O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Avatar

O portismo choramingão não é de agora.

 ●  + 34 comentários  ● 

Escrevi anteontem um post sobre Rui Moreira e os típicos portistas: carneirada invejosa e choramingona.

Ora,  o grande Alberto Miguéns publica hoje mais um post que desmascara essa gente que persiste em querer viver à custa dos outros, pensando que são porta-vozes de uma larga maioria mas que afinal não passam de uns saloios que exploram tudo e todos apenas para se servirem.

Podem aceder ao post "O portismo e o Estado Novo" aqui.

Serviço público da blogoesfera benfiquista.

34 comentários via blogger

  1. O Benfica nunca foi o clube do regime.
    O regime é que se aproveitou dos seus feitos para, se promover além-fronteiras.Não esqueçamos que o sporting e o porto foram consideradas instituições de utilidade pública muito antes do Benfica e não esquecendo que o nosso clube teve sempre eleições por sufrágio universal(coisa impensável durante o Estado Novo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente. Mas ainda há quem pense que pode reescrever a história.
      Tipo os que de repente descobriram que o seu clube foi fundado em 1893.

      Eliminar
    2. Sim, sim... e por isso é que apagas, censuras os meus comentários quando te falo do Clube do Regime.
      Hoje até fiquei a saber por ex., que afinal o Eusébio foi descoberto pelo FCP mas que foi depois desviado para a Capital.
      E foi por isso até que depois não deixaram o Eusébio ir para o Itália.. Hoje fiquei a saber também que no famoso jogo do
      Calabote, uma semana antes do jogo com o FCP, o Torrense foi buscar o Treinador Adjunto ao SLB...

      As coisas que eu fiquei hoje a saber sobre o tal Clube do Regime.

      MP Pinto

      Eliminar
    3. Pinto, já te avisei de que se pretendes vir cá só para fazeres propaganda das mentiras do FCP, escusas de voltar.
      Se vieres debater com seriedade passa.

      Eliminar
    4. Oh sr Censor... o sr sabe que me limito a contraditar, a ensinar e a responder, a dizer a verdade e a apontar os factos. Contra factos não há argumentos.
      Factos!!


      E o sr Shadows sabe bem que não falto ao respeito a ninguém.

      Cumptps

      M P pinto

      Eliminar
    5. Oh Pinto,
      Eu, que já não sou garoto nenhum e quase avô, queria pedir-te MUITO EDUCADAMENTE, que me digas um endereço electrónico de um blog qualquer portista, para que lá possa ir exercer a "minha" democracia e expôr as minhas opiniões, tal como tu e outros o fazem aqui com a devida "proteção" do GB, Shadows e sei lá quem mais... E pelos vistos publicam todas as tuas opiniões, provocações e insultos à família benfiquista.
      disse
      RA

      Eliminar
    6. MP Pinto,
      Queria pedir-te um favor, uma vez mais MUITO EDUCADAMENTE, para não voltares a falar do Benfica do antes do 25 de Abril.
      25 de Abril que ainda não chegou lá ao teu clube que terá a frente um verdadeiro "caudillo" perpetuado no poder a seu bel-prazer com a VOSSA conivência e agrado.
      Por isso, repito MUITO EDUCADAMENTE não insultes aqueles muitos benfiquistas que sofreram na pele as agruras do fascismo... Ao contrário de fedelhos como tu que não fazem idéia o que isso era.
      Não param de repetir que nem uns papagaios o caso Calabote... que nem sequer vou perder tempo para te esclarecer...
      ÉS UM ABUSADOR, tal como já comentei antes beneficias da "tolerância" dos Shadows, GB e outros que tais que te deixam escrever e publicam as tuas baboseiras, inverdades e insultos...
      Por isso, aconselho-te apenas a continuares a escrever no bota abaixo do LFV e JJ, aí sim terás todo o apoio deste blog.
      Deixo-te com uma saudação que decerto te agradará:
      Viva Salazar
      A bem da Nação

      RA

      Eliminar
    7. Sr. Pinto, então conta a verdadeira historia do Calabote, tens coragem ? sabes os factos ? é só pesquisares um pouco; queres que eu te conte ??? apregoas a verdade mas continuas a usar mentiras contadas durante anos e anos !! tem coragem e conta aqui a verdade!!!

      Eliminar
  2. Carneirada invejosa e choramingona??? Estás mesmo a ver-te ao espelho mais os 6 milhões da manada.
    Um clube que já ganhou os troféus internacionais mais importantes, precisa de ter inveja de quem nunca os ganhou e que vive invejando quem os ganhou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cala-te burro ignorante e desonesto. Ainda o fcp era um clube de gente honrada enão comprava árbitros e já o Benfica era BI-CAMPEÃO Europeu, contro Barcelona e Real Madrid, não é contra Mónacos e Celtics e Bragas....
      E são ressabiados e invejosos sim, porque com tanta vitória, tanto troféu, continuam a ser pequenos, sem expressão nacional e internacionalmente são mais conhecidos por serem corruptos do que pelo que ganham. São as chamadas vitórias de Pirro... Google it.

      Eliminar
    2. Ai o Benfica nunca ganhou troféus internacionais? Tens quantos anos? 12?

      Eliminar
    3. Este comentário do anónimo mostra como são mesmo uns ressabiados do pior.
      Xô Tôr, é só rir com eles....!

      Eliminar
  3. Mas, repare ainda MAIS nisto, Doutor Rui Moreira:

    O grande jornalista Carlos Pinhão, na sua «página», em «A Bola», de 08.09.1990, que se intitulava «Porque Hoje é Sábado», nas «Celeumas Benfica-FC Porto», dedica-se ao «CASO CALABOTE», escrevendo algures:• «Recorda-se a de 1959, quando os portistas, em Torres Vedras, tiveram de esperar largo tempo que, na Luz, chegasse ao fim um Benfica-Cuf cheio de penalties e… de minutos».E, não se fica por aqui, transcrevendo o «desabafo» do treinador (na altura) da Cuf:• «O treinador dos cufistas, Cândido Tavares (antigo guarda-redes do Benfica), no fim do jogo, ironizou:«- Árbitro??... Não houve árbitro!... Só estranho que o senhor Calabote não tivesse arranjado uma quarta grande penalidade, nos últimos minutos».

    Ficará, depois disto, o Senhor António Pedro de Vasconcelos, convencido? Desistirá ele do jantar consigo, Doutor Rui Moreira?

    Mais:

    Que dizer da «substituição», em pleno jogo, do guarda-redes da Cuf (António Gama, por José Maria), a mando de um… dirigente?

    Um aparte:

    Esse António Gama, benfiquista assumido, viria, nos finais dos anos 60, a treinar o Boavista, levando-o dos Distritais à 1ª Divisão Nacional (com o célebre ponta-de-lança Lemos – o dos 4 golos ao Benfica, pelo FC Porto), sucedendo-se, depois, o tal «boavistão», de Aimoré Moreira e de Pedroto. Entretanto, à margem do «caso Calabote», ainda se passariam outros… «casos».Desde o «mistério» da «aquisição» (na semana que antecedeu o polémico jogo) do treinador adjunto do Benfica (o argentino Valdivielso) para orientar o… Torreense, passando pelo «desvio» (como lhe chama Carlos Pinhão), em segredo, do treinador portista, o húngaro Guttmann, para o Benfica, na época seguinte, acabando com a conquista da «bola de prata», por Águas, em detrimento do portista Teixeira, «graças» aos… 4 golos que obteve nesse jogo com a Cuf (3 deles, de penaltie).

    Aliás, em relação ao tal «desvio» (de Guttmann), além da saída do treinador, dois outros «prejuízos» sucederiam, em prejuízo futuro da equipa do FC Porto, e a recordar: A «dispensa», pelo «mago», de dois grandes jogadores:

    • de Osvaldo Silva (posto na «lista das transferências»), e que rumaria ao Leixões, e, posteriormente, ao Sporting; e ainda,

    • de José Augusto (esse mesmo, o bi-campeão europeu), que do Barreiro veio treinar às Antas e que o «mago» aconselharia a fazê-lo… na Luz. Isto, o Senhor António Pedro Vasconcelos, deve saber, mas, mesmo assim, enviamos o recorte de «A Bola», de 08.09.1990, com o referido artigo de Carlos Pinhão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Calabote estava ao serviço do clube que é agora presidido pelo Padre das Antas.
      Nos últimos 18 minutos desse jogo (contra a CUF), não foi marcado penalty nenhum e oportunidades para o Calabote marcar (se acaso estivesse comprado) não faltaram. Leiam os jornais dessa era...

      Esse jogo teve apenas 4 minutos de tempo extra. Coisa normal.

      Recordo que num certo jogo nas antas - nos tempos dourados do Apito Dourado - contra o Belenenses, o árbitro "dourado" deu 8 minutos de tempo extra, e o clube presidido pelo Gerente da Caixa empatou ( 2x2) nesse oitavo minuto.

      Eliminar
    2. 1ª PARTE
      Nunca houve um "Caso Calabote"; houve, isso sim, um "Caso Guiomar

      As mentiras destroçam-se com factos. E os mentirosos viajam com elas para as sarjetas sujas da cidade.
      Facto – O Benfica comandou largamente o Campeonato de 1958/59

      Facto – Ao entrar para última jornada o FC Porto gozava de vantagem perante o Benfica apenas na diferença entre golos marcados e sofridos: FC Porto (78-22); Benfica (71-19).

      Facto – Supondo-se que o FC Porto ganharia o seu último jogo (em Torres Vedras, frente ao Torreense) por 1-0 o Benfica ficaria obrigado a ganhar em casa à CUF pelo menos por seis golos de diferença.

      Factos – Tanto CUF como Torreense estavam nos últimos lugares da tabela – o Torreense concluiria mesmo o Campeonato na última posição, descendo de Divisão; a CUF ficaria no 4.º lugar a contar do fim.

      Facto – Tanto FC Porto como Benfica eram claros favoritos nos seus jogos.

      Factos – O árbitro do Benfica-CUF foi Inocêncio Calabote; o do Torreense-FC Porto foi Francisco Guiomar.
      Facto – A equipa do Benfica entrou em campo com cerca de cinco minutos de atraso em relação ao FC Porto em Torres Vedras.

      Facto – Aos 14 minutos de jogo já o Benfica vencia, por 1-0, golo de Águas, de grande penalidade, considerada absolutamente indiscutível por Alfredo Farinha, o cronista de "A Bola".

      Facto – Mais golos se seguiram: aos 26 minutos, de novo Águas de penálti a fazer o 2-0 – "penalidade algo forçada" segundo a opinião do mesmo Alfredo Farinha. O 3-0 surgiu aos 35 minutos, por Mendes, a passe de Águas.

      Facto – Aos 14 minutos de jogo no Campo das Covas, António Manuel e Noé saltam a uma bola e o jogador do Torreense é obrigado a sair do relvado. A equipa de Torres Vedras joga largos minutos reduzida a dez elementos.

      Facto – Aos 24 minutos, na sequência de um canto de Hernâni Perdigão faz o 1-0 para o FC Porto.

      Facto – Dois minutos mais tarde António Manuel regressa de cabeça ligada. Assistira ao golo do FC Porto fora do campo, queixando-se com dores.

      Facto – Alfredo Farinha considerou de lastimar as atitudes de exacerbada hostilidade dos jogadores da CUF.

      Factos – Quando chega o intervalo, num campo e noutro, o nervosismo mantém-se. O FC Porto continua em vantagem e, enquanto no Estádio da Luz os cufistas tudo faziam para queimar tempo, segundo Alfredo Farinha; no Campo das Covas, Aurélio Márcio, outros dos "monstros" de "A Bola" criticava a falta de qualidade da exibição portista.

      Eliminar
    3. 2ª PARTE
      Calabote???? Reparem antes em Guiomar...
      Facto – Três minutos após o intervalo, Chino, com um remate de longe, marca um golo de classe e põe o Benfica a ganhar, por 4-0.

      Facto – Aos 56 minutos, Quaresma, com uma cabeçada vigorosa, faz o golo da CUF e torna tudo mais complicado para o Benfica.

      Facto – Aos 58 minutos, Cavém entra na área e é rasteirado. Penálti claro, segundo o cronista, que Águas converteu.

      Facto – Escutam-se pelos transistores notícias de um estádio e de outro.

      Facto – Aos 64 minutos, em Torres Vedras, Francisco Guiomar expulsou Manuel Carlos por carga sobre Carlos Duarte. Com António Manuel em esforço, o Torreense quebra no seu entusiasmo.

      Facto – Na Luz o Benfica corre desesperadamente à procura de mais golos. Os jogadores da CUF continuam a exagerar nas quedas e nas perdas de tempo. Aos 65 minutos, Águas, num remate estupendo, faz o 6-1. O impossível parecia à beira de acontecer.

      Facto – Apesar de jogar contra 10, o FC Porto não assume a sua nítida superioridade. O Torreense defende-se de forma galharda e mantém a sua baliza a salvo. Os adeptos portistas começam a sentir que podem perder o título que já consideravam ganho.

      Facto – Aos 83 minutos, Mendes faz o 7-1 na conversão de um livre directo. O Benfica está na frente, mas ainda há muito para jogar.

      Facto – O tempo escoa-se com rapidez. O Benfica cumpriu o seu trabalho, está na frente do Campeonato, o FC Porto luta contra o destino. O Torreense, com menos um jogador em campo, fraqueja.

      Facto – A dois minutos do fim do jogo em Torres Vedras, um livre apontado por Hernâni dá o golo a Noé. Saldanha procura atrasar o recomeço do encontro: Francisco Guiomar dá-lhe ordem de expulsão.

      Facto – Na Luz, Inocêncio Calabote dá mais quatro minutos de descontos. Para quem está no estádio pecam por pouco. Alfredo Farinha escreve: "No que se refere ao prolongamento de quatro minutos cremos ter deixado ao longo da crónica justificação bastante para o critério do senhor Inocêncio Calabote".

      Facto – O FC Porto joga o que falta contra um adversário desfeito (com apenas nove em campo e António Manuel diminuído. Só lhe falta um golo. Já não é assim tão difícil.

      Facto – No último minuto da partida, Carlos Duarte tira um centro e Teixeira cabeceia por entre os defesas do Torreense. O título está ganho, ainda que tivesse sido necessário devastar o já condenado Torreense.

      Facto – Os jogadores do FC Porto esperam pelo fim do jogo da Luz para comemorarem. Onze para onze, não tinham conseguido fazer um golo: foi preciso contar com a saída temporária de António Manuel, primeiro, e depois com as expulsões definitivas de Manuel Carlos e Saldanha para marcar o segundo e o terceiro.

      Facto – Toda a gente conhece o nome de Calabote... Ninguém parece querer recordar o nome de Francisco Guiomar.

      Conclusão – Alguns cronistas ligados ao FC Porto sabem pouco ou nada da história do Futebol português. Por isso insistem alegremente nas mentiras repetidas, analisem os 3 jornais desportivos da época, leiam as cronicas dos jornalistas presentes, e chegam á conclusão que tanto os Paineleiros das nossas televisões como o clube dos corruptos,têm dito mentiras atrás de mentiras



      Eliminar
    4. 3ª PARTE
      O que disseram os jornais

      Folheando os três jornais desportivos da época, nada faria supor que, várias décadas depois, o jogo fosse tão falado. Vejamos o que então se escreveu sobre o tempo de desconto, não sem que, antes, se recorde que, na altura, a missão dos árbitros era bem mais difícil, pois não havia cartões amarelos, o guarda-redes podia passear com a bola na grande área, batendo-a no chão as vezes que entendesse e a demora nos lançamentos da linha lateral não era castigada com lançamento a favor da equipa adversária.

      Mas vejamos o que disseram os jornais. Alfredo Farinha, em “A Bola”, foi bem claro: «O recurso sistemático aos pontapés para fora do rectângulo, a demora ostensiva na marcação dos livres e lançamentos de bola lateral, as simulações de lesionamentos, o uso e abuso, enfim, de todos esses vulgarizados meios de “queimar tempo” (…) dificilmente encontram, no caso de ontem, outra justificação se não esta: a Cuf não jogou, exclusivamente, para si mas também para uma outra equipa (a do FC Porto) que estava à margem da luta travada na Luz.» Mais adiante, na apreciação ao trabalho do árbitro, acrescenta Alfredo Farinha: «No que se
      refere ao prolongamento de quatro minutos, cremos ter deixado, ao longo da crónica, justificação bastante para o critério do sr. Inocêncio Calabote.»

      No “Mundo Desportivo”, Guilhermino Rodrigues não comungava da mesma opinião, mas até considerou menor o tempo de desconto e acabou por o justificar: «Exagerado o período de três minutos que concedeu além do tempo regulamentar para contrabalançar os momentos gastos em propositada demora pelos cufistas.»

      No “Record”, em crónica não assinada (um antigo hábito do jornal), uma outra opinião: «Deu quatro minutos (…) pela demora propositada dos jogadores da Cuf – alguns deles foram advertidos – na reposição da bola em jogo. Não compreendemos porque não usou do mesmo critério no final do primeiro tempo, dado que aquelas demoras se começaram a registar desde início.»

      Esclarecedor…

      Eliminar
    5. 4ª PARTE
      Dois “penalties” indiscutíveis
      Um só duvidoso

      A acrescentar à fantasia dos dez minutos de descontos, há também quem fale nas três grandes penalidades que o árbitro assinalou a favor do Benfica. Os jornais foram unânimes em considerar indiscutíveis o primeiro e o terceiro e apenas o segundo deixou dúvidas.

      “A Bola”: «Quanto aos “penalties”, não temos dúvida de que o primeiro e o terceiro existiram de facto; dúvidas temos, porém, quanto ao segundo, pois Cavém, ao que se nos afigurou, não foi derrubado por um adversário, antes foi ele próprio que se descontrolou e desequilibrou.»

      “Record”: «Regular comportamento no julgamento das faltas. Só não concordamos com a segunda grande penalidade. A falta existiu, na verdade, mas só por ter sido executada fora de tempo merecia livre indirecto.»

      “Mundo Desportivo” (a propósito do segundo penalty): «Cavém obstruído quando perseguia a bola dentro da área. A falta só exigia livre indirecto.”

      Já agora, recorde-se também a declaração de Cândido Tavares, treinador da Cuf, ao “Mundo Desportivo”: «O resultado justifica-se. Mas o árbitro foi demasiado longe na marcação das grandes penalidades. Não achei justo que assim sucedesse. Pena foi que não adoptasse agora no final o mesmo critério, não assinalando um autêntico “penalty” quando Durand derrubou Cavém. Era quanto a mim mais razoável.”

      Elucidativo! Se o árbitro tivesse desejado “oferecer” o título ao Benfica teria tido flagrante oportunidade…

      Sem escândalo

      O que aqui se escreveu poderá ser facilmente consultado nos jornais da época. Não houve qualquer escândalo com a arbitragem de Inocêncio Calabote nesse Benfica-Cuf. O chamado caso-Calabote é uma grande mentira! E o árbitro não foi castigado (nem podia sê-lo!) por causa de ter dado os tais quatro minutos a mais mas pelo facto de ter omitido no relatório que o jogo havia começado atrasado. Segundo a Nota de Culpa e o Relatório dos inquiridores da Comissão Central de Árbitros, publicados na Revista do “Expresso” de 22 de Novembro de 1997, esse facto implicaria um castigo de suspensão por seis meses. Mas o árbitro havia sido anteriormente suspenso devido a um decisivo Cuf-Belenenses em juniores, da época anterior,
      e dessa acumulação de castigos resultou a sua irradiação da arbitragem. Segundo a Nota de Culpa, o árbitro afirmou que, pelo seu relógio, o jogo começou às 15 horas (embora tivesse acrescentado que ignorava se o relógio se encontrava “certo pela hora oficial”) e teve os regulamentares 10 minutos de intervalo, sendo o jogo prolongado por dois minutos “pela demora propositada, na reposição da bola em jogo, por parte dos jogadores da Cuf”.

      Em entrevista com o árbitro, publicada nesse mesmo número da Revista do “Expresso”, Inocêncio Calabote conta. “Em 58-59, a presidência da Comissão Central de Árbitros (…) foi parar às mãos do Belenenses, então um dos quatro grandes, na pessoa do dr. Coelho da Fonseca. O presidente anterior veio a Évora avisar-me um belo dia: ‘Você ponha-se a pau, que a Comissão que entrou vem com intenções de o irradiar’, disse-me ele, o Gameiro Pereira. Queriam vingar-se. Sabe de quê?” E Calabote conta: “No ano anterior, precisamente, tinha-me calhado arbitrar um Cuf-Belenenses decisivo para a atribuição do título nacional de juniores. Já na segunda parte, um jogador do Belenenses chuta forte, a bola bate num poste, vai direitinha
      ao outro e regressa ao campo. Não marquei golo, é claro, e o Belenenses não foi campeão. Ninguém protestou coisa nenhuma, mas, apesar disso, passados uns meses, sou suspenso por 30 dias pelo novo presidente da Comissão Central de Árbitros.” E, concluindo este caso, acrescenta o antigo árbitro: “Logo de seguida, depois do tal Benfica-Cuf, alegando má-fé minha no preenchimento do relatório do jogo – que teria começado não sei quantos minutos depois da hora, que teria tido um intervalo maior que o devido e um prolongamento excessivo também -, o dr. Coelho da Fonseca abriu-me um inquérito e não descansou enquanto não conseguiu que me fosse aplicada a pena de irradiação da arbitragem. (…)”

      Eliminar
    6. O XANDEX faz uma radiografia a 3 dimensões, do que se passou tanto em Torres Vedras como na LUZ, com uma nitidez fantástica !!!

      Esse GUIOMAR deve ter ganho uma bela viagem a um País exótico, com direito a tudo, incluindo chocolatinhos no final do café com leite.

      Eliminar
  4. Mentira...
    Reinaldo Teixeira e mais não digo!
    O apito dourado não foi uma investigação a todo o Futebol...mas sim uma maneira do Benfica tentar ir às competições europeias pela secretaria!
    A equipa de Maria José Morgado tinha apenas um objetivo...não fosse o seu marido amigo de Lfv!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AntiPorkos07/05/15, 13:50

      O nazismo nunca existiu, foi uma conspiração dos judeus amigos dos americanos e dos ingleses, não eram racistas, gostavam dos judeus, nunca os mataram nem lhes roubaram os bens, adoravam os ciganos e os negros, os campos de concentração nunca existiram foram uma forma de manipulação de massas com filmes falsos feitos pelos americanos e pelos ingleses que eram amigos dos judeus, uma raça que tinha inveja dos arianos alemães e que por isso estavam interessados em destruir uma raça que era mais forte e mais pura, porque tinham medo que os alemães sendo o povo mais inteligente e mais criativo pudessem tomar-lhes o lugar de donos do mundo.

      Eliminar
    2. Não te esqueças de juntar a essa lista o massacre de 1506 feito aos Judeus em Lisboa. Vai ao Google, vai à Wikipédia que está lá tudo. Está-vos no sangue.

      Eliminar
    3. Quem é, who is Reinaldo Teixeira?! agora fiquei curioso

      Eliminar

  5. Ontem não comentei no Post anterior, mas faço-o hoje com todo o gosto em resposta ao sr RA e a outros benfiquistas que se julgam os gurus, supra-sumos do sexo dos anjos!!!

    .

    caro sr RA;


    1º só para lhe dizer que o Líder, o Presidente do FCP anda muito calado.. demasiado calado, mudo até, para o gosto dos portistas como eu. Assim que não colhe essa sua
    teoria de que nós somos carneiros ou seguidistas da voz do dono. Logo o seu argumento é uma falácia.


    .


    2º só para lhe dizer que apesar da Com. Social (90% Alface Papoila) da Capital distorcer, deturpar, mentir e enganar.. hoje em dia com a Net com os Blogues,
    felizmente tudo se sabe, tudo se prova, tudo se desmonta. E, as imagens - valem mais que mil palavras - mostraram e mostram - provam - que mesmo lá
    por o FCP ter perdido, sido derrotado com o SLB em Casa para o Campeonato e com o SCP em Casa para a Taça.. nesses 2 dois jogos, o FCP foi melhor,
    foi superior, muito superior.

    .



    3º E convém também ao sr RA ter a noção de que o plantel e os jogadores do FCP não são assim tão tão ons ou tão epeientes como a tal Com. Social Embusteira
    quer transparecer só para assim tentar denegrir o excelente trabalho do Ex-Seleccionador de Espanha das Camadas Jovens.


    É que é uma mentira tremenda querer fazer e comparar jovens jogadores com 18, 19, 20, 21, 22, 23 anos... como se fossem já craques com nome feito.

    .

    4º - À boa maneira da maior parte dos benfiquistas, o sr RA gosta de assobiar para o ar e para o lado... esquecendo, ignorando, QUE se o FCP também tivesse
    1 em cada 3 jogos a jogar 14 contra 10.. se o FCP também tivesse os golos dos adversários anulados e se o FCP também tivesse a protecção arbitral que
    impede a que os Maxis, Enzos, Luizões, Jardeis, Samaris, Crsitantes sejam expulsos... é lógico que o FCP neste momneto teria a mais 10 pontos e seria
    Líder isolado com 85 pontos !!!!!!


    Manuel P. V. Pinto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mpv és campeão nacional do apoio ao shadows. É um título com muito valor tal como o de campeão nacional da champions atribuído pelo Mourinho.
      1. Anda calado porque só os burros falam dos árbitros, esses heróis.
      2. Nesses dois jogos não marcaste um golo. Campeão nacional de melhores jogos sem golos 2015.
      3. Helton 17anos, maicon 15, marcano 19,
      Quaresma 20, jackson 19. Vai fora meu. Até no ano passado o vosso 11 era mais novo.
      4. Essa teoria das expulsões foi logo desmontada pois TODAS foram corretas.
      Nuno

      Eliminar
    2. É só líricos. A verdade é só uma. O FCP foi o clube dos mafiosos do antigo regime. Felizmente existia já o Glorioso para dar alegrias ao pessoal.

      MPV Pinto, podes esforçar-te muito que as tuas lavagens de cérebro só servem para a carneirada que bate palmas ao dinheiro que está na Suíça em nome do amigo D'Onofrio.

      Eliminar
    3. Tens razão Sombrero... é só líricos e distraídos. Em 33 anos PC não aparece sequer na lista dos Mil mais ricos do País. Já o teu Presidente esse em
      meia dúzia de anos já estava na lista nos 500 mais ricos.. e ao fim de 10 anos já era o 73º mais rico de Portugal.. é o tal milagre das rosas que já a Dª
      Isabel falava no tempo do D. Dinis!!!

      Curioso, em 2002 o Passivo do SLB era de quase 200 Milhões. Agora dizem, juntando o da SAD + o do Clube, já passa dos 600 Milhões. É só o triplo!!

      MP Pinto

      Eliminar
    4. Sr. Manuel,
      Se estivesse mais atento, teria percebido que o que está transcrito são de autoria de um PORTISTA e não minha, que sou benfiquista sim com muita honra e orgulho e que não sou guru de coisa nenhuma. Maior é o cego aquele que não quer ver.
      Continue com essas aleivosias contra o LFV e JJ que decerto terá todo o apoio neste blog.
      Não nos faça é de parvos por favor...
      Cambada de corruptos e aldrabões, atenção, isto não é um insulto, apenas uma verdade insofismável.
      Tal como é o paradigma destes novos adeptos deste fêcêpê está aí atrás um comentário menos abonatório ao marido da Morgado... nem sequer os mortos respeitam...
      Sabem lá o que era o fascismo e lutar contra ele...
      Tal como escrevi antes, para si e para os outros como o Sr.
      Despeço-me com cortesia:
      Viva Salazar
      Viva o 28 de Maio (vai-se lá saber porquê)
      A bem da Nação

      RA

      Eliminar
  6. Se a idiotice pagasse imposto, com contribuintes como tu, o Rui Moreira deixava de ter problemas para restaurar a baixa portuense...

    Porteiro do Inferno

    ResponderEliminar
  7. O bruno Alves chegou a ser dos defesas com menos cartoes do campeonato e dava porrada sem medida,esta época o casemiro é mm um santo,aquele jogo na casa do serubal ninguém fala mas houve agressoes sem medida de quaresma e companhia,contra o marítimo o quaresma agride um jogador e nada assinalado,o tao famoso jogo do penafiel-fcp,nem um nem dois mas os três golos irregulares e ainda choram,
    INCHA MELHAO

    ResponderEliminar
  8. Extraordinário post do Dr Alberto!

    Se me é permitido acrescentar algo mais, devemos recordar que nomes como os de Angelo Cesar Machado, Pires de Lima, Cesário Bonito e Urgel Horta, todos eles integraram os orgãos sociais do F C Porto, e justamente por isso, o FC Porto em 4 décadas e pouco de Estado Novo ganhou 5 Campeonatos e 3 T Portugal, foi aliás o período desportivo doirado do F C Porto, e teve o beneplácito do Regime, viveu portanto o F C Porto o proveito de decadas desportivas Gloriosas durante o Regime. Em contraste, o Benfica nesse mesmo período foi constantemente vilipendiado por tudo e por todos, aliás, vivenciou nessas 4 décadas o seu período histórico/desportivo mais negro, e podemos mesmo personificar em Salazar, o cruel carrasco do Benfica!

    Aliás, o Benfica Europeu, o Eusébio esse ícone do Português negro, mas nascido numa Provincia Ultramarina nunca foram utilizados pelo Regime...

    A defesa de uma Política Ultramarina integracionista jamais passou pelo aproveitamente do Eusébio e indirectamente do Benfica ...

    Manuel Carroilas

    ResponderEliminar
  9. Grande MIGUÉNS. Verdadeiro guardião do...NOSSO TEMPLO !!!

    ResponderEliminar
  10. Se este blogue não é gerido por portista, como é que se explica que eles não saiam daqui? Porque razão não apagam os comentários deles e apagam os meus?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os teus comentários tem sido aprovados. Nem imaginas o entulho portista que enviamos para o lixo.

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes