O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


O Benfica deve vender em Janeiro?

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Avatar

Banais, do princípio ao fim da competição

 ●  + 14 comentários  ● 
As coisas são como são, e a verdade é que estamos fora das competições europeias. Não apanhámos grupos com Maribores nem Mijas na Escada, grupos com pontos garantidos logo à partida, mas também não apanhámos nenhum grupo com Reais Mardrids nem Barcelonas, com pontos já dados como perdidos.

Não. Apanhámos um grupo equilibrado, um grupo no qual (verdade seja dita) o Benfica era a equipa com orçamento mais reduzido, mas também um grupo sem papões, e na qual uma equipa minimamente competente e preparada para jogar a este nível, tinha a obrigação de discutir (pelo menos) a qualificação até ao fim.

Não conseguimos – essa é a verdade. Fomos banais e fracos, do princípio ao fim da competição, sem um jogo sequer em que se tenha visto um grande Benfica, digno de participar na maior montra do futebol mundial.

O que escrevi acima, para mim é nu e cru, e é a verdade que fica. Há gente para quem esta eliminação faz cair o Carmo e a Trindade – e é legitimo que assim seja, e seria até injusto alguém vir dizer que tais sentimentos são infundados e que a exigência não deve estar presente.

Eu, pessoalmente, confesso que encarei esta eliminação com normalidade. Ok, seria bom passar a fase de grupos e poder disputar uma eliminatória de Liga dos Campeões em Março, bom desportivamente, financeiramente, bom para o ego de cada um de nós, mas a realidade porém, daquilo que eu vejo, é que este Benfica é fraco.

Este Benfica não é de Liga dos Campeões. E este Benfica não é de disputar mais uma época até Maio lutando até final por todas as competições. Este é um Benfica espremido, em dificuldades notórias, e um Benfica que tem de ser bem criterioso onde apostar as suas fichas, isto se quiser chegar a Maio com alguns canecos para mostrar. Em suma, o que acho é que passar para a Liga Europa seria o pior que poderia acontecer a este Benfica.

Obviamente, o parágrafo acima é o Redmoon a ver a realidade. Mas também tem de haver um Redmoon a QUESTIONAR essa realidade, porque as coisas não tinham necessariamente de ser assim.

Mil perguntas se levantam, todas elas legítimas. O Shadows por exemplo já deu azo ao seu descontentamento, e eu não vou seguramente dizer-lhe: “Vá lá Shadows, não sejas assim, não sejas injusto, para o ano há mais!” Não. O Shadows tem toda a legitimidade para não estar contente, toda a legitimidade para exigir mais.

O que importa porém perceber, e isso também é importante discutir, é se o Benfica está em condições de dar mais, de satisfazer as exigências do Shadows e as minhas.

Aos adeptos é fácil exigir, ambicionar, querer sempre mais. Mas a política do clube para 2014/2015 é uma política claramente de sinal contrário. Dificuldades financeiras? Obviamente! O que me parece é que neste momento, e em face das épocas recentes, é exigido a este Benfica algo que este não está em condições de oferecer.

Podemos estar aqui a discutir os pecados de Jorge Jesus – o que é legítimo também.  O que já não acho tão legítimo e num ano em que o Benfica está claramente muito mais fraco, virem dizer que: “Agora sim, é que vamos ver o que Jesus vale.” Como se, algum treinador do mundo, seja capaz de conquistar competições sem ter bons jogadores, ou com planteis MUITO mais fracos do que os dos adversários.

Excluindo as saídas de Oblak e Markovic, todas as vendas foram planeadas. Planeadas mas mal colmatadas!  Saiu ainda Garay, Rodrigo, André Gomes, Cardozo e Siqueira. Isto com Fejsa lesionado e Rúben Amorim a lesionar-se e a nunca fazer 4 jogos seguidos. Convenhamos que exigir muito mais a este Benfica é praticamente uma impossibilidade, a não ser que alguém considere que uma equipa se forma em dois ou três meses, ainda por cima sob efeito de todas estas condicionantes.

Cardozo – que falta nos faz, e Oblak são casos absurdos de má gestão da pré-época. O folhetim Júlio César foi caricato, como mais caricato ainda foi a contratação de Jonas, já fora do período de transferências e sem poder disputar competições europeias! Lima, infelizmente para todos nós, está muito longe de ser neste momento a solução para os problemas ofensivos da equipa!

Claro que podemos entrar noutro campo: perguntar porque raio os reforços tardam em justificar a contratação. E também aqui tem de haver responsáveis. Bem sei que é cedo para avaliações definitivas mas, a colheita deste ano, parece globalmente fraca. E nada barata. Temos Talisca sim, e Jonas (parece), mas é pouco para tanta debandada.

E nem o argumento de se contratar sempre miúdos e ser preciso dar-lhes tempo serve neste momento. Porque Samaris por exemplo é um jogador feito, maduro, e caro, que foi contratado supostamente para chegar e jogar, sem necessitar de grandes aprendizagens. Também aqui falhámos, e alguém deveria assumir o erro.

Jorge Jesus é pouco maleável taticamente? Talvez. Jorge Jesus é treinador de ataque, com bons ou com maus jogadores. Com bons jogadores domina muitas vezes, com maus as fragilidades vêm ao de cima e pagamos quase sempre o erro.

Mas também não podemos exigir a este Benfica que jogue de uma maneira que o ADN dos seus jogadores não permite. Neste Benfica não há Binyas. O Benfica de Jorge Jesus procura ser de artistas e uma equipa solta e leve. Não se pode pedir a Rodrigo, Sálvio, Gaitan ou Markovic para jogar na retranca à espera do erro do adversário. Com Jorge Jesus o Benfica será sempre de ataque, com todas as virtudes e defeitos que daí advêm.

Jorge Jesus vai pagar mais tarde ou mais cedo as consequências de não ter saído do Benfica na hora certa? Há muito que aqui escrevi que vai. Tem culpa no cartório atual? Claro que sim, embora para mim não seja o maior culpado.

A verdade é que este é um Benfica sem banco, um Benfica com debilidades no centro da defesa, na esquerda da defesa, no miolo e no ataque, já sem contar com a dificuldades do departamento médico.

Demasiadas debilidades para um equipa com a pressão de fazer igual (ou melhor) de que aquilo que fez o ano passado.


14 comentários via blogger

  1. A serio que escreveste "Talisca sim, e Jonas (parece)".
    Espero sinceramente que tenhas trocado os nomes, ou entao o credito que posso dar à tua avaliação decresce drasticametne.
    Para mim é precisamente o contrario, Jonas sim, Talisca pode ser que no futuro dê sim...

    ResponderEliminar
  2. Luis Santana28/11/14, 12:58

    Maribor (só!) empatou com todos os clubes envolvidos no grupo do Sporting, ou seja, com Chelsea e respectivamente o S04. Pontos à partida, não sei se é bem assim... mas ok! Agora não desvalorizem aquilo que os outros conseguiram (até agora) para se valorizarem a vocês próprios, é intelectuamente desonesto e desrespeitador. Podia falar noutras coisas, mas não estou aqui para isso.

    Continuação de um bom trabalho,
    Saudações Leoninas

    ResponderEliminar
  3. BENFIQUISTA DE GAIA28/11/14, 13:10

    O REDMOON...de tudo o que dizes e verdade mas parece que nao tens tomates para dizer quem e o culpado....diz assim e o vieira caralho????????'como ja estou mais calmo ....vou dizer 2 facadas que o vieira deu ao BENFICA:planeamento mal feito e a pressa porque se calhar nao teve tempo:..2.teve tempo mais que suficiente para andar de jantar e almoços e preocupado demais com o MARIO FIGUIREDO.....NOTA FINAL :os resultados ja começam a aparecer e ainda vamos em novembro.....advinham-se dias terriveis...caso das assistencias no estadio e nos pavilhoes...

    ResponderEliminar
  4. Caro Redmon,

    De um modo geral subscrevo aquilo que dizes/escreves, mas há que perceber a realidade nas suas diferentes vertentes.
    Analisemos questões estratégicas:
    O Benfica coerentemente desinvestiu no futebol, de modo a garantir uma redução do stock de divida - isso agrade-me e faz parte de uma recuperação que urge fazer, pois só dessa forma se diminuirão os encargos bancários.
    O Benfica percebendo as medidas da FIFA recuperou percentagens de jogadores afastando-se dos fundos e isso é muito importante para o futuro imediato.
    O Benfica inteligentemente continua a apostar na criação de infraestruturas na formação - e isso é pensar no futuro.
    O Benfica aproveitou algumas oportunidades de mercado para vender alguns jogadores que se estavam a desvalorizar - é discutível, mas foi uma opção.
    O Benfica manteve Jorge Jesus como elemento aglutinador de um projecto que teve um corte em termos de recursos e definiu como prioridade o campeonato nacional - concordo com a prioridade.
    Agora há ainda a considerar, face à forma como foi construído o plantel:
    As contratações não corresponderam até agora ao investimento feito - há porém jogadores que eu considero terem muito potencial e estou certo que ainda nos darão alegrias.
    Houve saídas a mais numa equipa de futebol e isso acaba por se pagar caro - não é fácil reconstruir uma equipa, principalmente partindo de uma equipa vencedora. Oblack e Markovic são obras do mercado, agora aquela saída que lamento é a de André Gomes, pois este ano seria por certo titularissimo no Benfica e uma mais valia enorme naquele meio campo.
    Houve contratações que falharam Karius e Campbell que obrigaram a recursos de última hora como são Jonas e Julio César , ainda assim jogadores de qualidade.
    Houve falta de comunicação para o universo benfiquista nos meses de Jun ho, Julho, com consequências negativas em termos da auto-estima dos adeptos.
    Houve uma pré-época onde se registam visíveis falhas de planeamento.
    Como consequência:
    O Benfica não tem como é óbvio a mesma qualidade este ano que teve em anos anteriores.
    O Benfica foi eliminado das competições europeias
    O Benfica sofre uma quebra considerável nas receitas da UEFa e na bilheteira
    Agora a min ha esperança é que:
    O Benfica se focalize no campeonato nacional e na taça de portugal, além de lutar também pela taça da liga.
    Se for campeão, direi que é um ano bom para o Benfica;
    Se for campeão e ganhar a taça, direi que é um ano excelente para o Benfica;
    Se não for campeão direi que é um ano fracassado e um passo atrás na afirmação do Benfica.
    O futuro começa já no próximo domingo em Coimbra e lá estarei a puxar pelo meu Benfica!
    Pedro R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo em quase tudo.

      Eliminar
    2. O Benfica não paga dívida bancária. O Benfica paga juros da dívida e renova a mesma.

      Eliminar
  5. O que alguns chamam de falhas de gestão eu chamo mudança de ciclo. O que acontece inevitavelmente num cube que tem de vender.

    O grande teste para mim é saber se com a mudança de ciclo se pode continuar a ganhar internamente. Porque não tenho dúvidas que alguns dos supostos flops deste ano serão os idolos de amanhã... como já foram no passado com o Matic entre tantos.

    ResponderEliminar
  6. Jorge Jesus, tem tanta culpa como o presiMENTE, a confiar nas suas declarações, nas quais se gabava que todas as entradas e saídas era ele que decidia. Já vi equipas do Campeonato Nacional de Seniores com a época melhor planeada. Continuem a encher os bolsos dessa escumalha que se apoderou de um clube e o transformou na sua empresa privada.

    Carlos Almeida

    ResponderEliminar
  7. Críticas legítimas mas exageradas, argumentos falaciosos e falsos.
    Concordo que passar para a liga Europa seria pior.
    Dificuldades financeiras? Não é verdade! Se o Benfica tem dificuldades financeiras os nossos directos concorrentes estão falidos!
    Ouviram a entrevista do DSO? Está lá tudo e quem afirmar o contrário, mente! Um clube que acabou de amortizar 17,5M de passivo não está em dificuldades financeiras!
    Não tivemos apenas Fejsa e Ruben lesionados, tivemos também Eliseu, Silvio, Suleimani, Lisandro, Júlio César, Jardel, Ola John e outros que não me lembro. Só aqui conto mais 7 jogadores.

    Pizzi, Tiago, Talisca, Jonas, Samaris, Crisanto, César, Benito, Lisandro, jovens recém chegados que precisam de tempo para crescer e assimilar ideias. Leva-se muito meses. Chamar-lhes barretes não só é mentira como má fé pura.
    São tão barretes como Matic, DiMaria, WItsel, Javi, Rodrigo, André Gomes, David Luis, foram. Só dentro de 6 meses a um ano podemos dizer se o são ou não. Falar antes de tempo é insultar os jogadores e o clube!

    Podemos ser críticos mas temos de basear a crítica em factos e não em invenções e mentiras.

    Afirmar que o Benfica não tem banco ou tem debilidades, sugerindo culpas do scouting, esquecendo que isso é acima de tudo devido a lesões mostra vontade de dizer mal.

    Afirmar que "Jorge Jesus vai pagar mais tarde ou mais cedo as consequências de não ter saído do Benfica na hora certa" mostra que o autor embora tendo direito à sua opinião não é honesto, os resultados e as estatísticas posteriores provam que isso não é verdade. Negar factos é o mesmo que mentir. Temos bons exemplos dos nossos inimigos do norte que negam aquilo que é evidente para toda a gente. Ver benfiquistas a fazer o mesmo prova que no fundo são iguais a eles. Quando lhes convém!

    Afirmar que falhámos quando contratámos Samaris é ser igual àqueles que diziam o mesmo quando Matic veio. Lembram-se do que escreveram aqui?

    O texto já vai longo. Má fé e azia é o que há mais entre benfiquistas com falta de visão e discernimento e isso é irritante para quem tenta ter uma visão equilibrada baseada em factos e não em invenções.

    Não aprenderam nada quando Vieira lhes deu uma lição silenciosa de gestão quando prolongou o contrato com JJ depois de termos perdido tudo. Quando não se quer aprender a culpa nunca é do professor.



    ResponderEliminar
  8. Um artigo escrito com elegância e bom senso, coisas que me faltam... :P ... o Benfica tem um problema estrutural... ausência de estratégia de médio / longo prazo, o treinador que aparentemente estaria inserido numa lógica dessa estirpe,... não é!... as constantes remodelações de planteis é um absurdo para quem quer ganhar continuadamente... o principal problema do Benfica é o Passivo e os 30 milhões de euros de juros anuais que impedem uma gestão criteriosa da vertente desportiva do clube... e só existe um responsável pela edificação do passivo.

    ResponderEliminar
  9. Em 23 Edições da Champions, na presente Edição o Benfica bate um record da Champions, isto é, pela primeira vez na Champions, um Clube no Pote 1 alcança de forma meritória o ultimo lugar à 5ª Jornada!.

    Já os sócios do Bayern Munique, não poderãp afirmar o mesmo!

    Creio que a UEFA no seu site, deveria relevar e destacar este registo desportivo extraordinário, ou então pretenderá omitir a falacia dos seus Rankings.

    Manuel Carroilas (Fogueteiro)

    ResponderEliminar
  10. Jorge Jesus É UM TREINADOR BANAL!

    Ponto.

    E dentro da sua banalidade, foi criando uma arrogância e prepotência digna de um herói, vencedor ou conquistador estilo Aquiles!

    Só que no caso dele, o problema ou ponto fraco não está no calcanhar… Está na cabeça! É demasiado teimoso, orgulhoso e vaidoso para se manter neste cargo de treinador principal do SLB, com um saldo tão desfavorável durante estes 6 anos…

    Perdeu/ou perdemos uma clara hipótese de o ver a treinar o Milan ou o Spartak Looser…

    Agora… Bom, agora, ou aguentamo-lo até ao fim da época, esperando que seja capaz de se enganar e conquistar o título nacional, ou, na minha opinião, era pô-lo desde já na casa do caral…..

    Não tem estrutura mental nem sabedoria nem capacidade para este barco, excepto quando os tripas da merdª estão em baixo e permitem que este serralheiro/cientista sobressaia.

    Xau JJ já era tarde, assim como com o seu rei sol, que pouco ou nada percebe de futebol e do Benfica, vulgo vieira.

    Jose Inacio

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes