O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Analogias...

 ●  + 31 comentários  ● 
Portugal, 18 de Junho de 2014



Portugal, ou melhor, a Selecção de Jorge Mendes teve uma estreia fantástica no Mundial com a pior derrota de sempre em fases finais, e como é habitual as criticas incidiram no resultado e não na forma como foi concedido. Os adeptos e os tais analistas desportivos (nos quais se incluem Fernando Seara e o Juiz Rangel que não sabem fazer uma lista para as eleições da Liga de Clubes) criticaram o óbvio, a má qualidade do futebol praticado, e não o importante, o processo de selecção dos jogadores que representam a dita Selecção Nacional. 

Adiante.

Perante as más reacções dos adeptos, o desânimo instalado e o perigo de haver uma catástrofe caso Portugal perca com o Estados Unidos, logo vieram alguns com supostas boas intenções, como Scolari lamentar mas lembrar que em 2004 também se começou com uma derrota e depois chegou-se à Final do Euro.

As analogias são algo de natural em futebol, como em tudo na vida, mas tem de se ter cuidado quando se fazem. Nem tudo é análogo apesar de poder parecer que é. E neste caso Scolari e todos os que lembram episódios de Selecções, de Portugal ou não, que começaram mal e acabaram bem ou “assim-assim”, não estão apenas a tentar confortar os adeptos portugueses, mas estão a enganar os adeptos. Porque a analogia neste caso não pode ser aplicada.

Não pode ser aplicada porque em 2004 tínhamos uma verdadeira Selecção, onde os melhores foram chamados e entre os quais se encontravam Luís Figo e Rui Costa. Scolari, contratado para por ordem na Selecção depois do fiasco da Coreia em 2002, deu um murro na mesa e terminou ou reduziu a influência do FCP na escolha dos jogadores, seleccionou quem lhe pareceu serem os melhores, e apesar da derrota no estádio do FCP com a Grécia por 2-1, conseguiu tirar proveito da equipa que tinha ao seu dispor e chegou à Final.


Ora em 2014 estamos muito longe desses tempos. Jorge Mendes é quem controla (muito por culpa da comunicação social controlada), os jogadores escolhidos não são os melhores e como tal não há espírito de equipa mas sim de turma de liceu: são sempre os mesmos! Acresce que também Paulo Bento e Scolari hoje são representados por Jorge Mendes...


Também não temos Luís Figo que deixou a Selecção após o Mundial de 2006 (4º lugar), que a par de Rui Costa, que deixou a Selecção em 2004 (vice campeões da Europa), foram os dois últimos grandes jogadores da Selecção. Jogadores que pensavam o jogo e que não se limitavam a fazer uns arranques e a rematar à baliza, a maior parte das vezes à toa, como faz Ronaldo.


A única analogia que se poderá estabelecer é entre a saída destes dois grandes jogadores e os resultados subsequentes com Ronaldo e patrocinadores como charneira: no Europeu de 2008 ficamos nos quartos de final com 3-0 da Alemanha, no Mundial de 2010 ficamos nos oitavos de final com 1-0 da Espanha, e no Europeu de 2012 ficamos nas meias finais após empate a zero com a Espanha e derrota nas grandes penalidades.

Ou seja, estivemos sempre abaixo dos resultados conquistados com Luís Figo e Rui Costa, e os que, ao serviço do “sistema”, quiserem lembrar as duas vezes que cruzamos com a poderosa Espanha, esquecerão de lembrar que foi na fase de grupos que cavamos essa “sentença”, ao não nos apurarmos em 1º lugar.


Outra analogia que podemos fazer é sobre que Benfica teríamos se prevalecesse a obsessão de uns quantos adeptos do tudo que “é nacional, é forçosamente bom”?


Quando vemos jogar tão mal uma Selecção formada por jogadores que jogam em grandes e médios clubes europeus, jogadores com passes económicos e desportivos de montante exorbitante para as possibilidades do Benfica, jogadores com maturidade competitiva elevada, a pergunta que podemos fazer é “que Benfica teríamos se incorporássemos na equipa, naquela lógica de matraquilho que uns quantos defendem como infalível, uns jogadores da Formação e outros de qualidade que conseguíssemos ir buscar ao Estoril, Guimarães, etc.”?


Fazendo uma analogia entre esse eventual Benfica e a actual Selecção, entre o palco da Champions e a fase final do Mundial, eu diria que teríamos um pior Benfica, menos competitivo, menos mediático, menos valorizado... Se com os jogadores considerados de top, mas que nem todos são, vemos um futebol de Selecção pobre e que só convence os patrocinadores e os adeptos mais fanáticos, imagine-se um Benfica com jogadores da Formação e uma base nacional... É melhor nem imaginar...

31 comentários via blogger

  1. Engraçado... dos actuais jogadores que integram a Selecção só falam de Cristiano Ronaldo... ele faz ou tem que fazer tudo sozinho?! E os outros jogadores, agenciados pelo tão influente Jorge Mendes não contam?!

    DANYH

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. O Ronaldo não tem de fazer tudo sozinho.
      O problema é que os outros são todos medianos, tirando um ou outro.
      Uma analise rápida a cada um:

      Patricio - Nunca foi grande coisa, e Portugal que sempre teve bons guarda-redes fica mal com ele.
      Beto - Não vale tanto como querem fazer ver, defende á Roberto, em cada 10 faz um bom.
      Eduardo - Talvez o melhor dos 3, mas não dá muita confiança á defesa pela falta da mesma.
      João Pereira - Bom a atacar, mas muito mau a defender, sempre no osso.
      André Almeida - Jogador competente, mas não se pode esperar que seja sempre recurso, falta algum talento.
      Fábio Coentrão - Desde Rui Jorge e Nuno Valente que não tinhamos um lateral deste gabarito, nada há mais a dizer.
      Bruno Alves - Não sabe ocupar espaços nem compensar companheiros, sem a vitamina Casagrande não salta nem corre como no fcp
      Pepe - O Real Madrid erra por vezes e mais não se pode dizer
      Ricardo Costa - Tal como André Almeida, falta algum talento mas é competente
      Neto - O melhor central desta equipa. Não é um Fernando Couto ou Ricardo Carvalho, mas tem talento e competência
      Miguel Veloso - O sobrenome é só o de bom que tem, lento e sem ideias.
      William Carvalho - O melhor "6" desta equipa, mas não se sabe porque não joga. Suécia-Portugal, entrou e ganhámos o meio campo para a vitória.
      Ruben Amorim - De longe o melhor MC da equipa, leitura de jogo, passe, posse de bola e agressevidade.
      Raúl "Variações" Meireles - Velho, as pernas não dão mais, e sem talento atualmente.
      João Moutinho - Sem a vitamina Casagrande, é como no tempo do sporting, mediano.
      Rafa - O que fez para merecer mais que Danny? Só me lembro de um jogador ir a uma fase final sem ter representado a seleção antes: Porfirio em 1996 depois de uma estrondosa época na União de Leiria.
      Varela - Competente e com algum talento
      Vieirinha - Esforçado mas não mais que isso.
      Nani - Sofre do sindrome ronaldo, tem que mostrar sempre que pode que é melhor, pensa ele, que o Ronaldo.
      Ronaldo - O melhor do mundo e a jogar completamente diferente como no Real Madrid. Suécia-Portugal, foi para o meio e...
      Postiga - Flor de estufa e sem qualquer categoria para, atualmente, jogar de quinas ao peito.
      Éder - esforçado, competente e com vontade.
      Hugo Almeida - Cepo com dois olhos.

      A juntar a isto, temos um treinador que em quase 3 anos aposta sempre no mesmo onze, tirando 1 ou 2. Sistema de jogo que não tem Ronaldo na sua posição, AV interior, mas que joga só para ele.
      De fora ficaram alguns jogadores que mereciam ir mais que alguns que foram:
      Adrien Silva por Raúl "Variações" Meireles
      André Gomes por Miguel Veloso
      Antunes por João Pereira
      Danny por Rafa
      Bébé por Vieirinha
      Nelson Oliveira por Hugo Almeida

      Para além de um sistema de jogo que fosse dentro do 4-4-2 com a variante de um 3-5-2, onde a recuperação de bola e transição defesa-ataque fosse feita com rapidez.

      Mas isto sou eu que nada sei de futebol.

      Obrigado e Saudações!

      Eliminar
    2. O problema é esse: quiseram centralizar o foco da Selecção em Ronaldo, por razões meramente comerciais (patrocinadores às paletes) e depois queixam-se que a equipa joga em função de Ronaldo ...

      A questão da Selecção é muito complexa... há demasiados interesses.. não são só os do Jorge Mendes que precisa que os seus jogadores vistam a camisola das quinas para se valorizarem e assim, manterem Jorge Mendes como dos melhores do mundo já que os seus jogadores têm valorização garantida, e o de outros empresários não. Há também os interesses dos patrocinadores que pagam pipas de massa ao Ronaldo e querem que Ronaldo tenha visibilidade, porque assim também têm visibilidade as marcas que o patrocinam... em 2004 ouvi a um tipo da GALP dizer num programa de rádio que o retorno do investimento da GALP na Selecção era de 16 vezes! Ora quanto mais concentrarem em Ronaldo mais retorno têm .. !

      Isto uma Selecção Nacional? Só se for de marcas de venda a retalho...

      Eliminar
    3. Michael Krueger, a análise que fazes individualmente aos jogadores coincide exatamente com aquilo que penso.

      eagle01, acho que o retorno do investimento no Ronaldo seria incomensurável superior se ganhássemos e fizéssemos bons jogos, pelo que não creio que seja por aí... acho que é mesmo o Paulo Bento que não presta!

      Eliminar
    4. vocês esquecem se do tamanho de Portugal e deviam dar se por muito contentes da selecção que temos. michael não concordo com varias coisas que disseste apesar de concordar com outras...
      eduardo- o mais fraco dos três e provou isso este ano no braga, anthony lopes bem melhor.
      neto- pepe ainda e superior mas noutro campeonato ele explodia, ainda falta um pouco de agressividade e nao a ganha na russia.
      moutinho- mediano que era o coração do fcporto (maus momentos não são falta de qualidade e se visses a primeira metade da época do monaco percebias o que estou a dizer).
      varela- competente sim com talento duvido, um jogador que faz dez jogos maus e um bom nem merecia ser chamado (quaresma em menos tempo mexeu muito mais com a equipa).
      vieirinha- lesão prejudicou, tem talento e só nao merece ser chamado devido a lesao (devias ver mais jogos dele).
      nani- tem qualidades inegáveis e o melhor extremo a seguir a Ronaldo mas este ano danny mostrou mais.

      selecção:
      rui patricio, beto e anthony lopes
      coentrao, antunes (faz as duas embora na esquerda e melhor)
      pepe, neto, bruno alves, rolando (não gosto dele mas fez época muito positiva).
      cedric (boa época)
      william carvalho (titular de caras ou pelo menos com adversários mais poderosos), miguel veloso
      amorin, meireles, moutinho, adrien (incompreensível este nao fazer parte da convocatória)
      ronaldo, danny, quaresma, nani, vieirinha.
      eder, nelson oliveira (o que tem mais qualidade técnica mas falta lhe cabeça).

      Eliminar
  2. a seleçao ta uma lastima esta e a verdade, jogadores sem amor a camisola,um selecionador nabo que leva jogadores que ja deram o que tinham a dar, joao pereira uma nodoa,rui patricio um desastre,meireles o seu tempo ja passou,miguel veloso incrivel como e sempre titular quando e um cepo total, postiga e hugo almeida fraquissimos avançados, eder so tem corrida nao me parece ser titular mas e o menus pior dos 3, vamos ver no que ira dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Selecção de Jorge Mendes ou melhor, a turma dos meninos bonitos de Jorge Mendes.. porque ainda há outros que não forma chamados à Selecção como Mané e André Gomes...

      Eliminar
  3. Rui Soares18/06/14, 20:49

    Não é lógico: "imagine-se um Benfica com jogadores da Formação e uma base nacional..." imaginar "um pior Benfica, menos competitivo, menos mediático, menos valorizado..."

    Explico porquê. Foi essa formação que formou jogadores como Rui Costa, Paulo Sousa e Figo. Essa formação de jogadores portugueses... O que importa é a qualidade com que se trabalha. E podemos exigir que o Benfica trabalhe na formação com qualidade...

    Não é preciso um esforço muito grande para entender o que escrevi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno Oliveira18/06/14, 23:39

      A questão é que não é colocando 4 por época como muitos defendem que aparecem Rui Costas. Não é em meios poucos competitivos que os jogadores conseguem melhorar. Rui Costa tornou-se num maestro porque quando começou a entrar na equipa do Benfica jogou com jogadores como Valdo, Paneira, Futre, Isaias, Kulkov, etc. Hoje em dia sem Enzo Perez, Gaitan, Lima, Salvio, Cardozo, Luisão, etc, miudos como André Almeida, André Gomes ou Ivan Cavaleiro não tinham jogado na liga dos campeões, ou em meias-finais e finais europeias. É num meio forte que estes jogadores conseguem evoluir. Jogando com os melhores e contra os melhores regularmente. Nunca vão evoluir se aos 22/23 anos já são das maiores referências de uma equipa que não conseguem atinjir grandes competições devido à demasiada juventude..

      Quanto a mim o processo tem de ser 1/2 jogadores da formação por época na equipa principal.

      Eliminar
    2. Rui Soares19/06/14, 08:37

      Não discordo. Eu já escrevi algures o que penso sobre a formação do plantel. E é fácil de entender. Podem concordar ou discordar. Mas, entendem.

      Dos 3 guarda redes, um pode ser jovem e jogar na B. Dos 4 laterais, um pode ser jovem e jogar na B. Dos 4 centrais, 1 pode ser jovem e jogar na B. Dos 4 extremos, 1 pode ser jovem e jogar na B. Dos 4 avançados, 1 pode ser jovem e jogar na B. Do conjunto de médios, 1 pode ser jovem e jogar na B.

      Temos aqui +- 6 jovens. Ou seja, temos um plantel de 19 / 21 jogadores, mais +- 6 jovens.

      O que é que esta estratégia permite? O orçamento para 25/ 26 jogadores pode ser aplicado em 19 / 21 jogadores, permitindo maior critério e qualidade na seleção desses 19 / 21 jogadores. Ao mesmo tempo, permite apostar na formação, assumindo claramente que a Taça da Liga é uma competição onde os miúdos devem jogar. No campeonato, a aposta deve ser mais criteriosa e permitir a integração de 1 ou 2 jogadores num grupo forte, constituído por jogadores já experientes (Luisão, Enzo, Gaitan) ou num patamar superior de afirmação (Markovic, Rodrigo).

      Se analisarmos o que fizemos este ano:

      Extremos: jogaram, durante a lesão do Sálvio, Markovic, Gaitan e Sulejmani; depois do regresso, Markovic, Salvio e Gaitan.
      Avançados: Rodrigo, Lima e Cardozo
      Defesas: jogaram Luisão e Garay, menos vezes o Jardel

      Se analisarmos os minutos de utilização de cada jogador e por posição, um plantel de 19 / 21 jogadores de elevada qualidade, mais jovens com potencial da formação é SUFICIENTE para lutar por todos os objetivos.

      É mais inteligente usar o máximo possível do orçamento para o futebol em 19 / 21 jogadores do que em 25 / 26 jogadores.

      Em termos de remuneração, os jovens com potencial da formação devem estar enquadrados no orçamento da equipa B. E é normal que aqueles que consigam afirmar-se passem para um patamar de remuneração do plantel A. Mas, como a afirmação demora pelo menos 1 época, esse acerto será sempre feito para a época desportiva seguinte, com os necessários ajustes do plantel.

      Um jovem que se afirme deixa de fazer parte dos jovens à procura duma oportunidade e passa para o núcleo de 19 / 21 jogadores.

      Em suma, não é complicado apostar na formação. É preciso apenas que haja o enquadramento certo e obviamente é absolutamente necessário que haja qualidade na formação... Ora, com o centro de formação no Seixal, com o orçamento que temos para o futebol, com o investimento que fazemos em jovens com potencial de valorização, não há qualquer desculpa para que não haja um investimento sério na formação. Que, por sua vez, exige uma aposta ponderada nesses jogadores na formação do próprio plantel da equipa A.

      Em vez do Paulo Lopes, por quem tenho simpatia, dado que reconheço o seu benfiquismo, faz mais sentido ter o Varela. Em vez do Steven Vitória, faz mais sentido ter o João Nunes. Um dos laterais pode ser o Rebocho ou o Cancelo. Se tivermos 3 extremos excepcionais, o outro pode ser o Nuno Santos. Faz mais sentido do que apostar no Sulejmani, que deixou o turbo algures no passado. No meio campo, um dos médios pode ser o Guzzo. O Bernardo Silva deveria ser uma aposta séria... É daqueles que não precisa duma oportunidade, porque um potencial destes só se perder por imbecilidade do treinador. Como o Jorge Jesus é tudo menos imbecil, é só obrigar os 2 a conviverem durante 1 época desportiva...

      Mais uma vez, se analisarmos os minutos de utilização, esta aposta não nos impede de termos um plantel AINDA MAIS competitivo. Até será MAIS competitivo. Repito: o orçamento é restrito a 19 / 21 jogadores em vez de 25 / 26 jogadores.

      Não referi o Hélder Costa, o Ivan Cavaleiro, porque estão numa fase da formação onde precisam muito de competição. Precisam de mais minutos e mais jogos. Só podem ser emprestados...

      Eliminar
    3. Acho que também percebeste o que quis dizer... onde estão os Rui Costas e Luis Figos? Se te dou o exemplo da Selecção, onde supostamente estão os melhores, onde é que queres ir buscar alternativas para "formar" na equipa principal do Benfica?

      Jesus conseguiu, apesar das contrariedades várias, criar alguns nomes, como Nélson Oliveira, Roderick, Ivan Cavaleiro, André Gomes e André Almeida e todos concordamos que é dificil ver o Benfica brilhar com estes jogadores a titulares no 11 do Benfica...

      Eu acho que não exagerei. A realidade hoje é muito diferente daquela que formou jogadores como Rui Costa e Paulo Sousa.. há 20 anos atrás era tudo diferente e a evolução que a sociedade sofreu, o grau de exigência que as grandes equipas passaram a ter, a pressão dos adeptos, a menor tolerância que hoje existe para o erro, etc, leva a que não seja possível formar grandes jogadores...

      É o que eu penso e o que a dita Selecção mostra...

      Eliminar
    4. então o Barcelona que tem muito mais dinheiro devia era ter apostado era ter comprado jogadores melhores que iniesta, xavi, busquet, pique, etc. tenho de te lembrar que nenhum destes saiu da equipa b logo para ser titular e mesmo assim o barça apostou neles. não há desculpas agora para não apostarem nos jogadores portugueses, as equipas b vieram acrescentar algo que fazia falta ao futebol português e temos de apostar nestes jogadores. william, rafa, bernardo, andre gomes, joao mario, bruma, ivan, mane... tanto talento e não podemos apostar neles? os estrangeiros devem vir para acrescentar qualidade e não para tirarem oportunidades a jovens valores da nossa formação.
      sem ser o luisao nao tens um jogador estrangeiro que conheça a mística, a força, "os dez minutos ´´a benfica", o dizem que somos loucos da cabeça. isto e importante para uma equipa quer queiram quer não. presumindo que és benfiquista aposto que morrias em campo com o vermelho vestido.

      Eliminar
    5. Rui Soares19/06/14, 22:38

      Portanto, não é possível formar grandes jogadores?!

      Concordo contido em relação aos nomes que mencionas. Mas, depois da aposta na formação, há já alguns anos, só agora é que começa a aparecer jovens com mais potencial. O Benfica foi finalista da "Champions" para juniores. Conseguiu, na tal formação que tu condenas ao Inferno, o que os mais velhos não conseguem... uma final da "Champions"

      Eliminar
  4. Jorge Vieira18/06/14, 21:18

    é impressão minha ou estarás mesmo a comparar todos os resultados obtidos com a final de 2004? Acreditas mesmo que a nossa selecção tem - ou alguma vez teve - equipa para ganhar um título europeu? ahahah chega a ter piada. Poderíamos tê-lo conseguido nesse ano mas seria uma excepção, a mesma excepção que foi a Grécia vencer esse Europeu.

    Para ti qualquer resultado que não seja a vitória de um campeonato europeu ou mundial é mau. péssimo! isto porque UMA VEZ na história chegámos a uma final. wow!

    Portugal é muito como o Benfica, tem uma boa equipa, consegue de vez em quando fazer um brilharete (como esse de 2004) mas NUNCA terá poderio suficiente para lutar de igual para igual com uma Alemanha, Brasil, Argentina, etc. (Bayern, R. Madrid, Barcelona, etc).

    Sejamos realistas, por favor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não percebeste a mensagem... eu comparei resultados da Selecção quando tínhamos Rui Costa e Figo, e depois só Figo, porque entendo que nessa altura a Selecção pensava o jogo. E como tinhamos gente que pensava o jogo, os resultados forma melhores. Desde que Figo saiu foi só andar ao para trás...

      És fã de Ronaldo e achavas que com ele a Selecção ia ganhar mais? O problema é teu... a mim Ronaldo nunca enganou... é esforçado, é um bom profissional fora do campo, mas em campo é só corrida e tiro ao boneco, ou às vezes, encostar para dentro as jogadas de outros... As pessoas vibram? Podem fazê-lo, mas os resultados da Selecção são piores do que eram...

      Fazem falta jogadores que pensem o jogo. E a analogia que fiz com o Benfica é simples: durante o ano vejo muito otário falar do fracasso de Jesus porque não fez uma boa prova na Champions. Faço minhas as tuas palavras: só por milagre é que poderemos chegar a umas meias finais, quanto mais chegar à Final...

      Obviamente que se tivessemos entre nós o "melhor do mundo", queria ver-te defender que era irrealista pensar em ganhar a Champions...

      Depois passei para o jogador português.. que Benfica com jogadores portugueses no onze base? Para mim, seria um Benfica sofrivel, do tipo que saiu da Taça UEFA na 1ª eliminatória com o Bastia em 1997...

      Eliminar
    2. Jorge Vieira19/06/14, 15:11

      com o Figo e o Rui Costa conseguimos UM resultado acima da média, que foi o do Euro 2004. Os outros resultados foram sempre dentro dos conseguidos no pós Figo e pós Rui Costa (oitavos, meias). Não interessa se sou fã do Ronaldo ou não; aliás, não o referi uma única vez no meu comentário (e nunca o fiz em nenhum dos comentários no NGB).

      Mas já que insistes também clarifico; o Ronaldo é - para mim - o melhor jogador do mundo na posição dele. É um fora de série. Mas acho que não é ele a chave para a selecção poder ombrear com as melhores selecções do mundo. Também temos de lhe dar o crédito de estarmos no Mundial, atenção. Não podes comparar o Ronaldo a um Rui Costa, por exemplo. Comparar um jogador que usa a velocidade e a força com um que usa classe em campo é a mesma coisa que comparar milho com um bife. Não é a mesma coisa...

      Quanto ao Ronaldo no Benfica, adorava, claro e acredito que estaríamos mais próximos de uma final da Champions com ele. Mas acho que estaríamos muito mais próximos ainda se em vez do Ronaldo tivéssemos dois ou três Di María na equipa; um jogador faz a diferença mas não substitui outros 10 jogadores medíocres.

      Eliminar
    3. concordo plenamente, um defesa pode fazer 5 cortes incríveis mas se falha uma vez ´´e logo crucificado e se um avançado falha cinco remates mas depois marca um golo fenomenal já ´´e o melhor do mundo.

      Eliminar
  5. Vejam o Tempo Extra de ontem com o Rui Santos. Nunca esteve tão bem. Chamou os bois pelos nomes. Até falou do super agente. Vejam todo que vale a pena. Têm aqui um resumo: http://sicnoticias.sapo.pt/programas/tempoextra/2014-06-18-rui-santos-critica-atitude-da-selecao-no-jogo-com-alemanha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este "super agente" já em 1997 desviou o Hugo Leal para o Atlético de Madrid e conseguiu, com os amigos do FCP e do sistema, que a Comissão Paritária lhe desse razão... daí para cá, anda muita gente distraída e ele sai sempre a facturar... com esse negócio, o Benfica perdeu 750 mil contos que para Vale e Azevedo, que herdara um clube falido, era muito dinheiro...

      Eliminar
  6. Isso do Mendes já chateia... Quem ficou de fora que não era do Mendes e que deveria estar? Serão muitissimos poucos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez o próprio Paulo Bento devesse ter ficado de fora... mas é do Mendes...

      Eliminar
  7. Esta seleccao nao passa de um reflexo deste treinador.
    Sabendo que ele nao pode entrar em campo e marcar golos, nao o deixo de considerar o primeiro culpado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É representado pelo Mendes está tudo bem para a Comunicação Social, a quem o Mendes paga avenças para dizerem que está sempre tudo bem... Ser o n.º 1 dos empresários não é dificil.. dificil foi perceber como chegar lá... e sem jornalistas ele nunca poderia chegar lá (tal como sem outro tipo de parcerias com presidentes de certos clubes de futebol...)

      Eliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Nos estamos e mal abituados,depois de ver o Benfica a jogar nos ultimos 5 anos levamos com a seleccao e e tudo a criticar.Tenhamos calma porque nada esta perdido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, ah, ah.. mas o Benfica tem outro treinador (por acaso também representado pelo Mendes) e outros jogadores onde o Mendes manda, mas pouco, ao contrário da Selecção...

      Eliminar
  10. "Scolari, contratado para por ordem na Selecção depois do fiasco da Coreia em 2002, deu um murro na mesa e terminou ou reduziu a influência do FCP na escolha dos jogadores, seleccionou quem lhe pareceu serem os melhores, e apesar da derrota no estádio do FCP com a Grécia por 2-1, conseguiu tirar proveito da equipa que tinha ao seu dispor e chegou à Final."

    engraçado é que só depois de perder é que tirou os estatutos à la del bosque e meteu meia-equipa do FCP que "viu a sua influencia ser reduzida" LOL é só rir na vontade de falar mal. carvalho, nuno valente, paulo ferreira, costinha, maniche e deco chegaram para ser campeões europeus. o considerado melhor guarda redes na europa em 2004 não ser convocado foi de mestre.
    e, perante isto, dizer que o benfica não pode ganhar com portugueses... LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Vitor Baía esteve no Barcelona a enganar 1 ano e depois foi recambiado... Foi Baía o principal fiasco na Coreia como já tinha sido na Inglaterra em 1996. Não nos apuramos em 1998 graças a vários erros dele contra Selecções fraquissimas como Arménia, etc... A unica excepção de Baía foi em 2000,. talvez porque em vez dos cepos do FCP, tinha alguns defesas de qualidade à sua frente.. o selecionador era Humberto Coelho e também aí ouve ordem...

      Veio o António Oliveira e a balburdia do FCP, e foi o que se viu...

      Os jogadores que forma campeões europeus pelo FCP, tiveram o empurrão do Lobanov no jogo com o Manchester se não não ganhavam ...

      E depois até do FCP foram corridos caso não te lembres, na época 2004/2005, como Costinha...

      Eliminar
  11. Sou benfiquista mas acho que estás a ser um pouco tendencioso e faccioso.
    Então o Scolari depois de perder o primeiro jogo contra a Grécia não faz uma revolução e mete meia equipa (ou mais) do FCP? Ricardo Carvalho, Nuno valente, Costinha, Maniche, Deco e já nem sei se houve mais.
    O problema da seleção actual é a falta de talentos e a fuga de jogadores de qualidade para campeonatos medrosos como o turco o russo ou até as arábias. Falta nos um bom médio centro estilo Deco ou Rui costa, sempre tivemos o problema do ponta de lança mesmo quando lá andava o Pauleta. Agora o q me enerva são situações como a de Danny, Manuel Fernandes, Antony Lopes e até Kevin Gameiro ou Bruno Indi, jogadores talentosos que não são chamados à seleção porque alguém anda a dormir ou não quer ver, ou então já tiveram algum conflito com o Paulo Bento e ele já os riscou do mapa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou a exagerar... o Scolari tirou o Simão e Rui Costa do benfica, pela pressão da comunicação social, meteu o Deco e o Ronaldo, ambos do Mendes, e resultado? Perdemos na final com a Grécia.. mas aí ´já estava bem, os jogadores que Mendes queria valorizar já tinham, feito a função...

      Aliás Deco foi para o Barça, à custa desses jogos que fez na Selecção porque o FCP precisava de dinheiro...

      Quanto aos conflitos pode ser isso e mais: alguns não são representados pelo Mendes...

      Eliminar
    2. epah precisava de dinheiro no ano em que ganha a champions e tem todos os jogadores do 11 a poderem ser vendidos?
      o deco foi considerado o melhor jogador da champions em 2004 na gala do monaco...
      que culpa tem o mendes de escolher os melhores jogadores para a sua agencia?

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes