O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

domingo, 5 de outubro de 2014

Avatar

André Gomes e a importância da mentalidade num jogador de futebol

 ●  + 22 comentários  ● 
Confesso que tenho acompanhado com algum interesse a carreira de André Gomes em Valência. E sem dúvida nenhuma que o ex-jogador encarnado entrou com o pé direito, tendo inclusive colocado o seu nome no onze ideal da Liga Espanhola no mês de Setembro.

Bem sei que o Redmoon vai tendo a fama de ser um “inimigo” da formação, mas curiosamente até fui eu quem, a seguir à final da Liga Europa, aqui escreveu este post “O dia em que vi nascer um grande jogador de futebol”, e aqui deixou o prognóstico de que André Gomes iria dar grande jogador.

Estando acima o link do post, basta ir ler os comentários ao mesmo para constatar que nem mesmo na Luz André Gomes foi um jogador apreciado por muitos Benfiquistas. Na verdade, nessa final da Liga Europa, André Gomes foi autenticamente trucidado, não só por muitos adeptos encarnados mas principalmente pela imprensa desportiva.

Aquilo porém que eu vi nesse jogo, foi um Benfica preso por arames, sem Enzo, nem Sálvio nem Markovic e um Gaitan inexistente. E nesse contexto de dificuldades sobressaiu para mim o André, a assumir para si a batuta do jogo, a querer levar a equipa para a frente, a pedir a bola no pé, e a tentar... a tentar tudo, a lutar quase sozinho contra a descrença.

Para muitos o que ficou do jogo do André foram as bolas que perdeu. Para muitos Benfiquistas André tinha acabado de mostrar o quanto era banal. O que eu vi foi um André que sim, perdeu bolas, porque foi ele quem nesse jogo fez quase tudo, quer a atacar quer a defender.

É nestes momentos que os fracos, aqueles que nunca vão dar em nada se escondem, que preferem escapar no anonimato da mediania, proteger-se da critica por entre os pingos da chuva, em vez de assumirem o risco de tentarem ser pedras importantes e estarem à altura da responsabilidade que certos momentos exigem.

O Redmoon é o inimigo da formação, mas o Redmoon foi um caso de alguém que não ficou contente como ficaram muitos benfiquistas quando se anunciou a venda de André Gomes por 15 milhões!

Entrando agora no campo das especulações, eu sou da opinião que se André Gomes estivesse ainda no Benfica, este seria o ano dele, da sua explosão, até em face das dificuldades que o meio campo encarnado vive neste momento.

Mas isto sou eu a especular, e até poderia dar-se o caso de mais uma vez, este agora importante jogador da equipa do Valência, estar no Benfica sem jogar até Janeiro, passando a entrar nas contas da equipa apenas no momento em que a Liga Europa começasse a obrigar Jorge Jesus à rotação da equipa.

A verdade porém, é que vi André Gomes jogar na Luz muitas vezes. E muitas vezes vi-o não ser capaz de dar à equipa aquilo que ela precisava. Muitas vezes vi-o começar a titular e ser substituído ao intervalo, quando era visível para toda a gente que o Benfica tinha dado 45 minutos de avanço aos adversários, e muitos adeptos já suspiravam pela sua substituição.

Cada um tem a sua forma de avaliar jogadores jovens. Alguns preferem basear-se nos “rodriguinhos”, nas coisas maravilhosas que viram os jogadores ser capazes de fazer em outros escalões.

Eu tenho a minha forma, que não vale mais nem menos que as outras. E se valorizo a qualidade técnica e tática num jogador de 19 anos, valorizo muito mais a mentalidade, porque entendo que sem ela nada funciona, e que é a falta dela que já vi matar muitos bons jogadores, um dia promessas de um futuro risonho.

Eu por exemplo não duvido do potencial de Cancelo. Mas quando o vejo cometer um erro num jogo de pré-época e passar o resto do jogo a fugir da bola, para mais num jogo sem qualquer responsabilidade, para mim, o destino fica traçado: Não serve DE MOMENTO para as exigências do Benfica. Não quer dizer que não venha a servir. Quer apenas dizer que precisa de sair, jogar e errar mais vezes num contexto em que os erros sejam menos penalizadores, e regressar um dia com outra estaleca e maturidade.

Eu vi Di Maria ser assobiado com 19 anos muitas vezes na Luz. E vi-o sempre saber ser superior a esses ambiente negativo em seu redor, vi-o sempre sem medo de voltar a pedir a bola no pé, e de voltar a partir para cima do adversário uma e outra vez, dando sempre a certeza aos companheiros que ele era um jogador com quem todos podiam contar.

É esta a mentalidade que se exige a um jogador do Benfica, independentemente da qualidade e independentemente das idades. Há os que a têm a e os que não têm. É essa por exemplo a mentalidade que vejo em Talisca, alguém que chegou à Luz com 20 anos há 2 ou 3 meses, e já teve de fazer face a uma enormidade de criticas, até dos próprios adeptos.

Mas saiu por cima. Primeiro porque tem qualidade. E segundo porque tem mentalidade de campeão, e num ambiente às vezes difícil, nunca teve medo de se assumir e a bola nunca lhe queimou no pé.

E foi isso também que vi em André Gomes, dentro, claro, da falibilidade dos meus diagnósticos amadores. Vi o talento em bruto que todos sabiam que tinha, e vi a sua mentalidade nessa final da Liga Europa, com a certeza que com aquela força psicológica, seria uma questão de tempo até corrigir algumas lacunas do seu jogo e aparecer a um melhor nível e com mais consistência.

Nestas coisas da mentalidade, nem é preciso ter-se 19 ou 20 anos. Artur já passou os 30 e psicológicamente é fraco. Mas recordo-me de um caso flagrante: Abel Xavier. Um tipo que até pinta o cabelo, que até tem um ar irreverente, mas que foi o jogador do Benfica que mais vezes vi ser assobiado na Luz.

Simplesmente não podia tocar na bola e, afetado pelo ambiente negativo em seu redor, a bola queimava, e todos os adversários sabiam que era pelo seu lado que tinham de explorar as debilidades da equipa encarnada.

Saiu da Luz no final da época, e claro, pela porta pequena.


Este Abel Xavier porém, que não servia para um dos piores Benfica da história, foi contratado posteriormente por clubes como Everton, Liverpool, Roma e Galatasaray! Precisou de sair da Luz para se libertar dos fantasmas que o tolhiam. Cada um interprete como quiser.

22 comentários via blogger

  1. Respeito a tua opiniao e visao do jogador após aquele jogo da final da Liga Europa. Nao está em causa a qualidade tecnica, nunca esteve. Mas eu nao posso aceitar de animo leve que um jogador tente sair a jogar em drible (quando nao é propriamente o forte dele) no meio campo defensivo da equipa, com esta descompensada. Epah, podes dizer que ele era o mais novo e que quis pegar no jogo. Isso pode demonstrar boa mentalidade do jogo, mas isso nao pode nunca branquear o péssimo jogo que fez! Mas sem dúvida, é um grande jogador, precisa de crescer um pouco mais taticamente.

    MCosta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respeito a tua opiniao, mas todos sabem que ha alturas, em aue um jogador percebe as dificuldades da equipa, e que constata que se nao for ele a tentar fazer acontecer, nada acontecera.

      Nao estou a dizer que essa é a forma certa de jogar. Estou a dizer que assumir o risco em certas alturas e numa idade tao jovem, é uma qualidade muito boa e bom prenuncio para o futuro.

      Eliminar
    2. Sem dúvida que sim. Só não acho razoável as tuas criticas a quem o criticou, porque a verdade é que ele fez um jogo miserável. Mas claro, fiquei com pena da sua saída, seria este ano um jogador ja mto mais inteligente...mas enfim, é o q temos.

      MCosta

      Eliminar
  2. a venda do andré gomes por 15M foi uma boa venda. ponto. no nosso 442 não teria hipótese de brilhar como no 433 do valencia dadas as suas caracteristicas. como trinco puro, nao rende nem metade do que faz agora. a 8, no nosso 442, tambem nao dava o mesmo que num 433 como medio interior. e alem do mais temos o enzo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou o primeir a dizer que na Luz, o Andre nunca esteve num patamar elevado. Dai eu derender o que sempre defendi, precisava sair para jogar com mais regularidade, e regressar mais maduro e mais completo.

      Mas foi vendido, assunto arrumado.

      Eliminar
  3. Quer dizer que a culpa é dos adeptos? Ainda bem que não es do tempo do velho 3º anel senão eles tinham-te dado uns calduços... Lol

    Achas mesmo que o JJ tirava o fetiche dele para meter o André? O jogador que hoje mais uma vez estava a fazer uma exibição normal... Até que os adversários ficaram sem pernas e ele começou a conseguir jogar.

    Ele vai ser bom, mas para já é o jogador dos jogos fáceis ou do momentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para já é um jogador de 20 anos que já mostrou os ingredientes que lhe darao um bom futuro!

      Mas tem 20 anos. E chegou ha 3 meses. A sua evolucao far se a naturalmente.

      Culpar os adeptos?! Onde leste isso? Os adeptos teem direito aos assobios. Mas os jogadores teem de ser superiores a isso. Aqueles que sucumbem perante a critica nao servem, foi o que quis dizer.

      Eliminar
  4. Sobre o André gomes, gostaria de sublinhar duas coisas:
    Joga de cabeça levantada, o que em Portugal há poucos.
    joga com os dois pés, o que em Portugal é raro.
    Estas duas características em simultâneo, ninguém mais tem
    em Portugal e mesmo na europa não são fáceis de encontrar.
    Daí, talvez, o Nuno Esanto ter dito que é um jogador diferente.
    sócio 2260

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Andre, jogando bem ou mal, sai sempre do campo de cabeca levantada. Pequenos pormaiores que as vezes é preciso dar atencao.

      Eliminar
  5. Tá visto que tens de ser contratado para a SAD do Benfica. Melhor que a Maia :)
    Todos nós temos crenças ou fezadas em determinados jogadores, uns conseguem outros não.
    Se nao tivesse o empresario que tem ainda estava no Benfica e estava a jogar discretamente como médio defensivo, acredita no que te digo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como escrevi, quis entrar no campo especulativo dizendo que este seria o ano dele na Luz. Mas tambem podia o andre passar mais um ano no estaleiro. Mas atencao, que o Andre ainda nao é craque. Mas acho que caminha para ser um centro campista muito completo

      Eliminar
  6. Mais uma vitória do Benfica, logo hoje que a equipa que iria lutar para não descer, ficaria com mais 6 pontos que a super equipa, se não fosse o amigo Proença, e para variar, o que mais uma vez se vê neste blog "benfiquista", é a conversa do costume. Eu sei que as vitórias do Benfica provocam azia, mas pelo menos, a linha habitual, podiam escrever.

    ResponderEliminar
  7. Águia Preocupada06/10/14, 01:41

    Não entendo, o porquê de num dia em o Benfica ganha 4-0 com dificuldades que o resultado desmente ou esconde, vir alguém com um post tão longo sobre um jogador que já não joga no Benfica e possivelmente nunca mais jogará!
    Melhor fora dispensar energias e preocupações e dissertar sobre as causas que levam o nosso clube a ter tantas dificuldades de ganhar a um Arouca...
    E há tantos jogadores que mereceriam uma análise profunda, tanto quanto o treinador e direcção!
    Vamos mas é dispender energias com o que é nosso (ainda!) e esquecer o que já não é!

    ResponderEliminar
  8. só não concordo que se ele tem ficado ia rebentar este ano até porque no valencia joga a 8/10 a sua posição ideal e cá até pelas lesões ia jogar a 6 posição que de todo não é a dele, alias basta ver o samaris que sofre do mesmo problema.

    ResponderEliminar
  9. Redmoon
    O que dizes é aquilo que eu penso exactamente, os Benfiquistas têm uma memória de peixinho vermelho, com eles não existem estrelas que durem para sempre, e um exemplo é o Maxi, numa época é o melhor lateral direito que alguma vez passou pelo Benfica, noutras "ah e tal o Maxi é sempre a mesma merda".....é por aqui que tb se deve começar a analisar o porquê de não haver lançamentos de jovens neste Benfica de JJ, ou por outra não haver o lançamento "daqueles jovens"...

    Se jogar num grande já é de uma pressão imensa se a isso juntar-mos o terrivel tribunal da luz que consegue vergar com coro de assobios até os melhores jogadores do plantel (a 3ª jornada da época passada foi para mim um abrir de olhos) é notável a capacidade de gerir a pressão que um miudo de 20 anos tem de ter para se assumir como peça influente neste benfica...

    Deixemo-nos de tretas no jogar no Benfica exige capacidade não só qualidade, e nessa capacidade estão incluidos pontos como Mental Fisica Tática Técnica , um jogador do Benfica tem reunir estes predicados por esta ordem exacta, Maxi não tem grande técnica e táticamente comete muitos erros, mas é um monstro em termos de mentalidade e fisicamente é uma "besta" ou seja, tem os parametros principais para se ser um jogador à Benfica, em contraste Cancelo, não tem ainda mentalidade, fisicamente ainda é curto...fica-se então pelos parâmetros mais baixos, mas fica tb mais dependente daquilo que são os aspectos exteriores a si..

    Será que Cancelo teria tido o sangue frio para fazer o que Maxi já fez esta época contra o Moreirense numa altura em que o jogo estava complicado e remar sozinho contra a maré ouvindo do outro lado já alguns tenues assobios que se iam levantando em torno da sua equipa, eu pessoalmente duvido.
    É por isto que adoro ver o Almeida jogar, não tem grandes pés e táticamente ainda tem falhas, mas que se lixe futebol é para homens, ele mete o pé, carrega no adversário da o corpo as balas e tenta ajudar a equipa abstraindo-se dos elementos exteriores, Almeida não é grande jogador mas é um jogador à Benfica, tem raça vontade e querer dos campeões...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo da primeira à ultima linha.

      Eliminar
  10. Portanto, tudo isto porque o rapaz marcou um grande golo...enfim. Foi pena este post não ser feito a seguir aquela brilhante exibição contra a Albânia.
    Cumprimentos,
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Admito que o post é longo e tenhas por isso lido por alto, mas nunca ali escrevi que o Andre Gomes ja é craque.

      P.S. O grande golo do Andre é de alguem que confia nas suas qualidades mas, ja vens atrasado. Ele foi eleito para a equipa do mes em espanha ainda antes desta ultima jornada.

      Eliminar
  11. Enzo Bearzot06/10/14, 12:43

    Subscrevo inteiramente o teu post.
    Aliás, sempre fui um defensor das qualidades do André Gomes e sempre disse, em conversa com amigos, que só um tolo que não percebe de futebol é que o acha banal. Tem uma capacidade física incrível, uma técnica acima da média, taticamente impecável, mas...gosta de ter bola, de meter a equipa a jogar e de assumir o jogo, logo vai perdendo umas bolas, o que é inadmissível aos adeptos "fracos"... É preferível ter aquele tipo de jogador tipo Defour, só joga para trás e para o lado... E verdade seja dita, é impossível pedir ao André Gomes para jogar a 6 e limitar-se a entregar fácil: o Homem com aquelas capacidades só tem de jogar como tem jogado no Valência, a conduzir bola, a fintar, a tabelar, a chutar na baliza, com liberdade, digamos.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  12. Aleluia o Redmon encontrou petroleo no beato.

    ResponderEliminar
  13. Só te esqueceste de dizer que o André Gomes, com Jesus, jogava a 6, enquanto com o NES joga a 8/10.
    Parecendo que não, ainda faz alguma diferença......

    ResponderEliminar
  14. André Gomes fez um péssimo jogo na final da Liga Europa. Tal como meia equipa.
    O André nas tomadas de decisões dessa final, esteve quase sempre mal. É verdade que como referiste, não teve medo de transportar a bola, de assumir a batuta, mas não nos esqueçamos que o fez em situações que não se pedia tal abordagem ao jogo. Um jogador também denota capacidade quando sabe ler os momentos de jogo; quando sabe o que a equipa necessita naquele preciso momento( característica ao qual Enzo é um mestre, de resto). Mas um mau jogo não poderia apagar o enorme talento de um jogador como o André.
    A fraca exibição também se deveu à subia do André para a posição 8, colocando Amorim a 6. Na minha opinião, esteve mal Jesus aqui.

    Sempre fui dizendo que para um miúdo de 20 anos, ter que assumir o jogo numa posição de alto risco-8 num esquema de dois médios- e que requer uma sabedoria tática que apenas jogos nas pernas o permitem desempenhar com qualidade, André deveria ser 6 num registo parecido com o do Pirlo na Juventus. Posição que lhe permitiria pensar um pouco mais antes de decidir entre o passe de rasgo ou o passe curto; que lhe permitiria ao mesmo tempo sair a jogar com um pouco mais de liberdade e longe dos médios asfixiantes da equipa adversária. Em suma, uma posição que lhe desse tempo para crescer. Fez um jogaço enorme contra o Porto nessa posição. Posicionando-se muito bem e libertando ainda melhor a bola. Penso que aí, efetivamente, nasceu o talento André Gomes. Foi o virar da página. Merecido, aliás.


    Sendo eu um apaixonado do 4-3-3- fui, já num registo de adepto da seleção, que vi Nuno implementar o 4-3-3 permitindo assim ao André voltar uma posição onde o risco e a criatividade estariam salvaguardados por uma tática que traz organização e estabilidade a qualquer posição no terreno de jogo. A partir daí, Nuno só tem de dar asas À imaginação do André. Deixa-lo evoluir, cometer erros, cometer faltas estúpidas até que atinja a plenitude das suas capacidades. Esse momento irá chegar. E aí, o Valencia-grande clube- será mesmo demasiado pequeno para tão imensa qualidade.

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes