O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Avatar

Jorge Jesus no "Play Off" da SIC Notícias

 ●  + 25 comentários  ● 
QUE LIÇÃO DE FUTEBOL! Assim dá gosto ouvir falar o nosso treinador... eu prefiro claramente vê-lo demonstrar assim que é dos melhores do mundo a compreender e viver o futebol, do que andar a ouvi-lo dizer isso dele próprio.

Terá, porventura, sido das MELHORES ENTREVISTAS que alguma vez já vi de um agente do futebol (entre dirigentes, jogadores, treinadores, etc.). BRILHANTE!!!!

Jesus "limitou-se" a dar um recital sobre futebol, recorrendo aos seus termos, "muita forte".

Absolutamente fantástico! Brilhante...

Uma nota: Jesus diz que lhe custa ouvir advogados, médicos, etc falar de futebol... eu compreendo-o perfeitamente e sinto exactamente o mesmo quando também ele se põe a falar de mais que futebol.

Ficam as ideias principais a partir do excerto do que foi transcrito quase em directo pelo Record:

Seleção e o duplo pivô: "Não sei as ideias de Paulo Bento. Ele tem tempo de trabalhar a equipa até começar o Mundial. É neste particulares que o Paulo Bento tem de arriscar. Não pode ir para o Brasil fazer experiências. Agora tentou fazê-las com a Grécia e muito bem. Só consegue refleter em cima dessa ideia depois de ter feito as coisas. Está a pensar levar para o Brasil mais que um sistema mas jogar em 4x3x3 ou 4x4x2 é totalmente diferente e não tem tempo. Ele vai fazendo experiências até tirar conclusões. Quando chegar ao jogo com a Alemanha, deixará de ter dúvidas. Todos temos de saber viver com a condição de Ronaldo. Eu colocava-o, no sistema, como jogou no Real Madrid. Para mim, nunca poderia jogar num corredor. Ali, teria de fazer movimentos defensivos. Ele tem de estar sempre como o Messi. Tem fazer o posicionamento igual ao de Messi porque ele é um sobredotado. Para dar mais equilíbrio à posição de Coentrão, ele tem de jogar por dentro."

Treinar o Sporting: "O importante é que sou treinador de futebol. Estou contente no Benfica mas antes de chegar ao clube, treinei outras equipas. Nunca se sabe o dia de amanhã. O facto do meu pai ter jogado no Sporting assim como eu, nós, enquanto miúdos, ficámos com algum sentimento em relação às equipas por onde passámos. Joguei em 18 equipas enquanto jogadores. É como quando conhecemos uma namorada."

Treinar a Seleção: "Um treinador de Seleção não é treinador. Quando chega às fases finais, aí trabalha como uma equipa mas durante a maior parte do tempo, seleciona e põe os jogadores a jogar. Não me vejo a treinar nenhuma seleção".

Saída em bloco do plantel: "Os titulares têm grande peso nos movimentos da equipa. Os jogadores, quando percebem que têm espaço, é muito difícil pará-los. Vieira sem soube o que é o melhor para o Benfica."

Ausência de Fejsa: "Com a operação que fez, seguramente que não estará apto antes de janeiro. Temos de ir à procura de soluções. Danilo Pereira já jogou no Benfica e tem qualidade nessa posição mas há outros. Temos de ir à procura de jogadores para essa posição. Todos com qualidade são viáveis. Danilo e Gonçalo Santos têm muito valor."

Cardozo: "O que se passou com ele ficou sempre na minha mente. O Cardozo e eu, percebemos que a instituição Benfica era mais importante. Disse também ao Cardozo que ele era o jogador e eu o treinador. Disse-lhe que nunca o ia prejudicar se merecesse ser convocado ou ser titular. Tive de perceber que o Cardozo é um ativo do Benfica.

Estrutura: "Lourenço Coelho voltou a ser o responsável pela estrutura do futebol, com o Rui Costa mais próximo da equipa. Ele é elemento da SAD mas é como se fizesse parte da equipa técnica. O presidente percebeu que era preciso pôr a estrutura do futebol a defender os interesses do treinador. Todos os setores davam notas de informação.

Jogador mais difícil de substituir: "Para nós, é sempre o pensador do jogo quando uma equipa o tem. É o Enzo, o pensador. Há jogadores que têm essa aptidão. Quando tu falas para eles, eles sabem o que está a dizer e sabem passar para os outros. O Enzo sabe passar para os outros as ideias dos movimentos ofensivos e defensivos. Tem um caráter muito forte. É muito forte quando a equipa não tem bola. O grande problema de um treinador é pôr o Ronaldo a defender, o Messi a defender, ou o Nico Gaitán ou o Saviola a defender."

Derrota em Turim: "Disse-me que tinha muito orgulho na equipa e naquilo que tinha feito. Foi um momento doloroso. Todos os benfiquistas queriam ganhar. Foi um conforto muito grande ouvir o presidente dizer que tinha um orgulho muito grande na equipa."

Sherwood: "Fiquei a apreciar o treinador. Naquela altura, aquilo foi instantâneo. Não gostei da maneira como ele me falou. Os ingleses têm complexos de superioridade e eu esperei ter uma oportunidade para responder. Quando olho para as imagens farto-me de rir. Ele quando chegou ao pé do meu ouvido, disse-me tanta coisa, tanta coisa... Eu gosto de gente diferente. Fiquei a gostar de Sherwood"

Jogadores de FC Porto e Sporting: "O FC Porto tem excelentes jogadores. O FC Porto tem dois jogadores que jogam em qualquer equipa do Mundo. É o Mangala e o outro é o Jackson. No Sporting, há também alguns jogadores de nível elevado, principalmente William Carvalho face às qualidades físicas que ele tem. Aquilo que eu trabalho para uma posição, os jogadores têm de saber fazer. Agora podem fazer melhor ou pior."

Adaptações: "Todos jogadores são nossos mas aqueles que dizemos que é o jogador do treinador, é aquele que muda de posição connosco, algo que aconteceu com o Fábio Coentrão. Esse é o jogador do treinador como o Enzo e o Matic. Nesses casos, houve o olhar e o criar do treinador."

Eusébio: "Muitos dos jogadores do Benfica, no dia da morte do Eusébio, perceberam o que é a cultura do Benfica. Não creio que foi por isso que ganhámos o campeonato. Foi pelo trabalho.  No clube há uma pressão constante para ganhar. Entrámos para o jogo com o FC Porto com uma crença muito forte porque já vínhamos também a recuperar pontualmente. Esse foi o jogo que deu o clique à equipa. Foi um jogo fundalmente para toda a gente, até para os próprios adeptos acreditaram mais na equipa."

Componente preferida do futebol: "Há o trabalho coletivo, individual e sectorial mas pôr isso na prática não vem nos livros. É um trabalho apaixonante. Não diferencio nada porque tudo está ligado. Trabalhar um posicionamento tático dá-me um certo gozo e ver isso aplicado nos jogos. Para dominar o jogo, há que dominar o espaço."

Metodologia de treino: "Não há uma escola Jorge Jesus. Um treinador tem de ter uma ideia de jogo. O treinador não mete 11 jogadores a jogar e cada um faz o que quer. Isso não faz uma equipa. Há uma ideia técnica e tática daquilo que eu quero mas depois disso, há uma metodologia de treino. Ao longo dos anos criei uma bateria de treinos e as tecnologias ajudam a isso. Achamos que estamos no caminho certo porque os resultados têm indicado isso. A prática é o critério da verdade. Se tu só repetires, também não evoluis. O treinador tem de evoluir todos os dias e os jogadores praticam arte. O futebol é o desporto mais difícil no Mundo. O treinador tem de saber acompanhar esta arte e ser um criador. Todas as nuances, seja da ciência ou das tecnologias, têm de ajudar o treinador, tal como uma boa equipa técnica".

Candeias: "O Candeias é um jogador, que quando jogávamos contra ele, realçava sempre o perigo que criava. À partida tinha de gostar do jogador, como é óbvio. Todos os jogadores que vêm para o Benfica, vêm com a ideia e com o sonho de jogarem no Benfica e percebem que os colegas têm muito valor e poderão tem dificuldades de adaptação. Percebem que não será fácil dar luta."

Scouting e o 4x4x2: "Acho bem que a formação do Benfica jogue em vários sistemas. O Ajax também o fez, uma das melhores escolas do Mundo. Quanto mais vezes uma criança experimentar vários sistemas, mais evolui. O presidente sabe que nós elaborámos um perfil de jogador por posição e os olheiros procuram futebolistas dentro do que se pede. O Benfica faz contratações de jogadores de 19 e 20 anos e não posso perder tempo com esses miúdos. São jogadores para serem trabalhados. São todos analisados face ao perfil que têm. Rui Costa tem um conhecimento muito profundo das minhas ideias."

Táticas: "Há a tendência de dizer que uma equipa está mal fisicamente. A equipa está mal fisicamente quando taticamente está mal. Estas duas componentes têm relação. O jogador quando não está bem taticamente cansa-se com maior facilidade".

Esquema com dois avançados: "Quando uma equipa joga com dois avançados na frente, as ideias são diferentes a atacar e a defender. No primeiro ano, joguei com Cardozo e Saviola, sendo o Cardozo mais fixo. Fui à procura das características dele, que é forte na finalização no corredor central. É um jogador que não dá muita agressividade na frente, na hora de defender. Sacrificava muito mais o Saviola. Ele e o Aimar jogavam de olhos fechados. Esta época invertemos o posicionamento da primeira linha de pressão ofensiva, algo que teve a ver com a lesão do Cardozo. Já antes, estávamos a trabalhar isso. Isto vai ser para continuar. Quando tu partes para um sistema tático, sabes que aquilo é o princípio de tudo. A ideia do treinador tem de ser partilhada pelas ideias ofensivas e defensivas. Quando começámos a jogar com Lima e Rodrigo na vertical, começámos a pressionar alto, algo que apenas o Barcelona fazia na Europa. O Cardozo uma vez disse que o selecionador do Paraguai dizia que eu era louco por estar a pressionar alto desta maneira. Custa-me ver pessoas que são médicos, advogados e com outras profissões a falar sobre futebol."

Pré-época após um Mundial: "No primeiro ano, em que ganhei o campeonato, tivesse problema. Temos de dar férias aos jogadores e eles, em 2010, foram chegando a pouco e pouco. Tive de optar entre pôr a jogar os jogadores nucleares ou não. Esta época não vai acontecer tanto porque se calhar alguns jogadores que vão ao Mundial... não voltarão. Nada disto é novidade para mim mas tenho de arranjar soluções para podermos fazer face a este problema."

Semelhanças com outras equipas: "O FC Porto tinha caraterísticas ao nível dos jogadores das quais poderia partilhar. O Jardim tentou no Benfica-Sporting com dois avançados para tentar fazer uma pressão alta de forma a criar problemas ao Benfica. Nós já sabíamos que podiam jogar Slimani e Montero."

Contrato oferecido por Sporting e FC Porto: "Confirmo a proposta do Sporting, de um presidente que já não o é: Godinho Lopes. Do outro clube [FC Porto], não me fica bem falar. Tive propostas da Rússia e Turquia."

Propostas: "Nestes cinco anos, antes de chegar ao Benfica, não era conhecido internacionalmente. Chegar longe nas provas da UEFA fez com que fosse conhecido na Europa. Sei o quanto isso é vantajoso para mim. Não poderia entrar numa equipa que não estivesse nas competições europeias. Tive propostas que me davam num ano, aquilo que ganharia em 10 no Benfica. Antes de ganhar ao Benfica, ganhei tostões. O presidente Vieira sempre me manteve informado relativamente a todas as situações. A gratidão é muito bonita no ser humano mas isso não me vai fazer refém, toda a vida, no Benfica. Neste caso isso aconteceu."

Prioridade a seguir ao sucesso: "É mais difícil trabalhar o sucesso que o insucesso. O problema está em conseguir alertar toda uma estrutura de que o que se ganhou já faz parte do passado. Não há direitos adquiridos. É um bom problema. Na próxima época temos de ser mais exigentes e responsáveis. Se não ganharmos três títulos vão sempre comparar com o que já foi feito. É preciso fazer crescer os jogadores mentalmente."

Comparação com Wenger: "Em Portugal é difícil [acontecer algo igual]. Em Inglaterra, as pessoas valorizam o trabalho do treinador por vários parâmetros. Em Portugal, valorizam os títulos. Em Inglaterra é diferente. Wenger ganhou agora uma FA Cup e em outros anos fez um trabalho de qualidade e colocou o Arsenal a lutar sempre pelos primeiros lugares. É um treinador que é vendedor, tal como o Benfica o é. Nós discutimos sempre os títulos, mesmo sendo obrigados a vender os melhores jogadores. Tenho uma grande paixão pela minha profissão. Hoje estou muito satisfeito com o Benfica mas a minha carreira não acaba amanhã por isso não sei o que vai ser o meu futuro. Um treinador tem de estar mentalizado para os períodos negativos e positivos."

Desgaste pelos 5 anos na Luz: "Os adeptos do Benfica são a maioria no país. É normal que nem todos os adeptos gostem de mim. Eles estarão sempre mais ligados ao treinador pelos êxitos. Todas épocas, tirando a segunda, senti que a equipa cresceu de ano para ano após a minha chegada e encurtar a vantagem para quem ganhava sempre: o FC Porto. Este trabalho não se faz de um momento para o outro. A estrutura foi muito importante neste caminho".

Contrato com o Benfica: "Ficou em aberto renovar por mais tempo. Vieira, para além de ser presidente de uma grande instituição, tem uma relação muito particular comigo. Temos uma linguagem semelhante. Quando ele quiser colocar essa situação, será resolvida".

Milan: "Temos de ter algum cuidado porque estamos a falar de um grande clube. Não é qualquer treinador que pode dizer que rejeitou o Milan. Jantei duas vezes com dirigentes do Milan. Conversámos sobre muita coisa e as decisões seguiram o curso que se sabe. A minha convicção foi sempre ficar no Benfica. Eu não penso que o que é hoje verdade, amanhã é mentira. Não queria dizer que não iria sair do Benfica porque não quis passar por mentiroso"

Auge: "Posso estar no auge em função dos títulos que se têm conquistado no último ano. Tenho muito para conquistar e muito para aprender. Estou longe daquilo que posso ser ainda como treinador. Sou melhor treinador do que há cinco anos, nisso não há dúvidas. Cheguei ao Benfica já numa fase avançada de maturação. Estou num grande clube e é muito mais fácil dizer que me sinto como um dos melhores treinadores portugueses"

25 comentários via blogger

  1. Que licao mesmo!! Estavam todos de boca aberta. Ontem viu-se quem realmente percebe de bola e quem pensa que percebe!

    Ate mesmo na forma como demonstrou um pouco da sua personalidade, a forma como falou de Tim Sherwood... a melhor entrevista que lhe vi ate agora!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Benfica assim assim02/06/14, 17:58

      Tu que comparas JJ com Mourinho nem devias escrever sobre futebol e JJ!! Que vergonha comparar um treinador como o Mourinho para um treinador em ascenção no Benfica...

      Eliminar
    2. Manuel F. Almeida03/06/14, 01:52

      Benfica assim assim, és só mais um doente...

      Eliminar
  2. Que belo serão de televisão. Esta entrevista é perfeita para complementar com a que deu à BTV, onde já tinha dado algumas das respostas que deu ontem.

    Quanto à nota que inseres no teu post, atenção que o Jesus não é comentador (pago!) do que quer que seja nem paineleiro em nenhum programa de pintura, moda, política, o que quer que seja. Ele tem a liberdade de falar de tudo, informalmente, sobretudo quando é questionado pelos jornalistas. A crítica que ele fez é absolutamente certeira e soltei uma forte gargalhada quando ele falou.

    Viva o BENFICA! E já agora, viva Jorge Jesus!

    ResponderEliminar
  3. Muito boa prestação, realmente!!!!
    Sempre no seu estilo inconfundivel, mas ontem um pouco mais humilde
    Os "Dr's" desta vida é que também devem ter adorado a "nota lateral" a eles enviada, esses 2 anti-benfiquistas primários, que tanta trampa debitam todas as semanas na tv
    Correcto Exmos "Dr's" Edu "Homer Simpson" Manhoso e Zé Verme Papaguear?
    Excelente entrevista/conversa sobre futebol.

    Zé Neves

    ResponderEliminar
  4. Águia Preocupada02/06/14, 17:06

    Já o escrevi noutros blogs mas nunca é de mais realçar: GENIAL! SUBLIME!
    Extasiou-me a forma simples, desinibida, aberta, como falou de futebol. E que bem aquele início de conversa, congratulando-se por estar entre homens do futebol! Digno de um senhor! E que bem lhe ficou o elogio do Sr. António Simões! Outro senhor!
    JJ subiu muito, muitíssimo na minha consideração.
    Pena que não saiba expressar-se proporcionalmente à sabedoria que tem de futebol! Por vezes parece que se contradiz... Temos que saber traduzir a sua linguagem. Lamento que os doutos jornalistas não o (saibam) queiram fazer indo pelos caminhos que mais capas e notícia fáceis lhes proporcione!
    Ninguém é perfeito. E tal como JJ não o é, também os (pseudo) jornalistas não o são!

    ResponderEliminar
  5. Uma grande palestra em directo. E o melhor de tudo foi a parte do Danilo Pereira.
    Oxalá se possa realizar esse negócio.

    PS: Benfica by GB, que achou do mail que lhe enviei? :)

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Não percebo. Foi preciso o Jesus dizer o que muitos como eu andam por aqui a defender, para tu perceberes o que ele é como pessoa e como treinador? Foi preciso o Jesus falar do sistema táctico para tu perceberes a questão dos 2 pontas de lança que ando aqui a falar há meses? Foi preciso ele falar do Cardozo para perceberes porque razão ele o meteu na equipa logo após ter terminado o castigo da Direcção? E porque razão o tirou?

    Ele para mim pouco ou nada acrescentou. E até cometeu um erro a meu ver (espero que os que passaram os últimos meses a criticar Jesus por causa das suas opções tácticas, não venham agora criticar-me por este reparo): Jakcson no sistema de dois pontas no Benfica teria muita dificuldade em se afirmar. E basta ver o que ele marcou quando jogou ao lado do Gilas, em jogos de desespero, em que o FCP arriscou "tudo"...

    Outro reparo é que Matic sendo um grande jogador, dada a sua verticalidade de jogo, ajudava a criar a tal pressão alta que não interessava à velocidade de Lima e Rodrigo. Por isso o Benfica sem Matic, mas com Fejsa e outros, na 2ª volta fez mais pontos do que na 1ª volta. Não foi apenas o fenómeno Oblak, mas sim todo um sistema de jogo muito funcional na defensiva e contra ataque.

    Aliás ele tem um pequeno lapso que podia explicar muita coisa. Porque razão se agarrou a Cardozo quando terminou o castigo, depois de uma pré temporada de fraco nível, poucos golos, derrota na Eusebio Cup e na 1ª jornada do campeonato... aí sim, poderia estabelecer as diferenças do modelo dos 2 pontas de lança, 1 fixo, 1 móvel, que recuperou a veia goleadora da época passada e pôs o Benfica no trilho certo, da confiança e dos resultados, e vice versa.

    Mas bom, ele um dia vai falar disso, e depois tu vais fazer um post a elogiar os seus conhecimentos de futebol...

    Termino relembrando que o BC Cool escreveu textos muito interessantes sobre as contas do Benfica SAD nos últimos anos. Não sei se reparaste, ou se tens preferência pelas contas do SCP SAD...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Jakcson no sistema de dois pontas no Benfica teria muita dificuldade em se afirmar."

      O que foi verdade num clube não é de longe nem de perto uma verdade absoluta. Até no mesmo clube mas com diferentes treinadores eu já vi jogadores mudarem da noite para o dia. E tu de certeza que também já ;)

      "Por isso o Benfica sem Matic, mas com Fejsa e outros, na 2ª volta fez mais pontos do que na 1ª volta."

      Tens a certeza que não faríamos mais pontos com o Matic? O problema do Benfica não foi de certeza a presença do Matic. É que tu próprio dás a explicação... "todo um sistema de jogo muito funcional na defensiva e contra ataque". No ano anterior com o Matic até fizemos mais pontos no campeonato.

      O Jesus se meteu o Cardozo a jogar foi porque considerou que ele podia voltar a ser útil. Até porque em determinado momento da época o sistema com Lima e Rodrigo não funcionou. Não tinha nada a ver com o sistema. É que nem sempre o melhor sistema funciona. Principalmente quando os melhores jogadores para esse sistema não estão em forma.

      Eliminar
    2. eagle01

      O Jackson fez uma época de merda e foi o melhor marcador a brincar. É o melhor avançado do campeonato, ponto.

      O Matic é vertical agora? O que entendes por vertical e diz como é que a velocidade dos avançados do SLB nã se adequa com a verticalidade de uma estratégia de jogo.

      Eliminar
  8. Joaquim Moura02/06/14, 18:13

    Me desculpem por não partilhar do entusiasmo geral que aqui é expresso. Pareceu-me uma entrevista normal, em que toda a gente estava a passar a mão no pelo, uns dos outros, e com o Jorge Jesus a evidenciar a sua habitual humildade
    Quanto ao que o Jorge Jesus disse, tirando a referência ao Danilo Pereira e ao Gonçalo Santos, nada de novo. Houve contudo um momento em que disse que com a proposta do Milan (que ele diz que existiu e os directores do Milan negam ter existido) ele iria ganhar num ano mais do que ganharia no Benfica em 10 anos. Eu disse bem, em 10 anos. Isso quer dizer que segundo o Jorge Jesus o Milan lhe propôs um salário anual superior a € 40 milhões euros. Isto é o Jorge Jesus ficaria a ganhar mais que os 4 treinadores mais bem pagos do mundo juntos. Alguém acredita?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João Carvalho02/06/14, 21:22

      Não foi essa proposta. A proposta das 10 vezes foi uma do Qatar que lhe ofereceram 15M, arranjada pelo Mendes para o colocar fora do Benfica, como queria o PC mas nem assim.

      Eliminar
    2. Manuel F. Almeida03/06/14, 01:54

      Joaquim estás desculpado.

      Nosso senhor disse: "Perdoai aos pobres de espirito".

      Não sou Cristão mas, tal como JESUS (o nosso, não o divino), sou PRATICANTE de bons actos, portanto te digo:


      ès só mais um doente...

      Eliminar
    3. Joaquim Moura03/06/14, 15:18

      Manuel Almeida,
      Com esses brilhantes argumentos não há quem o bata na cretinice.
      Agora que já praticou a sua boa acção, volte lá para os escuteiros e à sua Xbox e concentre-se em subir de nível no Sesame Street, que os neurónios não dão para mais.

      Eliminar
  9. Quem conhece o Jorge Jesus, sabe perfeitamente quem e como ele é pessoalmente, a vida dele é futebol e é sobre esse assunto que podemos ter serões a falar com ele embevecidos com tudo o que ele diz, às vezes é preciso arranjar um boneco para se lidar com a imprensa porque quando falam com os treinadores é sobre tudo menos sobre o que realmente interessa.

    É como eu ir para a porta da Assembleia da Republica perguntar a quem de lá sai sobre fazer argamassa.

    Joaquim Moura,

    o Jorge Jesus não chega a ganhar líquidos 2M€ por época, quem aqui perceber de finanças que apresente aqui as contas do que desaparece entre IRS, Seguramça Social entre outras taxas.

    No Milan, o contrato que lhe era proposto seria de 5M€ líquidos por época, mais prémios de objectivos entre apuramentos para a Liga Europa ou Champions, Taça de Itália, Campeonato de Itália entre outros.

    Na totalidade, por época, o JJ poderia ganhar entre 9 a 12M€ líquidos numa só época, agora tire as suas ilações.

    Devo também explicar que há um clube de que não se fala, mas teve em Jesus um alvo definido com o qual ele não quis negociar por esse clube ter treinador em Abril, falo do Arsenal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joaquim Moura03/06/14, 00:22

      LC,

      Eu sei que a um salário bruto anual de € 4 milhões corresponde um salário líquido de cerca de € 1,7 milhões. Contudo, julgo que o Benfica também paga prémios por objectivos além disso. Não faço ideia quanto isso representa, mas não deve ser pouco.
      Por outro lado em Itália também se pagam impostos sobre os rendimentos de trabalho e outros, pelo que para o Milan lhe pagar líquidos € 5 milhões anuais, teriam de pagar outro tanto ou mais de impostos. Somem a isso os prémios e isso corresponde a uma proposta de salário anual de mais de € 20 milhões, para dar um rebdimento líquido de € 9 a 12 milhões.
      Me desculpe, mas se ler a imprensa italiana (Corriere delo Sport, República, etc.) vai verificar que o Conte, que já ganhou 3 campeonatos acabou de renovar com a Juventus por um salario idêntico ao que o Jorge Jesus ganha no Benfica, mais prémios.
      Agora faça os seus juízos.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Joaquim Moura03/06/14, 00:30

      Só para acrescentar que o Milan pagava ao anterior treinador, Massimiliano Allegri um salário anual de € 3 milhões, e só o António Conte e o Cesare Prandelli, tinham um salário anual superior (€ 3,3 milhões).

      Eliminar
  10. O Jesus nesta entrevista mostrou a sua essência. Talvez por estar mais descontraído e entre homens de futebol. Ele de certeza que não é um orador brilhante, nem tem de o ser, e por isso é que se calhar só à 3ª entrevista é que não ficaram margens para dúvidas. Mas se o pessoal ouvisse o que ele diz e deixassem de pensar o que ele queria dizer, talvez não fosse necessário ele explicar por 3 vezes. Porque ele não faz mind games. É só ouvirem sem filtros porque ele sempre foi genuíno. Se os jogadores entendem o que ele diz, e com resultados práticos óbvios (e nem estou a referir aos títulos), é porque ele consegue passar a mensagem correcta quando não o estão a analisar e apenas a o ouvir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel F. Almeida03/06/14, 01:56

      "só há terceira entrevista é que não ficaram margens para dúvidas" ?

      Mas tu és o Shadows? Pensava que só havia um casmurro como esse.

      Então o JJ anda cá há 5 anos, caminha para o 6º e precisam destas coisas para perceberem que o homem é melhor treinador dos ultimos 30 anos do nosso clube?


      Santa ingratidão

      Eliminar
    2. "se calhar só à 3ª"

      "talvez não fosse necessário ele explicar por 3 vezes"

      Eliminar
  11. O programa da SIC é o melhorzinho dos que passam na tv daquele genero. Foi uma boa entrevista, JJ esteve mais humilde, ou seja deixou o eu isto, eu aquilo de lado e falou sobre futebol, que ele sabe, mas tambem não disse nada de extraordinario, nem nada que ninguem já não soubesse, ao contrario do que ele diz, no futebol há pouco a inventar, o que marca a diferença é a qualidade dos jogadores.
    Mas queria dizer ao JJ, que a primeira equipa da historia do futebol a pressionar alto, já o fez há 25 anos atrás, foi uma das melhores equipas da historia do futebol, foram os ultimos a ser bicampeões europeus, foi o Milão do Arrigo Sacchi, pressionar alto era uma das imagens de marca do Milão dessa epoca, para além da fabulosa equipa que tinha, mas como sempre, há sempre uma equipa que consegue contornar a situação e essa equipa foi o Marselha, que os eliminou uma vez e ganhou-lhes uma final dos campeões em Munique, por isso quanto à pressão alta nada de novo nem que já não se tivesse visto no futebol.
    No mais JJ não foi para o Milão, não por causa de dinheiro, mas porque este Milão actual é uma sombra do dos anos de Anceloti e uma miragem do Milão de Capello e principalmente do Milão de Sacchi, tivesse o Milão equipas parecidas com essas e nunca na vida JJ diria que não, pois o Milão é a equipa mais titulada do mundo no que a trofeus internacionais diz respeito, 7 TCE, 2 TVT, 5 Supertaças e 3 Intercontinentais e 1 Mundial, 18 titulos no total, o Real para os igualar tem que vencer a supertaça e o mundial

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel F. Almeida03/06/14, 01:56

      Zé, toma rennie que isso passa.

      Eliminar
    2. Mas rennie porquê? disse alguma mentira, se calhar nem viste jogar o Milão, se calhar vais ao youtube, mas eu vi-os jogar e sei do que falo e senti o poderio deles em Viena, para tristeza minha, não há nenhum treinador que recuse o Milão, a não ser por estarem neste estado, pois mesmo nos tempos do grande Milão, tambem estiveram suspensos 1 ano das competições, por causa da eliminatoria com o Marselha, e Capello e os jogadores mantiveram-se, mas agora olha-se para quela equipa, e não tem nada de jeito, no mais acho que JJ esteve bem, mas tambem nada disse de extraordinario nem que ninguem não soubesse e JJ esteve bem principalmente, porque deixou o ego dele na entrada e foi simples e falou daquilo que sabe, eu nunca duvidei do valor dele, tanto assim que ainda ele andava no Estrela e dizia que ele merecia uma equipa que lhe desse a oportunidade de lutar por titulos.
      Mas o Benfica ficou no estado em que ficou, se calhar por muitos pensarem como tu, deves ser do genero que tem que se dizer bem, mesmo que os nossos olhos vejam que esá mal, mas como é o Benfica dizemos que sim para agradar, mas nunca fui, não sou nem serei assim na vida, por isso guarda lá os rennies para ti, que nunca precisei de os tomar

      Eliminar
  12. Vocês não conhecem o Jesus!!!
    Se alguém tiver uma conversa com ele, quê perceba de futebol então é que ficavam deliciados. O Jesus é assim mesmo. Agora têm é outros aspectos mais difíceis, no treino não dá hipoteses a jogadores "burrinhos.." é logo um problema. Esses jogadores estão tramados com ele. Sempre foi muito vaidoso com o estilo dele. Têm uma qualidade excelente no futebol que é o caracter genuíno de um Homem que começou por baixo, sempre acreditou nele sem empresarios, foi-se formando e chegou ao SL BENFICA e percebeu que a visibilidade e grandeza deste clube o obriga a estar em constante evolução pessoal. A GRATIDÃO fica-lhe bem.
    O Jesus apaixonou-se pelo BENFICA.
    A parte da entrevista que mais me tocou, foi perceber a convicção dele em relação à próxima época, sabendo que vai perder jogadores nucleares, não se mostrou inquieto. Acredita mesmo que continuamos a ter equipa para a luta.
    GANDA JESUS.
    Também sou dos subúrbios de Lisboa.

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes