O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


O Benfica deve vender em Janeiro?

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Avatar

Porque ganha a Alemanha?

 ●  + 31 comentários  ● 
Chama-se PROJECTO DE FORMAÇÃO!

Esta nova geração da Alemanha, que não é de agora já tem uns 4 anos, não apareceu por acaso e também não é por acaso que acabaram de conquistar, com total justiça o campeonato da Europa de Sub19 contra Portugal.

Entre os titulares que jogaram a final contra Portugal estão 4 jogadores que na última temporada actuaram na Liga Alemã:


Jogadores com 18/19 anos e já cm 24, 26, 18, 14 jogos em clubes como Leverkusen, Hertha, etc.


Além destes, quase todos estão integrados nos planteis principais das equipas que integram, mesmo jogando nos campeonatos de reservas ou equipas B.

Do lado da selecção portuguesa... Excluindo o André Moreira que joga no... Ribeirão, temos o Rony com 5 jogos pelo ManCity e de resto ZERO, ZEROOOO! Nem um teve oportunidade de jogar na equipa principal da equipa onde joga. E dos 18, há seis que nem nas equipas B ainda jogaram!!!!

A Alemanha, que tem poder económico para "importar jogadores" anda a formá-los... Portugal que não tem dinheiro nem para pagar ordenados, não aproveita o viveiro que tem, com clubes que representam do melhor que há na Europa em matéria de formação, casos do Benfica (especialmente) e do Sporting.

A Alemanha não ganhou porque é a Alemanha... ganharam porque há 10 anos que criaram um plano onde os clubes desempenham um papel fundamental de aposta em gerações sucessivas de jogadores alemães que são aposta desde cedo e se distinguem dos demais pela capacidade, experiência e alta rotação. O resto? É trabalho dos treinadores e da qualidade dos atletas.

É por isto que eles ganham e vão continuar a ganhar... E é também por não termos isto que vamos continuar a perder e a voltar a fazer travessias no deserto quando se acabar a "vitamina CR7".

31 comentários via blogger

  1. Tens razão na questão da aposta de jogadores jovens, mas repara que não foram os Benficas lá do sítio que apostaram neles. Eu penso que as equipas de meio da tabela deveriam aproveitar mais os empréstimos. Agora continuo a dizer que para uma equipa grande é demasiado arriscado apostar num puto com algum potencial. Se reparares só se apostam nas certezas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PORTUGAL no seu melhor lol
      Para mim a soluçao por exemplo :
      -no máximo : 5 extra-comunitarios ( espanha é 3 , problema: em portugal brasileiros não contam com extra ) em 25
      -no minimo :10 formados em portugal em 25 ,obrigatorio: 4 jogadores sub-23 de portugal
      -equipas B e clubes 2 liga : 3 extra-comunitario , no minimo :12 portugueses -obrigatorio: 4 sub-21 de portugal

      cumps,
      rocha

      Eliminar
    2. Bebe água

      Eliminar
  2. Genericamente estou de acordo consigo, mas parece-me que na alemanha há condições, nomeadamente dinheiro, para manter gente dessa idade a jogar nas equipas A. Nos clubes portugueses não. Repito: estou de acordo consigo! só fiz uma nota.

    Miguel C.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao pode estar a falar seriamente....entao s o FCP,Sporting e Benfica lhes pagam na mesma os salarios, qual a diferenca d os manter na A ou mete-los na B ou, pior, nalgum clube de 3a divisao??????

      Eliminar
  3. Gonçalo Mano01/08/14, 09:57

    Markovic era uma certeza?
    Gaitan, quando chegou, era uma certeza?
    Matic, quando foi substituir o Javi, era uma certeza?
    Di Maria, era uma certeza?
    Ramires, era uma certeza?

    Este jogadores têm duas coisas em comum:
    - Foram apostas em tenra idade
    - Nenhum é Português!

    Enfim, enquanto considerar-mos que os jogadores do estrangeiro é que são bons e maduros com 19 anos, não saímos da cepa torta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. qulaquer um dos jogadores de que falas quantos jogos de 1ª divisão tinham nos pés??

      Este jogadores têm duas coisas em comum:
      - Foram apostas em tenra idade em equipas de menor relevância que o Benfica
      - Todos têm qualidade!

      Eliminar
  4. A aposta na formação organizada deve começar peloo apoio oficial aos clubes, para que estes possam desenvolver a sua função com autonomia financeira e não vejam muitos dos seus jovens talentos darem o salto para a estranja.
    Tambem deveria ser regulamentado um numero minimo de jogadores formados nos clubes fazerem parte dos planteis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas porque não deverão dar o salto? Ficam cá a fazer numero???

      Eliminar
  5. Concordo a 200%. Aliás, já ando a falar disso há imenso tempo. Um exemplo que sempre dou: veja-se os jogadores que disputaram a final sub-20, contra o Brasil. Veja-se onde jogam hoje os jogadores do Brasil e onde jogam os portugueses. É rídiculo! Não é que os nossos jogadores fossem extremamente bons, mas não me pareçe que possa existir tamanho descuido com os nossos jovens.

    Ontem viu-se uma diferença abismal de qualidade de jogo. O que tinhamos feito de bom até à final, perdeu-se completamente no jogo de ontem. Com a enorme pressão ao portador por parte dos alemães, viu-se a grande debilidade dos nossos jogadores. Salvo algumas excepções, muitos mostraram não estarem habituados a tal exigência de pensar tão rápido. Isto deve-se precisamente ao facto referido aqui no blog, de os nossos jogadores estarem muito atrás na formação/aposta a um nivel sério.
    O giro disto tudo é que, na minha opiniao, a nível técnico temos porventura mais potencial do que os Alemães. E isto é histórico, desde sempre que aconteceu. Temos jogadores com uma capacidade técnica incrivel que nota-se que estão verdinhos, verdinhos, e assim irão continuar.

    Só existe uma hipotese, a meu ver: Progressivamente, OBRIGAR os clubes a usar portugueses no 11. Podem ter mil estrangeiros no plantel, mas têm de entrar com portugueses no 11. Teria sempre de ser progressivo, para respeitar o normal funcionamento/equilibrio dos clubes e por forma a se precaverem para tais mudanças, planeando a médio-prazo.
    Assim: EQUIPAS A - Proximo ano, obrigatoriedade de entrar com 1 português em campo. Ano seguinte com 2. Ano seguinte com 3. Ano seguinte com 4. Ano seguinte com 5. Ano seguinte com 6.
    EQUIPAS B - Idem aspas, com o numero a subir até aos 9 portugueses, e com o acréscimo da obrigatoriedade de entrar com 3/4 jogadores sub-19 em campo.

    O problema disto é que os clubes nunca estariam de acordo. Hoje servem de entreposto de jogadores e isto acabar no curto prazo com as negociatas/comissões. Mesmo que a federação fizesse um plano global desse género, com outras medidas ao nível das escolinhas, obrigatoriedade de formação dos treinadores, introdução de padrões de jogo idênticos nas camadas jovens, etc, e quisesse a colaboração dos clubes invocando interesse nacional, os clubes não conseguiriam ver para além das negociatas. E falo nomeadamente do SLB e FCP. Digo isto sendo Benfiquista ferrenho, atenção.
    A Alemanha fez um plano semelhante há 10 anos atrás, com a participação de todos os clubes. Olhe-se para a equipa que ganhou o campeonato do Mundo. Onde jogam esses jogadores?

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certíssimo Andre.
      E agora pergunto : pq proliferam estrangeiros nos escalões de formação e equipas B ? Nesses patamares deveriam ser muito limitados os estrangeiros.
      Outra : falando apenas do Benfica (embora aconteça noutros clubes), pq se emprestam jogadores para o estrangeiro ? Exemplo : Luis Fariña. Fomos gastar 3,5 M neste jogador Argentino que nunca tinha vindo para a Europa. No primeiro ano emprestam-no a uma equipa dos Emirados Arabes. Agora vai para o Depor em Espanha. Porquê ??? Embora eu ache que agora deveria ter ficado no plantel, mas porque é que não foi emprestado das 2 vezes a uma equipa da 1ª Liga Portuguesa ? Assim ia-se adaptando ao País, à língua, aos costumes, aos adversários, ao relvados, ao clima, aos árbitros, etc, etc.
      Não se percebe...

      Eliminar
    2. @ja
      no caso do farina é simples só és dono de metade do passe logo não podes fazer o que mais nos interessa tem de ser por acordo e a outra metade esta mais interessada em fazer render o peixe porque um empréstimo em portugal não rende dinheiro.

      Eliminar
  6. Só digo isto: isto acontece pq os estatutos da liga/FPF assim o permitem, se os clubes fossem obrigados a utilizarem durante as competições jogadores da formação o problema estava resolvido, os putos ganhavam competição e cresciam... assim praticamente hibernam até chegarem a um clube que lhes dê competição....

    ResponderEliminar
  7. E isto interessa ao Benfica porquê?

    Interessa à selecção... não ao Benfica.

    Podes dizer o que quiseres sobre o Benfica por jovens na equipa (o que tem melhorado com a melhoria dos jovens que aparecem) e porque interessa ao clube... mas quanto à selecção... estou-me pouco nas tintas. Até gosto quando não temos lá jogadores... pelo menos não se lesionam ser ser a jogar/treinar pelo clube que paga os seus salários e que investe neles.

    ResponderEliminar
  8. PORTUGAL no seu melhor lol
    Para mim a soluçao por exemplo :
    -no máximo : 5 extra-comunitarios ( espanha é 3 , problema: em portugal brasileiros não contam com extra ) em 25
    -no minimo :10 formados em portugal em 25 ,obrigatorio: 4 jogadores sub-23 de portugal
    -equipas B e clubes 2 liga : 3 extra-comunitario , no minimo :12 portugueses -obrigatorio: 4 sub-21 de portugal

    cumps,
    rocha

    ResponderEliminar
  9. A culpa é do Bieira que não aposta no formação. O Seixal é uma miséria é apenas um bluff que apenas esconde as negociatas do Bieira. E o Jesus é igual, não presta.

    ResponderEliminar
  10. Querer comparar a Bundesliga com o nosso campeonato não faz sentido. Primeiro, porque destes jogadores nenhum joga no Bayern e no Dortmund. Segundo, eles têm limite de extra-comunitários, algo que nós não temos para os brasileiros e PALOP. E terceiro, as grandes equipas conseguem manter a maioria dos grandes jogadores alemães, coisa que nós não conseguimos, especialmente por os portugueses não contarem para o número de extra-comunitários.

    Enquanto não se limitar o número de estrangeiros, algo que será muito difícil de conseguir por via do acordo que há com o estado brasileiro e com os PALOP, a formação portuguesa vai andar sempre com o credo na boca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas quem é que diz a boca cheia que tem das melhores formações do Mundo?

      Eliminar
    2. O que é que o cú tem que ver com as calças? Deves estar a confundir o teu clube com o dos viscondes, o clube da academia. Nas suas declarações o Jesus fala do papel importante que a formação irá/tem no clube mas refere sempre, sempre, o papel da prospecção. Curioso que apesar de disparares em todas as direcções ainda não percebeste que a impossibilidade de limitar a presença de brasileiros e africanos nas equipas é um entrave muito grande à formação de jogadores portugueses.

      Eliminar
  11. 1º Bayern Munchen ZERO jogadores
    2º Burussia Dortmund 1 jogador ZERO jogos equipa A
    3º Shalke 04 2 jogadores ZERO jogos equipa A
    4º Bayer Leverkusen 3 jogadores (14+9+0)
    5º VfL Wolfsburg ZERO jogadores
    6º Borussia M’gladbach ZERO jogadores

    Os jogadores da selecção alemã não estão nos clubes de top da alemanha e por isso é que jogam mais na equipa A de equipas que lutam pela manutenção e para não descerem.

    Os jogadores lusos são na sua maioria dos principais clubes e por isso é que não jogam na equipa A.

    Quando se fala em emprestar jogadores jovens fica tudo escandalizado... coitadinhos dos jogadores que não se sentem apostas dos clubes e por isso preferem assinar por clubes italianos ou espanhois que por sua vez os emprestam a clubes cipriotas ou dos distritais...

    As equipas B foram um passo importante mas o fim da formação da maioria dos jovens jogadores terá de ser feita fora dos grandes clubes. Se pensam que os jogadores podem passar dos juniores do Benfica para a equipa A bem podem ficar sentados à espera. Impor limitações superiores as que já existem é impossivel porque é ilegal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está enganado. Os jogadores desta geracao ( 95) das equipas grandes quando passaram a fazer parte da sua equipa principal deixaram de ser aposta neste escalao de modo a que outros jogadores tambem tenham hipotese de serem testados e evoluirem.
      Por exemplo :
      Max Mayer 41 jogos e 7 golos no Schalke
      Goretzka 32 jogos e 5 golos no Schalke
      Marian Sarr 3 jogos ( 1 deles na champions ) no Dortmund

      É so uma questao de mudança de mentalidade.
      Porque ir buscar o Talisca quando ha Bernardo Silva, J. Teixeira ?
      Victor Andrade quanto temos Helder Costa, Nuno Santos, Goncalo Guedes ?
      Cesar quando ha Fabio Cardoso e Joao Nunes ?

      Em vez de gastar dinherio e tempo em formar jogadores que nao conhecem a realidade portuguesa, temos de apostar nos putos com qualidade e investir ( por exempo os 4M do Talisca) em jogadores de qualidade com entrada directa no onze, como Enzo, Garay .

      Eliminar
    2. tao facil de perceber não é Cepilho?

      Eliminar
    3. Jorge Vieira02/08/14, 11:03

      Daqui a 2 anos vamos estar a ter a mesma conversa mas é possível que em vez de Enzo e Garay escrevas aí Talisca.
      Não se sabe mas é muito provável.
      Há jogadores que a custo 0 são caros. Há outros que por 4 milhões são baratos.

      Eliminar
  12. E o André, que foi unico com utilização digna em séniores só ganhou o lugar porque o presidente do Ribeirão disse ao treinador na altura (Flávio Neves) que "a partir de hoje o guarda-redes é o André", isto resultou na demissão de Flávio, e o treinador dos juniores a subir a principal. A parceria com a Soccer Champions deixou um buraco enorme no Ribeirão, uma das "soluções" foi a aproximação a Jorge Mendes, que colocaria um jogador da formação num clube a troco de alguns milhares (André), essa mesma aproximação a JM do Ribeirão surgiu devido à antiga amizade entre Pinto da Costa e o atual presidente do Ribeirão, nos primeiros 10 jogos, André deu outros tantos frangos, e toda a vila sabia o porquê de ele continuar... vá lá que ao fim deu para evoluir, nos jogos decisivos de manutenção apareceu "outro" Andre, parecido a este nivel do sub 19

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente o único projecto proposto, executado e realizado com cabeça, tronco, pernas e membros alguma vez realizado em todo o futebol Português a nível nacional e que alcançou em parte os objectivos propostos; foi o projecto Carlos Queiroz. Um projecto idealizado ainda no tempo que ele era professor de futebol no ISEF, projecto esse que na altura teve a preciosa colaboração dos professores Nelo Vingda, Jesualdo Ferreira e Rui Caçador por exemplo. Um projecto que tinha como objectivo rentabilizar ao máximo o jogador português nas respectivas selecções e competições onde estivessem inseridos; um trabalho que visava aproveitar da melhor maneira o trabalho desenvolvido nos clubes, mas também que incluía a prospecção e formação de possíveis talentos. Para quem acompanhou este trabalho de perto sabe bem as dificuldades que existiram em primeiro lugar de o iniciar e depois o de começar a mudar mentalidades e combater interesses instalados; em conclusão a dificuldade de se ser competente, rigoroso e altamente profissional num mundo de compadrio e já há muito minado pela corrupção desportiva. Os sucessos para infelicidade de muitos foram sendo alcançados, mas o projecto não visava só as camadas jovens, mas sim municiar a selecção A de jogadores capazes de competir ao mais alto nível tendo em sempre em vista a vitória. Quando Carlos Queiroz se preparava para executar a segunda parte do plano, os de sempre tudo fizeram para o substituir no cargo para usufruir e receber os louros do seu trabalho... quem não sabe ou quem não se lembra como Antonio Oliveira acabou por se tornar o selecionador nacional vindo do Penafiel!! Infelizmente este foi o único projecto existente que visava a melhoria no seu todo do futebol português idealizado não pelos seus responsáveis máximos, mas sim por um conjunto de professores vindos do meio académico. Hoje e passados já alguns anos a merda continua quem está á frente do futebol português não está lá para o servir, mas para se servir dele e pelos vistos assim continuará nos próximos anos.

    João Santos

    ResponderEliminar
  14. Ou sera que os jogadores alemaes simplesmente sao superiores e merecem esses minutos conquistados nas equipas "A" enquanto os tugas nao ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não viste o jogo, tens desculpa!

      Vá lá, já deixaste de por os links!

      Eliminar
  15. Porque é que em vez de escreveres barbaridades não vais ao sitio da DFB,ler a legislação futebolista que regula a Bundesliga?
    Faz lá um esforço,ou então cais no ridiculo de rascunhares um post sem sentido.

    ResponderEliminar
  16. Jorge Vieira02/08/14, 11:00

    acho que a questão não é assim tão simples como demonstras. É muito fácil mostrar um recorte do jornal, o difícil é analisá-lo sem ir pelo caminho mais fácil.

    Da lista que mostras há UM jogador com um número aceitável de jogos por uma boa equipa (Brandt com 14 pelo Leverkusen). E o Leverkusen é o Braga lá do sítio.
    Quem são o Nuremberga, o Leipzig e o Hertha?

    O Nuremberga desceu de divisão (estará ao nível de um Belenenses, Olhanense?)
    O Hertha ficou em 11º lugar, ao nível de um Rio Ave
    O Leipzig está na segunda divisão.. ao nível de um Beira-Mar.

    Os restantes jogadores ou jogam pelas equipas B ou têm 3, 4 ou 5 jogos pelas equipas principais (de meio da tabela).
    Os nossos têm 0 jogos pelas equipas principais porque jogam em equipas que lutem pelos campeonatos. O Benfica, Porto, Sporting, Man City não podem meter estes jogadores para lhes dar minutos porque simplesmente não podem. Um erro hoje em dia pode custar um campeonato (não preciso de te lembrar que há dois anos o Benfica perdeu o campeonato com UMA derrota (tal como no ano passado o venceu com uma derrota). É o pormenor...

    Não discordo contigo que deve haver mais aposta nos jovens e que a experiência de alguns alemães num campeonato mais competitivo fez a diferença. Porque não emprestar os jogadores aos Rio Aves, Paços, Olhanenses deste país? Provavelmente porque não estarão prontos e poucos vão calças as chuteiras. Aproveita e vê o número de jogos que se faz na segunda divisão portuguesa e compara com os que uma equipa mediana faz na primeira divisão. Acho que ficas admirado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o facto do GR titular portugues, jogar no CNS e haver Artures e Morettos a jogarem na 1a liga?????? sera assim tao mau um titular da seleccao sub-19, q n haja clube algum q lhe pegue???????

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes