos adeptos.

E mais uma vez pego nisto porque, tal como Rui Vitória, Quique Flores pegou no Benfica no início de uma nova era - a era do investimento (ou direi endividamento?) - depois de vários anos a contratar jogadores por 2 ou 3M€ e depois de uma época com Santos e Camacho.

Eu, ao contrário de muitos com memória curta, sei que foi com Quique Flores e com o brilhante Paco Ayastarán que se criou o BenficaLab, que se recuperou para as épocas seguintes Pablo Aimar,  que se fez um trabalho de crescimento muscular de 9kg (NOVE!) com David Luiz e DiMaria e um trabalho de transformação física com Cardozo de 6Kg. 

Na altura Quique Flores, sem qualquer protecção da inexistente "estrutura", procurava explicar aos benfiquistas o que era feito no clube, nomeadamente em fatores "invisíveis" no dia a dia, elemento que ainda hoje alguns adeptos gozam e que a imprensa na altura se divertia também a provocar:


Depois disso, Quique Flores conquistou o que depois disso o Benfica por duas vezes falhou: A Liga Europa. E depois de, na minha opinião erradamente, ter feito uma saída sabática para o oriente, voltou para terminar a época num enfraquecido Getafe para voltar a pegar numa equipa no ínicio de temporada no Watford.

Quique Flores não é melhor que Jesus, possivelmente nem é um grande treinador de topo, mas é seguramente um treinador muitíssimo melhor do que os adeptos do SLBenfica permitiram que ele fosse considerado na opinião publica, sendo os primeiros a "queimar" o espanhol.

Não dou este exemplo pelo Quique Flores, mas sim por... Rui Vitória. Possivelmente - como Quique - não é um treinador de topo. Não vemos nas equipas de Rui Vitória aquela tremenda mecânica que vemos nas equipas de Jorge Jesus, Guardiola, Guus Hiddink ou Simeone...

... mas permitir que o SLBenfica entre na segunda metade do campeonato com os benfiquistas a "torrarem" o treinador num momento de viragem do Clube para uma nova etapa de sustentabilidade... é uma tremenda burrice e falta de maturidade que já não caracteriza o clube.

Eu continuo com a opinião de sempre: A sobranceria de Jesus matou muitas vezes as ambições do SLBenfica e, agora com bastante mais "roda livre", será isso mesmo que vai "matar" o Sporting. No Dragão o antecessor de André Vilas Boas não vai conseguir manter o nível mínimo exigido para levar o clube ao título.

O SLBenfica vai ser TRICampeão! Mas é preciso mais de Rui Vitória, é certo... mas também mas, muito mais de nós, benfiquistas.

11 comentários via blogger

  1. Agora até falaste bem... o Quique só não foi campeão devido a uma grande roubalheira... :P

    Eu não defendi a saída dele mas ainda bem que saiu.

    ResponderEliminar
  2. Bulls-Eye!! Na mouche! Em cheio!! Não em relação ao Quique, mas em relação ao Rui Vitória e em relação à atitude pouco paciente de muitos benfiquistas.

    ResponderEliminar
  3. Eu não sei mais como te explicar isto de outra forma... O trabalho do treinador avalia-se pelo que a equipa joga, pelo que os jogadores fazem em campo. Pode ganhar ou perder, que o trabalho está lá na mesma! Por vezes ganha com sorte (i.e. este ano, em Madrid) ou perde por azar (i.e. golo do Kelvin), mas o trabalho é visível qualquer que seja o resultado. Este ano isso não existe, o Benfica não joga nada. Pode ganhar, mas jogando assim - concedendo tantas oportunidades de golo aos adversários e criando tão poucas oportunidades de golo, para simplificar - corre o risco de não ganhar. A equipa apresenta os mesmos problemas desde que RV entrou no clube, a evolução é quase nula.

    O Quique nunca compreendeu o campeonato português, tal como Lopetegui, e por isso apenas a sorte o poderia ter levado ao sucesso porque não existia um superioridade clara ao nível da qualidade individual dos jogadores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que vale é adeptos como tu que percebem tudo o que se passa no campeonato português.

      Eliminar
  4. ponto prévio: também tenho memória.
    essa do Paco ser brilhante ia-me matando. Eu sempre pensei que não se podia jogar com 6 mas quando vi (no estádio) o SLB-FCP, 2ª jornada 2008/2009 e vi o Benfica sistematicamente a jogar com 6 (havia sempre 4 no chão com caimbras e quejandos. depois, o brilhante Paco justificou-se a dizer que em Janeiro, os jogadores iam parecer cavalos de corrida. e aí começou o descalabro.
    é verdade que esse ano foi um escândalo a nível de arbitragem, mesmo apesar de termos sido beneficiados em casa contra o Braga e fora contra o Amadora, é verdade que se gozava muito com o tal 'sucesso invisível' e, talvez, injustamente, mas também era notório que o Quique não percebia nada daquilo, a equipa jogava miseravelmente, tal como agora.

    ResponderEliminar
  5. Mais Quique menos Rui Vitória o nosso destino é voltar a ser Campeão. Mais cedo que tarde.

    Bom 2016

    S.FERREIRA

    ResponderEliminar
  6. O Quique? Esse enorme que sentou o Cardozo para bombear bolas para o Suazo correr atrás? Pá, não cola... desculpa mas essa não cola mesmo.

    ResponderEliminar
  7. Será que JJ teria sido campeão no primeiro ano sem o trabalho do ano anterior? É que quando dependeu apenas do seu trabalho JJ ficou 3 anos a ver os outros a festejar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando dependeu apenas do seu trabalho festejou dois campeonatos seguidos. Ou aí já não foi ele?

      Eliminar
  8. Portanto observas que o Benfica está a jogar um futebol que nos garante sucessos?

    ResponderEliminar
  9. Fico preocupado com o estado a que alguns consócios chegam. Já nem falo do disparate de se afirmar que seremos campeões. Eu bem quero, mas está muito dificil e quer-me parecer que não é com este treinador. Como já foi dito acima o problema é que não se vê trabalho, não se vê evolução. Vamos ganhar alguma coisa com este futebol de repelões? O espanhol lá de cima é fraco, mas com os jogadores que tem limpa isto.

    Capitão Vermelho

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes