O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

domingo, 19 de abril de 2015

Avatar

Análise à arbitragem Belenenses - SL Benfica

 ●  + 19 comentários  ● 

Análise ao jogo pelo ex-árbitro Reborn:

LANCES CHAVE

Min.9  - fora de jogo mal assinalado do lado esquerdo do ataque do Benfica ao argentino Nicolas Gaitan. No momento do passe, Gaitan está bem atrás do penúltimo defensor da equipa do Belenenses. Erro do árbitro assistente João Silva. (decisão errada)

Min.15 - Fora de jogo mal assinalado a João Afonso após uma bola bombeada para a área encarnada. No momento do passe, João Afonso arranca atrás de Eliseu, estando em posição perfeitamente regular. Erro do árbitro assistente Tiago Costa. (decisão errada)

Min.32 - Os dois momentos criticos do jogo surgem praticamente seguidos um ao outro. Num primeiro momento, os azuis do Restelo contestam falta de Luisão sobre Sturgeon merecedora de grande penalidade. Após uma má abordagem defensiva ao lance, Luisão deixa que á entrada da grande área do Benfica, já no seu interior, Sturgeon lhe consiga ganhar a bola. Nesse momento, o avançado belenense, toca com o pé direito na mesma, e adianta-a a Luisão, que nesse exacto instante estica a sua perna direita para tentar cortar a bola. Em movimento rápido, a primeira sensação que fica é que existe falta do central brasileiro do Benfica, uma vez que não tocou na bola, contudo, analisando as imagens, é perceptivel que, apesar de não ter tocado na bola, Luisão também não toca em qualquer parte do corpo de Sturgeon, especialmente na zona onde este se queixa: a sola do pé direito. No momento em que Sturgeon contesta a infração, o seu pé está no solo, e o pé de Luisão já está longe do seu corpo, tornando impossivel o contacto na zona onde o azul se queixa. Ao ver o pé de Luisão levantado, Sturgeon, ao perceber que adianta demais o esférico, tenta cavar uma acção faltosa do brasileiro. As imagens contudo são claras, e demonstram que apesar de em movimento rápido parecer, Luisão não comete qualquer infração. Rui Costa deveria ter advertido Sturgeon, e não João Meira, como fez imediatamente a seguir (já explicamos porquê), por tentar induzir em erro a equipa de arbitragem. (decisão técnica correcta - advertência por efectuar)

Min. 32 - Após o toque na bola de Sturgeon, a bola sobra para uma zona onde Eliseu e João Meira a vão disputar um contra um. Como se percebe pelas imagens, Eliseu e Meira partem em direções semelhantes, e correm para tentar chegar á bola em primeiro lugar que o seu adversário directo. Meira acaba por tocar a bola em primeira instância e desviá-la de Eliseu, mas Eliseu, em momento algum coloca o seu pé ou o seu corpo, em posição de cometer qualquer falta, o contacto acaba naturalmente por ser verificar, como se verificou claramente, porque quando dois jogadores correm em direções semelhantes na disputa da bola, muitas das vezes acabam por entrar em contacto, e o que se passou neste lance foi nada mais nada menos que um choque completamente natural entre os dois elementos em contenda. Nem Eliseu cometeu qualquer infração, nem Meira tentou cavar grande penalidade, porque se tornava fisicamente impossivel fugir ao contacto com o seu adversário. Rui Costa tecnicamente novamente muito bem, mas exagerou e errou ao mostrar amarelo a Meira. Existiu um choque e não uma simulação ostensiva do azul. (decisão técnica correcta - advertência incorrectamente efectuada)

(os dois lances em vídeo)

http://www.ojogo.pt/servicos/videosliga.aspx#/video?24552

Min. 47 - Fora de jogo mal assinalado a Camara mesmo em frente ao árbitro assistente nº1. As imagens comprovam que Camara estava mesmo adiantado ao penultimo defensor benfiquista, mas também realçam que quem coloca a bola nos pés do belenenses é Gaitan, pelo que João Costa deveria ter deixado prosseguir o jogo, e erradamente assinalou o fora de jogo. (decisão errada)

Min. 70 - Samaris rasteira de forma negligente Carlos Martins a meio do meio campo do Benfica. A falta em si não é merecedora de cartão amarelo, contudo, os adversários do Benfica, que tanto gostam de realçar o número de faltas do grego sem advertência, hoje teriam alguma razão para o fazer. Na primeira parte Samaris cometeu 4 faltas, e quando cometeu esta sobre Carlos Martins, estava a cometer a sua 6ª falta no jogo. Nenhuma das faltas foi realmente merecedora de advertência, mas devido á persistência do grego em recorrer ao jogo faltoso, Samaris deveria no mínimo ter visto uma advertência. Rui Costa foi algo condescendente com Samaris, e deveria ter punido o mesmo pelas suas permanentes infrações (decisão errada)

Min. 75 - Advertência bem efectuada a André Almeida por cortar um ataque prometedor do Belenenses quando Camara se escapava pelo lado esquerdo do ataque azul. a falta foi praticada sem qualquer hipótese de disputar o lance, mas unicamente travar o ataque. (decisão correcta)

Min. 77 - Advertência a Julio César por retardar o recomeço de jogo num pontapé de baliza. (decisão correcta)

SUMÁRIO

Apesar das duas falhas disciplinares assinaladas, Rui Costa acabou por acertar as duas decisões mais dificeis que teve: as duas situações de grande penalidade que diga-se, os jogadores do Belenenses também não contestaram em demasia. Tecnicamente esteve certo, deixando jogar e reconhecendo as caracteristicas que o jogo desde cedo adoptou. Está a acabar a época em boa forma. Os adversários directos do Benfica podem advogar que a presença de Samaris no clássico do campeonato se deve em parte à condescendência de Rui Costa, e em parte, com razão, mas no que ao jogo diz respeito, o seu trabalho, mais uma vez, como nos recentes jogos do Benfica no campeonato, não teve qualquer interferência directa no placar final. Lamente-se ter trocado também as advertências no lance das grandes penalidades, pois puniu, na minha opinião, o jogador errado. Não mancha contudo um trabalho positivo num jogo que se antevia de relevante importância.

Foi todavia mal auxiliado, sobretudo por João Costa, auxiliar do lado dos bancos, que por duas vezes falhou de forma clara: uma a favor de cada equipa. Do outro lado, também Tiago Costa que não teve muito trabalho, errou uma decisão que prejudicou os azuis. 

19 comentários via blogger

  1. Foste honesto em relação ao Samaris e desonesto em relação à grande penalidade. Há coisas que te passam ao lado, como por exemplo, os bloqueios do Luisão na sua área. Felizmente, torno a repetir, o País tem olhos e está atento a esta pouca vergonha, por muito que a tentem camuflar.
    Ontem, num comentário censurado, já tinha previsto o que iria ser a actuação deste adepto Benfiquista.

    Cumprimentos

    C.Ribeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. C. Ribeiro

      Para ser desonesto, tinha de mentir sobre os lances...por discordantes que sejam as opiniões, a minha está ai bem estruturada, não posso é obrigar as pessoas a aceitá-la. Quantos aos bloqueios do Luisão, muita coisa me passa ao lado porque estou a ver o jogo na televisão, e sinceramente quanto a essa questão em particular, vejo-a em muitas equipas.
      Sobre o que o país está a ver, repito o que respondi a outra pessoa que aqui deixou comentários..depois de saber o que foram 20 anos de arbitragem neste país, neste momento apesar das naturais desavenças, até é do melhor que se tem visto...as pessoas estavam era de tal forma ambientadas a campos com inclinação, que passaram a ver isso como normal..e todos os que queriam por o campo normal, hoje não estão lá...
      Questiúnculas futebolisticas...

      Cumprimentos..

      Eliminar
    2. bebe menos vinho fora do tempo que a azia passa

      Eliminar
  2. Já paguei ao BES e tu?19/04/15, 20:19

    Por favor...

    Até admito que não há falta de luisão mas a descrição cega e tingida de vermelho no lance de penalty evidente de Eliseu é surreal.

    Vocês acreditam mesmo no que escrevem?

    Haja crença que nas próximas jornadas, o Porto vos ultrapasse porque em futebol jogado, humilhações europeias e casos de Miguel Rosa e Deyverson vocês intitularam a esta Liga na maior roubalheira vista e assistida desde que há transmissões televisivas.

    É apenas uma opinião e creio que não seja única.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL um portista falar de futebol jogado?

      MCosta

      Eliminar
    2. Olha.... e que tal meter um pouco mais de tabaco nisso meu ?
      30 anos de roubalheira e vens para aqui arrotar a pescada ?
      Sinceramente... que lata destes Dragays

      Eliminar
    3. Aconselho-te a dizeres ao teu presidente para fazer o mesmo.
      Vêm para aqui dar bitaques sobre a arbitragem, quando este ano já ganharam 2 jogos com o total de 7 golos e desses 7, 5 foram ilegais (Penafiel e Rio-Ave). Grande moral!
      Cada vez que o Campeão dos Campeões (SLB) é campeão há sempre um senão. Quando são os corruptos, é porque não deram hipotese e são os maiores.

      Até p'ra a semana.

      Obrigado e Saudações!

      Eliminar
    4. Pessoalmente, só irei comentar o Post e as opiniões do Reborn, quando vir logo à noite na SIC e TVI as imagens dos lances
      em questão. Para já, eu não quero dizer nada sem primeiro ver... ver para crer.

      Mas, quanto às mentiras marteladas mil vezes dos jogos com Penafiel e Rio Ave.. dizer só que podem dizer o que quiserem
      pois estamos num País livre. MAS, em Penafiel e Rio Ave, NÃO houve expulsões de adversários, penalties inventados, nem
      golos ilegais. E, felizmente, agora as imagens estão ai para o provar... No tempo da outra senhora é que podiam mentir, pois
      só existiam a Bola e a RTP a contar a Verdade Oficial do Clube do Regime.

      Agora, felizmente, temos 7 Canais, 7 Jornais, 7 Rádios, Sites, Blogues para poder contraditar...

      E, com isto não estou a dizer, a negar, que o FCP já não tivesse beneficiado dos erros, das falhas dos árbitros. MAS, foram
      isso mesmo: erros, falhas... Já um certo clube que todos sabemos, esse tem mesmo beneficiado de erros intencionais, das
      acções premeditadas dos filiados da APAF do benfiquista José Fontelas Gomes. É que uma coisa são erros, outra coisa são
      as vontades intencionais de favorecer um determinado clube que há 31 anos não sabe o que é ser Bi-Campeão!!!

      MPV Pinto

      Eliminar
    5. Oh Pinto larga essa porra das benzoadizepinas, porque isso está a dar-te cabo da cabecinha...
      Repetes sempre a mesma conversa... hum, cheira-me que aquela merda com um nome "muita" esquisito anda a rondar-te a porta...já ouviste falar da sra.Alzheimer ?
      Muda o disco, senão o flatulento da costa, qualquer dia, vem queixar-se que andas a bater-te ao lugar!

      Porteiro do Inferno

      Eliminar
  3. Não, eu não acredito no que escrevo, obviamente o Novo Geração Benfica paga-me uma quantia avultada para eu inventar dislates que estravasam o conhecimento sobre leis que fui adquirindo.
    A única coisa que digo sobre esse lance é: quando os comentadores da Sportv dizem que não lhes parece grande penalidade, é porque o lance tem de ser mesmo muito duvidoso...
    Eu escrevo sobre o que vejo, seja vermelho, seja azul, seja verde...o problema é que as pessoas, uma grande maioria delas, está formatada para ver só vermelho, só azul ou só verde! Isso já me passa ao lado...se eu quisesse que me batessem palmas, ia para palhaço do circo, e eu optei para ir para palhaço do apito.
    Tem na análise os lances sobre o Samaris, e o lance do Eliseu, opiniões favoráveis e desfavoráveis ao Benfica.
    Quanto ao resto das humilhações europeias, e dos empréstimos,pode mandar essa conversa para quem a quiser prosseguir...eu sou benfiquista, como todos os árbitros terão um clube, mas no final quero é que o de preto seja o melhor...
    Estou cansado de ler aqui sobre as maiores roubalheiras...e ja não é a primeira vez que respondo o mesmo: eu andei lá dentro nos últimos 20 anos...se acha que isto é a maior roubalheira, porque obviamente o Benfica vai em primeiro, ou é muito novo, ou então utilizando palavras suas : "acredita mesmo naquilo que escreve"?
    De qualquer das formas, sejam bem vindas opiniões diversas, é para isso que aqui está esta rúbrica...leia as outras, e verá que isto de tingido de vermelho tem pouco...talvez as arbitragens sejam mesmo isentas...e isso é que custa muito a ir para baixo...
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui está um comentário que eu assino por baixo. Há muita gente mal habituada neste país que, para meu deleite, vai passar um mau bocado nos próximos anos. Já é tempo do país desportivo rechaçar tudo aquilo que são os crimes que deviam constituir o cadastro do maior corrupto deste país, Pinto da Costa:

      * Instigação pública a um crime
      * Apologia pública a um crime
      * Associação criminosa
      * Incitamento à guerra civil ou à alteração violenta do Estado de direito
      * Incitamento à desobediência colectiva
      * Ultraje de símbolos nacionais e regionais
      * Tráfico de influência
      * Usurpação de funções
      * Falsidade de depoimento ou declaração
      * Falsidade de testemunho
      * Favorecimento pessoal
      * Branqueamento de capitais
      * Violação de segredo de justiça
      * Corrupção passiva para acto ilícito
      * Corrupção passiva para acto lícito
      * Corrupção activa
      * Ofensa à integridade física simples
      * Ofensa à integridade física grave
      * Ofensa à integridade física qualificada
      * Ofensa à integridade física por negligência
      * Violência doméstica
      * Ameaça
      * Coacção
      * Tráfico de pessoas
      * Tráfico de droga
      * Tráfico de marfim
      * Lenocínio
      * Difamação
      * Injúria
      * Fuga ao Fisco
      * Falsificação de documentos

      Eliminar
    2. O sr Reborn diz que andou lá dentro 20 anos.. e eu vejo, pratico, acompanho futebol lá dentro, e cá fora, há 40 anos.
      E o meu pai e o meu sogro há 60 anos!!! Daí que vamos lá ser sérios. Se andou lá dentro, sabe bem como era com
      os Paixões, Pratas, Paratis, Hélios, Rolas, Correias, Valentes. Ou por acaso só se fala nos Martins dos Santos, nos
      Donatos Ramos, Guímaros?!

      É que parece, dá a impressão que há sempre a mania de querer dividir o Pais em 2 e que no Norte são todos corruptos
      e no Sul são todos sérios, honestos, inocêncios!!! Quando, na verdade, todos sabemos que o maior antro de podridão,
      está na Capital !!!

      Tiago Videira

      Eliminar
    3. Reborn, transferimos o milhão de euros desta semana para a conta off-shore do costume? :)

      Eliminar
    4. Sim Shadows...mas vai variando senão as finanças começam a desconfiar :)

      Eliminar
  4. Caro Reborn, acho que a maior falha do arbitro neste jogo acaba mesmo por ser a falta de advertência ao Samaris pela sequência de faltas cometidas... Não pela gravidade das mesmas mas pela quantidade. Quanto aos penalties, a primeira sensação com que fiquei foi de que o primeiro sobre o Sturgeon teria sido falta, e o segundo sobre o Meira teria sido uma disputa de bola. Se o arbitro tivesse marcado penalti, e não tivéssemos acesso às repetições, não condenaria a acção do árbitro. Mas por incrivel que pareça, é a Sportv que desta vez, ao invés de ocultar as imagens e deixar pairar a duvida, acaba por permitir esclarecer as duvidas em relação a estes lances. O erro neste lance, a meu ver, está no amarelo mostrado ao Meira.

    Só um aparte... A divergência de opiniões é sempre salutar, eu próprio já discordei de si mas também já aprendi algumas 'interpretações das leis de jogo' que desconhecia. E como eu de certeza que alguns aprenderam também e só por isso este espaço de opinião ganha motivos para existir neste blogue. A maior parte das pessoas, incluindo eu, dificilmente consegue despir a pele de adepto, e as opiniões serão quase sempre influenciadas por esse facto, por isso é util ter acesso a uma opinião que mesmo que seja dada por um ex-árbitro benfiquista (e poderia ser portista ou sportinguista) seja tão minuciosa como as que tem feito. Quanto aos comentários ofensivos deveriam ser simplesmente bloqueados.

    Cumprimentos,
    VR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro VR
      Obrigado pela participação...já discordámos, mas fico contente que desta vez estejamos de acordo com os lances..já são quatro olhos a ver da mesma forma...melhor ainda!
      Abraço e cumprimentos!

      Eliminar
  5. Prezado Reborn,

    Estou estupefacto com esta sua afirmação:
    "Nenhuma das faltas foi realmente merecedora de advertência, mas devido á persistência do grego em recorrer ao jogo faltoso, Samaris deveria no mínimo ter visto uma advertência."

    Então isto não é uma contradição? Já para não estar a defender uma subjectividade legal? Afinal o que é que dizem as regras? Que é à quinta falta não-merecedora de advertência que leva advertência? É à sexta falta? É à décima falta? Caríssimo, se as regras só dizem para dar advertência para uma determinada gravidade de faltas, e não quantidade, ele até pode cometer vinte faltas não-merecedora de advertência e não levar cartão, porque se levar cartão o árbitro está a inventar as regras a seu bel-prazer e de acordo com a sua subjectividade, e isso não pode ser.

    Corrija-me se estiver errado, senão penso que deve retractar-se do parágrafo sobre o minuto 70.

    Respeitosamente,

    Filipe Alves

    ResponderEliminar
  6. Está enganado, e vou-lhe explicar o porquê:

    In Livro Leis do Jogo 2014/2015

    Um jogador deve ser advertido e exibido o cartão amarelo quando cometa
    uma das sete infrações seguintes:
    • tomar-se culpado de comportamento antidesportivo
    • manifestar desacordo por palavras ou por atos
    • infringir com persistência as Leis do Jogo
    • retardar o recomeço do jogo
    • não respeitar a distância exigida aquando da execução de um pontapé de
    canto, de um pontapé-livre ou de um lançamento lateral
    • entrar ou reentrar no terreno de jogo sem autorização do árbitro
    • abandonar deliberadamente o terreno de jogo sem autorização do árbitro

    Centremo-nos no ponto 3 - Infringir com persistência as leis de jogo:

    Infringir com persistências as leis de jogo, enquadra-se nos motivos merecedores de cartão amarelo como um escape de todos os outros motivos para um jogador de campo ser advertido. Não existe, como e bem diz, um número de faltas que teorize a advertência de um elemento que esteja constantemente a cometer infracções, mas existe o bom senso de perceber que mesmo que as ilegalidades não sejam merecedoras de cartão por todos os outros motivos especificados por lei, existe um momento em que o infractor tem de ser punido para perceber que esta a contornar o espirito da lei do jogo mais vezes do que é suposto.
    Infringir com persistência não define um número de faltas, mas deixa subjacente que ao persistir em acções de gravidade leve, o jogador está a contrariar o espirito das leis de jogo. Em média uma equipa termina o jogo com 15 a 20 faltas, o que dividido dará 1 a 2 faltas por jogador. O Benfica termina no Restelo com 18 infrações senão estou em erro, e Samaris comete 6. 1/3 das mesmas foram feitas pelo mesmo interveniente e, ainda que o mesmo não tenho na verdade cometido nenhuma que se englobe nos outros motivos de advertência, cometeu um número demasiado elevado de infracções ao longo do jogo. Não é normal que um jogador, seja ele defesa, médio ou avançado, abarque 1/3 das faltas de toda a equipa.
    Imagine que durante o jogo, um jogador percebe que ao rasteirar o seu adversário de forma leve, dando-lhe apenas um toque no pé sempre que este tem a bola, nunca leva cartão, ele decide, em todas as ocasiões que apanha esse adversário por perto, fazer o mesmo. Faz 2, 5, 8, 15, 30 vezes. Se aos jogadores fosse permitido cometer faltas não merecedoras de cartão um número infimo de vezes, não duvide que eles o fariam...a forma encontrada para evitar essas situações chama-se punir o infractor por estar a infringir com persistência o espirito das leis.

    Refere:
    "e não quantidade, ele até pode cometer vinte faltas não-merecedora de advertência e não levar cartão, porque se levar cartão o árbitro está a inventar as regras a seu bel-prazer e de acordo com a sua subjectividade, e isso não pode ser"

    Duas correcções: o árbitro não pode inventar a seu belo prazer. As normas e directivas que são dadas aos mesmos, levam a que o árbitro, antes de advertir o jogador por infringir com persistencia as leis de jogo, a avisá-lo na falta imediatamente antes do elevado número de faltas cometidas, fazendo sinal com os dedos de forma pública, e advertindo-o na infracção seguinte. Senão o fizer será penalizado no seu relatório.
    Segundo ponto, e só por curiosidade, só existe uma infracção em que o jogador pode até cometer 1000 faltas sem ser advertido: o fora-de-jogo, que para os menos conhecedores, é considerado também ele uma infracção.

    Espero que tenha ficado esclarecido.
    Qualquer outra dúvida, não hesite em questionar.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado. Foi bastante esclarecedor. Eu não vi o jogo, nem tenho prestado atenção à média de faltas de outros jogadores em outros campeonatos/anos até que eles levem o cartão amarelo. Se à quinta/sexta falta diz o bom-senso que o jogador viola o espírito das leis de jogo, então eu respeito essa decisão. Mas talvez fosse do interesse geral fazer uma compilação dessa média de faltas e criar alguma jurisprudência nas regras, limitando a subjectividade. Fica a sugestão.

      O que eu não concordo é mencionar o facto do Samaris fazer um terço das infracções da equipa, pois isso é irrelevante. Até podia ter feito metade, pois a advertência é sempre contra o jogador e nunca contra a equipa. O facto de condicionar ou não a equipa é irrelevante, e ainda bem. A última coisa que o desporto precisa é dos tempos em que o Paulinho Santos não era expulso porque o Fernando Couto e o Jorge Costa já tinham levado cartão amarelo, e estavam os três a "semear" sarrafadas pelo campo todo até ao fim do jogo.

      Filipe Alves

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes